ImprimirImprimir

Muito boa noite amadas irmãs. Quantas são valentes aqui? Ah! São todas valentes. (Já recuperaram o ponto aí, Tirzo).

  É para mim um privilégio muito grande estar com vocês. São as valentes do Filho de Davi ou as damas do Reino (algo assim)…?

  [Irmão Miguel: Valentes do Filho de Davi e damas do Reino]

  Damas do Reino também.

  Como houve valentes do Filho de Davi no tempo de Davi, e também como houve valentes no tempo de Jesus, valentes do Filho de Deus, para este tempo final — conforme a Escritura — haverá valentes do Filho de Davi; porque a promessa é que estará a manifestação do Filho de Davi, Filho do Homem e Filho de Davi. E conforme a manifestação há; da parte de Deus em cada tempo; são os valentes desse tempo.

  E no tempo de Moisés, vejam vocês, estavam ali os valentes com Moisés, os valentes do Anjo do Senhor, que estava nessa Coluna de Fogo manifestado aí.

  E quando a Coluna de Fogo esteve manifestada em carne humana em Jesus, pois ali estavam os valentes da Coluna de Fogo, que eram os valentes do Filho de Deus.

  E para este tempo final: os valentes, tanto damas como homens, valentes do Filho de Davi, na manifestação do Anjo do Senhor para este tempo final; trabalhando valentemente na Obra de Cristo, o Anjo do Pacto, o Verbo, neste Último Dia.

  Há uma pergunta que tenho por aqui escrita, e vamos ver a resposta dela em São Mateus, capítulo 16, versículo 13 em diante, diz:

  “E, chegando Jesus às partes de Cesaréia de Filipe, interrogou os seus discípulos, dizendo: Quem dizem os homens ser o Filho do Homem?

E eles disseram: Uns, João Batista; outros, Elias, e outros, Jeremias ou um dos profetas.

Disse-lhes ele: E vós, quem dizeis que eu sou?

E Simão Pedro, respondendo, disse: Tu és o Cristo, o Filho do Deus vivo.

E Jesus, respondendo, disse-lhe: Bem-aventurado és tu, Simão Barjonas, porque não foi carne e sangue quem to revelou, mas meu Pai, que está nos céus.

Pois também eu te digo que tu és Pedro e sobre esta pedra edificarei a minha igreja, e as portas do inferno não prevalecerão contra ela.

E eu te darei as chaves do Reino dos céus, e tudo o que ligares na terra será ligado nos céus, e tudo o que desligares na terra será desligado nos céus.

Então, mandou aos seus discípulos que a ninguém dissessem que ele era o Cristo”.

  Que Deus abençoe nossas almas com Sua Palavra e nos permita entendê-la.

  A pergunta que neste tempo final toda pessoa deve estar se fazendo é: “Onde estão as chaves?”, “Onde estão as chaves do Reino dos Céus ou Reino de Deus?”

  É como uma pessoa que tem que entrar por uma porta em uma casa, e de momento busca as chaves para abrir a porta e não tem as chaves, e pergunta: “Onde estão as chaves?”; pergunta aos que estiverem ali: “Onde estão as chaves?” Porque não as encontra em cima.

  E agora: ONDE ESTÃO AS CHAVES DO REINO DOS CÉUS?

  Nesta passagem, vejam vocês, encontramos que Cristo é a Porta, como nos disse em São João, capítulo 8, versículos 1 ao 16. Ele também é o Bom Pastor. Ele disse: “Eu sou a Porta; e o que por mim entrar, será salvo”. Isso está no capítulo 10 de São João, versículo 9; diz:

  “Eu sou a porta; se alguém entrar por mim, salvar-se-á, e entrará, e sairá, e achará pastagens.”

  Agora, vejam vocês que Ele é a Porta do Aprisco das ovelhas.

  E Pedro, quem recebeu a mudança de nome…; e foi o principal dos apóstolos, do qual São Paulo diz: “Assim como Deus fez com Pedro para os hebreus, para os judeus, apóstolo para os hebreus, fez de Pedro, (diz) a mim para os gentios”. Ou seja: que o apóstolo para os gentios era São Paulo, e São Pedro para os hebreus.

  Agora, vejam vocês como a Porta estava fechada enquanto Jesus estava sobre a Terra; mas no Dia de Pentecoste, a Porta, que é Cristo, a Porta foi aberta por meio da chave da revelação de Deus que veio a Pedro, o qual tinha recebido a revelação de que Jesus era o Cristo. E no Dia de Pentecostes Pedro colocou a chave da revelação e revelou quem era Jesus e a Obra que tinha realizado; e se abriu assim a Porta da Dispensação da Graça, a sexta dispensação; e a Porta é Cristo.

  Por isso a Mensagem da Graça gira ao redor da Primeira Vinda de Cristo como o Cordeiro de Deus; mas enquanto Jesus estava sobre a Terra, ninguém podia compreender esse mistério.

  E agora, a Pedro, quem tinha recebido a revelação do Céu de quem era Jesus, foi dada a chave; mas vejam vocês, seu nome foi mudado antes de receber a chave: “Eu te digo que tu és (Vejamos) Pedro”. Cristo lhe muda o nome aqui:

  “Bem-aventurado és tu, Simão Barjonas, porque não foi carne e sangue quem to revelou, mas meu Pai, que está nos céus.

 

Pois também eu te digo que tu és Pedro (veem? primeiro lhe chamou ‘Simão’, depois lhe chama ‘Pedro’) e sobre esta pedra edificarei a minha igreja, e as portas do inferno (ou seja, ‘e as portas do inferno’) não prevalecerão contra ela.

E eu te darei as chaves do Reino dos céus, e tudo o que ligares na terra será ligado nos céus, e tudo o que desligares na terra será desligado nos céus”.

  No Dia de Pentecostes, Pedro, com a revelação de Cristo em Sua Primeira Vinda como o Cordeiro de Deus, abriu a Porta da Dispensação da Graça aos hebreus, e começaram a entrar; ali entraram (quantos foram Miguel? Três mil ou quatro mil?) três mil, e na segunda ocasião (quantos?) quatro mil; ou seja: foi em aumento, porque o chamado de Deus de etapa em etapa vai em aumento.

  E em seguida Pedro, por quanto tinha as chaves do Reino dos Céus, mais diante foi enviado à casa de Cornélio, quem teve uma visão onde viu um anjo; e esse anjo disse: “Envia por Pedro, que venha a ti, e ele te dirá o que deves fazer”, ou seja: “ele te revelará o que você deve conhecer.”

  Este homem era um homem temeroso de Deus, era um oficial do exército romano. (Como se chamava, Miguel?) Cornélio, a casa de Cornélio. E aí, vejam vocês, estava um grupo que orava a Deus, tanto Cornélio como sua família; e seguramente tinha dos seus militares ali também. Por que…

  Vejam, estes dias estivemos por um lugar, e um oficial também tem atividades religiosas com seu povo; e também há…, em algumas nações que fomos; também os oficiais trouxeram seu exército, seu pelotão (diríamos), para que estejam nas atividades onde está se pregando a Palavra de Deus. Assim também, vejam vocês, como neste tempo houve pessoas lá; e como naquele tempo, há pessoas ainda aqui.

  Agora, vejam vocês como este homem (que era justo e era um convertido ao judaísmo) orava a Deus, e também muitas das pessoas de sua casa e sua família e dos que trabalhavam na sua casa, e seguramente das pessoas do próprio exército romano.

  E agora, quando tem esta visão, seguramente contou a todos ali, e então estiveram esperando Pedro.

  E a quem enviou Miguel, para que fossem buscar Pedro?

  [Mandou uns soldados].

  Ou seja: que vejam; o que lhes estava dizendo: do seu povo, do exército, ele também, vejam vocês, tinha pessoas de confiança, e os enviou a buscar Pedro.

  E Pedro, vocês sabem, para aqueles tempos os judeus, os hebreus, não queriam trato assim com os gentios; e Deus, para que quando fossem buscar Pedro não colocasse resistência, lhe dá uma visão: desce um lenço com animais imundos, e Pedro os vê; e Pedro pensaria: “Ouça, o que significará isto?”

  Pedro estava na casa de Simão, Simão o curtidor (o que é que curtia peixes ou o que?); de couro, curtidor de couro…

  Porque Paulo fazia carpa [tendas] também, de… Se não tinham lona como agora, pois tinham as peles.

  E a este que trabalhava curtindo couros, a este não foi mudado o nome, não é? Mas quem recebeu as chaves. Agora vejam, mas eram amigos, pois trabalhavam em…

  Paulo, como todo judeu, pois tinha seu ofício; porque toda pessoa, não importa o que pense estudar na universidade e ser um profissional, também deve ter seu ofício. Com esse ofício pode ajudar também sua família, e também pode ajudar no que obtém a carreira, e também já tem algo em acréscimo à profissão que obtiver.

  E Paulo, mesmo que fosse um homem bem preparado, um doutor nas coisas religiosas… Pertencia ao Sinédrio também, Miguel? Ao Sinédrio; e para pertencer ao Sinédrio não era qualquer coisa. Somente eram quantas pessoas no Sinédrio? [70]. Somente 70. Assim que o Sinédrio ficou com 1 a menos; e depois Gamaliel e José e (o outro qual era?) Nicodemos. Ou seja: tinha 3 mais ali que eram crentes em Jesus; mesmo que fossem reservados, para não ter muita perseguição e problemas; mas quando tinham que sair por Jesus; saíam.

  E não se sabe depois da vida deles, o que fizeram depois; mas temos o caso de Nicodemos, que foi a Jesus de noite; temos o caso de José, que foi quem tomou o corpo de Jesus e o colocou com delicadeza e com amor no tumulo; e temos o caso de Gamaliel, que quando prenderam Pedro e alguns dos discípulos, e queriam (matá-los era?) julgá-los e matá-los, ele foi quem deu o conselho:

  “Deixem estes homens tranquilos. Porque antes de Jesus, apareceram Judas e Teudas, e levaram muitos discípulos atrás de si; mas quando morreram, acabou esse movimento deles. E se este Jesus é um, igual a eles, isto vai desaparecer também; assim deixem essas pessoas quietas. E se isto for de Deus, então não vá ser que vocês apareçam contradizendo ou perseguindo a Deus, ou em… (como diz Gamaliel?)… não seja que se encontrem (como?) resistindo a Deus”, ou seja: em oposição a Deus e Seu Programa correspondente a esse tempo.

  Ou seja: que… e esse foi o professor de Saulo, verdade?

  [Irmão Miguel: O professor de Saulo, sim. Criou-se aos pés de Gamaliel].

  Sim, ou seja: que Saulo como que já estava ouvindo algo. Seguramente estava ali no Concílio quando Gamaliel deu esse conselho; e ainda Paulo não estava convertido, verdade? Saulo. Ou seja: que Deus já ia atuando.

  E Saulo era dos enviados para perseguir os cristãos, e os matavam. Saulo era quem… aos pés de Saulo era que colocavam a roupa dos que iriam assim apedrejar, e coisas como a... A quem foi? A Santiago; foi? Ou a Estevão, a Estevão, a Estevão. A Santiago também o mataram, verdade?

  [Irmão Miguel: A Santiago, o mataram foi à espada, transpassaram-no]. Transpassaram-no, mataram-no; e assim por diante.

  O único que escapou foi João, e era porque Deus tinha um Programa muito importante. Vejam; o mais jovenzinho foi quem escapou. Sempre pensam que o mais jovenzinho é o primeiro que vai perecer, e foi quem mais durou de todos os discípulos de Jesus; porque tinha o que? Tinha um encontro com o Anjo de Jesus.

  Agora vejam vocês, em qual década? Em qual década foi que teve esse encontro com o Anjo de Jesus, Miguel? Na década de 90. Boa década essa. Aí teve esse encontro de dois anos, dois anos o Anjo de Jesus revelando a João toda esta revelação apocalíptica.

  Diz João: “Eu fui levado…”. Vamos ver como o diz aqui. João… Apocalipse, capítulo 1, versículo 10 em diante, diz:

  “Eu fui arrebatado em espírito…”

  Como? Em Espírito; não no corpo físico, mas em Espírito; foi transportado em Espírito, foi levado em seu corpo teofânico.

  “Eu fui arrebatado em espírito, no dia do Senhor…”

  Ou seja: que do quinto milênio foi transportado a qual milênio? A qual milênio João foi transportado? (Como que já vais ter que lhes aumentar os pontos, Miguel, por aqui). Foi transportado ao Dia do Senhor, que é o sétimo milênio, onde obteria a revelação de todas estas coisas que iriam acontecer. Diz:

  “Eu fui arrebatado em espírito, no dia do Senhor, e ouvi detrás de mim uma grande voz, como de trombeta,

que dizia: Eu sou o Alfa e a Ômega, o primeiro e o último.”

  E o Alfa e o Ômega e o primeiro e o último é o nosso amado Senhor Jesus Cristo. É a Voz de Cristo no Dia do Senhor, ou seja: no Último Dia, que é o sétimo milênio.

  E agora, “ONDE ESTÃO AS CHAVES DO REINO DOS CÉUS, DO REINO DE DEUS?” É a pergunta que as pessoas se fazem.

  Agora, para poder compreender todas estas coisas que em breve devem acontecer, devem ser encontradas as chaves, porque deve ser encontrada a revelação de Jesus Cristo para este tempo final, para poder abrir a Porta da sétima dispensação, que é Cristo em Sua Segunda Vinda como o Leão da tribo de Judá, como Rei dos reis e Senhor dos senhores em Sua Obra de Reclamação.

  E agora João em Apocalipse, capítulo 4, viu uma porta aberta. Por quê? Porque foi aberta essa Porta.

  E agora, de era em era: As chaves estiveram em São Pedro, o qual as recebeu de Cristo; e em seguida Paulo para os gentios teve as chaves; mesmo que Pedro abrisse a Porta aos gentios na casa de Cornélio, mas a revelação para os gentios em seguida continuou São Paulo.

  E as chaves do Reino dos Céus estiveram em Cristo as operando por meio do mensageiro de cada era; porque as chaves da revelação de Jesus Cristo estiveram no mensageiro de cada era. E de era em era encontramos que foi aberta a Porta de cada era, quem foi Cristo em cada era velado e revelado por meio do anjo mensageiro de cada era, falando às Suas ovelhas e chamando-as e juntando-as em cada era.

  E agora, quando terminaram as sete etapas ou eras da Igreja gentia nos perguntamos: “E agora, ONDE ESTÃO AS CHAVES DO REINO DE DEUS?”. Têm que estar no mensageiro que corresponde ao Último Dia, à Era da Pedra Angular e Dispensação do Reino; e ninguém mais pode abrir a Porta da Segunda Vinda de Cristo sem essas chaves.

  E agora vejam vocês a Pedro: Pedro recebeu um novo nome. E agora Cristo diz:

  “A quem vencer, eu (o) o farei coluna (onde?) no templo do meu Deus (…); e escreverei sobre ele o nome (de quem?) do meu Deus e o nome da cidade do meu Deus, a nova Jerusalém, que desce do céu, do meu Deus, e também o meu novo nome.”

  Onde é que está isso? Apocalipse o que? Capítulo 3, versículo 12. (Ou seja: que seguem Miguel; seguem ganhando pontos aqui. Parece que era que não entendiam o que você lhes perguntava, Miguel).

  Bom, e agora diz que escreverá Seu Nome Novo (onde?) no Vencedor. Aí têm que estar as chaves então, porque, vejam vocês, escreverá Seu Nome Novo, que é o Nome da Cidade do nosso Deus e o Nome do nosso Deus, ou seja… (Qual é a primeira letra?) YHWH; e escreverá esse Nome no Vencedor.

  Agora podemos ver que para este tempo final em algum lugar estarão as chaves; e não as chaves de uma casa terrena, e não as chaves de algum lugar ou alguma casa terrena, mas as chaves da Casa de Deus, do Reino dos Céus, do Reino de Deus, para podermos ser transformados e levados a Casa do nosso Pai celestial.

  Assim como São João viu uma porta aberta… Cristo é a Porta; e é Cristo a Porta para subir ao Céu e ir à Casa do nosso Pai celestial; é Cristo em Sua Segunda Vinda a Porta aberta no Céu.

  Por isso em Apocalipse, capítulo 8, versículo 1, onde se abre o Sétimo Selo, diz que quando foi aberto o Sétimo Selo houve silencio no Céu como por meia hora.

  Vejam, quando se abriu esse Sétimo Selo (que é a Segunda Vinda de Cristo), onde se abriu? Abriu-se no Céu e causou silêncio no Céu como por meia hora.

  Agora podemos ver que para ser aberto esse Selo têm que as chaves do Reino de Deus estar nas mãos de alguém, para ser aberto o mistério do Sétimo Selo, o mistério da Segunda Vinda de Cristo; assim para ser aberta a Porta da Primeira Vinda de Cristo as chaves foram entregues a São Pedro, as chaves da revelação divina da Primeira Vinda de Cristo como o Cordeiro de Deus tirando o pecado do mundo.

  E depois que está aberta a Porta, então todos saímos levando a Mensagem do Evangelho da Graça e apresentando à humanidade a Primeira Vinda de Cristo como o Cordeiro de Deus tirando o pecado do mundo na Cruz do Calvário.

  E agora para o Último Dia, ao ser aberta a Porta da Segunda Vinda de Cristo…; porque Cristo é a Porta, e quando é aberta a Porta da Segunda Vinda de Cristo, então saímos com essa Mensagem, levando a Palavra de Deus, para que assim todos recebam as bênçãos do Céu com essa Porta celestial aberta, na qual está a bênção de Deus; pois na Porta está também o Nome de Deus.

  E para receber salvação e lavar nossos pecados e tirar nossos pecados, entramos pela Porta da Primeira Vinda de Cristo; e para ser preparados e receber a fé para ser transformados e raptados e levados à Ceia das Bodas do Cordeiro, entramos pela Porta da Segunda Vinda de Cristo.

  O Evangelho da Graça gira ao redor da Primeira Vinda de Cristo e o Evangelho do Reino gira ao redor da Segunda Vinda de Cristo.

  Agora podemos ver onde estão as chaves.

   “Revelação de Jesus Cristo, a qual Deus lhe deu para mostrar aos seus servos as coisas que brevemente devem acontecer; e pelo seu anjo ...”. Aí está a revelação de Jesus Cristo.

  Quem a traz? Seu Anjo Mensageiro, porque ele vem com a chave da revelação de Jesus Cristo. Para que? Para revelar todas estas coisas que em breve devem acontecer, e assim revelar o mistério da Segunda Vinda de Cristo, o maior mistério de todos os mistérios da Bíblia.

  Esse é o maior mistério; e sob esse mistério estão todos os mistérios correspondentes ao Último Dia. Com a abertura desse mistério se abrem todos outros mistérios, porque todos eles estão sob esse mistério do Sétimo Selo, esse mistério da Segunda Vinda de Cristo como o Leão da tribo de Judá, como Rei dos reis e Senhor dos senhores em Sua Obra de Reclamação.

  E isso não é outra coisa a não ser a Vinda do Verbo, do Anjo do Senhor, do Anjo de Pacto, o qual esteve com o povo hebreu e libertou o povo hebreu, e falou ao povo hebreu por meio do profeta Moisés e por meio de outros profetas que enviou à Terra; e em seguida prometeu que viria em carne humana esse Anjo do Senhor ou Anjo do Pacto, o qual é um homem de outra dimensão, um homem da sexta dimensão, o qual é o mesmo Deus em Seu corpo teofânico; e prometeu que viria em carne humana no meio do povo hebreu.

  E viria, vejam vocês, primeiro em uma forma de um menininho, nascendo em Belém da Judéia por meio de uma virgem; e em seguida crescendo, chegando ao tempo de sua era correspondente para começar o Seu ministério; e quase aos trinta anos começou Seu ministério, que durou três anos e meio.

  Mas era nada menos que o Anjo do Senhor, o Anjo do Pacto, que é chamado o Verbo, o qual é um homem de outra dimensão: da sexta dimensão; e quem é o mesmo Deus, Criador dos Céus e da Terra, o qual estando nesse corpo da sexta dimensão falou a Palavra criadora e criou toda essa Criação, todo esse universo: “No princípio criou Deus os céus e a terra”. Foi o Anjo do Pacto, o Anjo do Senhor, o próprio Deus, foi o próprio Jesus Cristo estando em Seu corpo teofânico.

  Por isso quando veio em carne humana falava com a tempestade, dizia ao vento e ao mar: “Emudece”, e ficavam caladinhos; falava à natureza, e a natureza o obedecia.

  E os discípulos de Jesus Cristo diziam: “E quem é este homem, que até fala aos ventos e ao mar, e o obedecem?” Pois o Criador dos Céus e da Terra criou o mar e os ventos, e criou todas as coisas, e como não vão lhe obedecer? O mais desobediente de tudo o que Deus criou foi o homem, vejam vocês; mas, vejam vocês, a natureza obedece a Deus.

  Agora podemos ver quem é nosso amado Senhor Jesus Cristo: é o Anjo do Pacto, o Anjo do Senhor, o qual esteve com o povo hebreu e o qual é o Deus de Abraão, de Isaque e de Jacó.

  E para o Último Dia Ele disse que virá. Ele vem, em alguns lugares diz sobre uma nuvem ou nas nuvens ou em uma nuvem, e em outro lugar... isso é Apocalipse, capítulo 10, versículo 1 em diante; e Apocalipse, capítulo 1, versículo 5 ao 10 (ou ao 9). E também em Apocalipse, capítulo 19, versículo 11 em diante, diz que vem em um cavalo branco.

  Agora, é em um cavalo branco ou é nas nuvens? As duas profecias estão corretas. E quando se fala nesta forma, isso é o simbolismo do que estará acontecendo na Vinda do Senhor.

  Por exemplo, vir em um cavalo branco…; disse o precursor da Segunda Vinda de Cristo que uma besta [um animal] (em termos proféticos na Bíblia) representa um poder; e esse poder desse cavalo branco é o poder da Palavra pura. E ele disse:

  “121. … quando o nosso Senhor aparecer sobre a Terra, Ele virá sobre um cavalo branco como a neve, e será completamente Emanuel — a Palavra de Deus encarnada em um homem.”

  Isso é a Vinda do Cavaleiro do cavalo branco de Apocalipse 19.

  E podemos ver, por exemplo, também a Vinda do Filho do Homem nas nuvens. Em 28 de fevereiro de 1963 vimos uma nuvem formada por anjos, os sete anjos mensageiros das sete eras da Igreja gentia e um Anjo que era diferente dos demais, o qual é o Anjo do Senhor ou Anjo do Pacto, o qual é Jesus Cristo em Seu corpo teofânico.

  E apareceu aqui, nesta nuvem, que a revista CIÊNCIA e a revista LIFE (ou revista VIDA da América do Norte) publicou. E publicaram que era uma nuvem misteriosa por quê? Porque apareceu a 26 milhas de altura, onde não se podem formar nuvens porque não há umidade e também não voam os aviões; e era uma nuvem gigante, de umas 30 milhas de largura. E o reverendo William Branham disse que eram anjos de Deus; e o reverendo William Branham foi levado a essa nuvem em seu corpo teofânico e contou sete anjos ali.

  E agora quando vemos a nuvem, quantos vocês contam? (Vão como que aumentando os pontos, Miguel). É como se eu assim calculo… e conto e digo: “contei (aqui, nos que estou vendo), contei, vamos dizer, 125 pessoas”. E agora, quantas vocês dizem que há? 126, porque eu contei vocês, mas não contei a mim.

  E agora, o reverendo William Branham contou sete pessoas porque não contou com ele; mas nós o olhando então contamos oito mensageiros de Deus: os sete anjos mensageiros das sete eras da Igreja gentia e o outro que era diferente dos demais. Eles foram os que formaram essa nuvem, pois estavam em seus corpos teofânicos.

  Agora podemos ver que esse mistério da Vinda do Filho do Homem no Céu; vejam na forma simples em que apareceu aí nas nuvens.

  Agora aqui podemos ver uma nuvem e podemos ver também (quantas nuvens?) oito nuvens; porque cada anjo mensageiro, estando em seu corpo teofânico, é uma nuvem. Portanto, “vem com as nuvens” (no plural); e em seguida Lucas diz (ou Marcos): “Vem em uma nuvem”. Não há nenhuma contradição que diga São Mateus que vem nas nuvens e que São Marcos ou São Lucas diga que vem em uma nuvem.

  Bom, aqui há oito nuvens formadas por oito anjos, e em seguida essas oito nuvens formam uma nuvem gigante. E essa nuvem gigante forma o rosto do Senhor Jesus Cristo; e um dos anjos, que era diferente dos demais, forma o cabelo branco do Senhor.

  E agora, para cada anjo mensageiro desses ter seu ministério aqui na Terra teve que vir em carne humana, e teve seu ministério em cada era e teve as chaves do Reino dos Céus em cada era; porque a Igreja teve as chaves do Reino dos Céus, e essa chave esteve no mensageiro de cada era.

  E agora, para o Último Dia, para o Anjo do Senhor, para o Anjo do Senhor, para o Anjo do Pacto ter Seu ministério aqui na Terra tem que aparecer manifestado (como?) em carne humana; porque Ele não faz nada fora do ser humano, porque é com o ser humano que Deus está tratando; portanto, tem que fazê-lo por meio de um homem, tudo o que Ele vai fazer.

  Por isso diz: “Certamente o Senhor JEOVÁ não fará coisa alguma, sem ter revelado (o que?) o seu segredo aos seus servos (a quem?), os profetas”. Como diz? “Aos Seus servos”. Ou seja: que são assinalados como servos que servem a Deus, servem a Cristo, no tempo em que Deus os envia.

  Por isso, quando o Anjo do Senhor Jesus Cristo é enviado com a revelação de Jesus Cristo para revelar todas estas coisas que em breve devem acontecer, e João o apóstolo quis adorá-lo, o Anjo diz a João: “Olha, não o faças; porque eu sou conservo teu (e com quem?), e com teus irmãos” ou “de seus irmãos”. Vamos ler tal e como está aqui, para que vocês vejam isto aqui, que é muito importante compreendê-lo bem. Vejamos Apocalipse 19, versículo 9… ou 7 em diante, para que tenham o quadro claro, diz:

  “Regozijemo-nos, e alegremo-nos, e demos-lhe glória, porque vindas são as bodas do Cordeiro, e já a sua esposa se aprontou (essa é Sua Igreja).

  E foi-lhe dado que se vestisse de linho fino, puro e resplandecente; porque o linho fino são as justiças dos santos.

E disse-me: Escreve: Bem-aventurados aqueles que são chamados à ceia das bodas do Cordeiro. E disse-me: Estas são as verdadeiras palavras de Deus.

E eu lancei-me a seus pés para o adorar, mas ele disse-me: Olha, não faças tal; sou teu conservo e de teus irmãos que têm o testemunho de Jesus; adora a Deus; porque o testemunho de Jesus é o espírito de profecia.”

  Aqui o Anjo diz: “… sou conservo teu e de teus irmãos.”

  E agora em Apocalipse, capítulo 22, versículos 8 em diante, diz:

  “E eu, João, sou aquele que vi e ouvi estas coisas. E, havendo-as ouvido e visto, prostrei-me aos pés do anjo que, mas mostrava para o adorar.

E disse-me (esta é a segunda vez que tenta adorar o Anjo): Olha, não faças tal, porque eu sou conservo teu e de teus irmãos, os profetas, e dos que guardam as palavras deste livro. Adora a Deus.”

  Ele traz a revelação de Jesus Cristo, ele vem com esta revelação apocalíptica, que é uma revelação profética; por isso também diz em, vamos ver… no capítulo 22, versículo 7, de Apocalipse:

  “Eis que cedo venho. Bem-aventurado aquele que guarda as palavras da profecia deste livro.”

  É um livro profético. E se ele traz uma revelação profética, apocalíptica, pois tem que ser um profeta; porque são os profetas os que trazem as profecias divinas. E ao dizer: “Sou conservo teu (e com quem?), e com teus irmãos os profetas”, João, ele era apóstolo, mas era profeta também. Por isso vocês encontram que ele recebe a revelação profética de todas estas coisas que vão acontecer durante todas estas eras da Igreja gentia, tanto as sete eras como as coisas que hão de acontecer na Era da Pedra Angular; e também as coisas que hão de acontecer durante o Reino Milenial e depois do Reino Milenial.

  Tudo isso está no livro de Apocalipse, e temos os símbolos (porque este é um livro simbólico), temos o simbolismo de todas essas coisas que hão de acontecer.

  E agora, este Anjo diz:

  “… eu sou conservo teu e de teus irmãos, os profetas, e dos que guardam as palavras deste livro.”

  Se for conservo de João e conservo de seus irmãos os profetas, “de teus irmãos os profetas”, se é um conservo; o que é então? Pois um profeta.

  Ou seja: vejam vocês, a quem Deus diz em Amós, capítulo 3, versículo 7, que Ele revela as coisas que vai fazer? “Certamente o Senhor JEOVÁ não fará coisa alguma, sem ter revelado o seu segredo (a quem?) aos seus servos, os profetas.” Seus servos os profetas. Chama “servos”, Seus profetas.

  E agora João o apóstolo recebe este Anjo, o quer adorar, e o Anjo lhe diz: “... eu sou conservo teu e de teus irmãos, os profetas”. Um conservo com os profetas; porque os profetas são servos e este é um servo profeta também; por isso é conservo.

  É como quando chega… , digamos, há um grupo de médicos e chega outro médico, o que chegou aí? Um colega.

  Ou seja: que este Anjo é um colega com os demais profetas. Por isso, como Deus lhes chama “conservos” ou chama “servos” os Seus profetas, então este é o que? Um conservo; um profeta servo de Deus, que vem a João com a revelação de todas estas coisas que em breve devem acontecer.

  Esse é o profeta mensageiro da Dispensação do Reino com a Mensagem do Evangelho do Reino, é o maior mensageiro que Jesus Cristo envia à Sua Igreja; porque os demais sete anjos mensageiros são anjos de eras, mas este Anjo do Senhor Jesus Cristo é um profeta dispensacional. É não menos de sete vezes maior que um mensageiro de uma era.

  Agora, quando João Batista veio, veio um profeta grande, um profeta muito importante, mas era um profeta de uma era. E quando João anunciou quem viria depois dele, como disse? “Depois de mim vem um (o que?) maior do que eu”; estava vindo um profeta dispensacional. E desses; quantos Deus tem? Tem sete profetas dispensacionais, somente sete. (Um ponto para alguns mais e um menos para outros).

  Bom, são sete profetas dispensacionais: Adão, Sete, Noé, Abraão, Moisés, Jesus e o Anjo do Senhor Jesus Cristo. Somente sete profetas para Deus realizar Seu Programa e serem restaurados os filhos e filhas de Deus à vida eterna.

  Sob o ministério do sétimo profeta dispensacional é que será realizada a restauração dos filhos de Deus à vida eterna, os mortos em Cristo ressuscitarão e nós os que vivemos seremos transformados.

  E agora, para isso é necessário as chaves do Reino de Deus. E Pedro já não está, mas as chaves têm que estar; as chaves têm que estar. E para poder encontrar as chaves é preciso encontrar àquele a quem lhe foram dadas essas chaves.

  Vejam; Jesus Cristo somente deu a Pedro as chaves do Reino dos Céus; mas recordem: há mais chaves; não creiam que somente há uma chave. Vamos ver. Em Apocalipse, capítulo 1, versículo 18 (por aí) ao 20, Vejamos o que Jesus diz aqui.

  “Quando o vi (ou seja: quando João o apóstolo viu o Filho do Homem)...

  Eu creio que é melhor ler esta passagem desde o versículo 10 em diante; diz:

  “Eu fui arrebatado em espírito, no dia do Senhor, e ouvi detrás de mim uma grande voz, como de trombeta,

que dizia: O que vês, escreve-o num livro e envia-o às sete igrejas que estão na Ásia: a Éfeso, e a Esmirna, e a Pérgamo, e a Tiatira, e a Sardes, e a Filadélfia, e a Laodicéia.

E virei-me para ver quem falava comigo. E, virando-me, vi sete castiçais de ouro;

e, no meio dos sete castiçais, um semelhante ao Filho do Homem, vestido até aos pés de uma veste comprida e cingido pelo peito com um cinto de ouro.

E a sua cabeça e cabelos eram brancos como lã branca, como a neve, e os olhos, como chama de fogo;

e os seus pés, semelhantes a latão reluzente, como se tivesse sido refinado numa fornalha; e a sua voz, como a voz de muitas águas.

E ele tinha na sua destra sete estrelas; e da sua boca saía uma aguda espada de dois fios (isso é a Palavra); e o seu rosto era como o sol, quando na sua força resplandece.

E eu, quando o vi, caí a seus pés como morto; e ele pôs sobre mim a sua destra, dizendo-me: Não temas; eu sou o Primeiro e o Último

e o que vive; fui morto, mas eis aqui estou vivo para todo o sempre. Amém! E tenho as chaves da morte e do inferno”.

  E agora, a Pedro não deu as chaves do inferno e da morte; mas aqui, vejam vocês, o Filho do Homem aparece com as chaves do inferno e da morte. Por quê? Porque o Filho do Homem vem para realizar a ressurreição, e se não tem as chaves para a ressurreição dos mortos em Cristo, como vai realizar a ressurreição, se não tem as chaves para produzir a ressurreição? Tem que ter as chaves da morte, para trazer da morte os escolhidos das eras passadas.

  Agora, podemos ver que tem que estar as chaves do Reino de Deus e tem que estar as chaves… Todas estas chaves serão usadas neste tempo final; e o Dono dessas chaves é quem? Nosso amado Senhor Jesus Cristo.

  Agora podemos ver onde nos encontramos no Programa Divino. Podemos ver que para este tempo têm que aparecer as chaves se vai haver uma ressurreição dos mortos em Cristo e uma transformação de nós os que vivemos. Têm que aparecer as chaves e alguém as tem que ter: a quem Jesus Cristo tiver dado, para abrir a porta da revelação da Segunda Vinda de Cristo como o Leão da tribo de Judá, como Rei dos reis e Senhor dos senhores em Sua Obra de Reclamação.

  E quem terá essas chaves será identificado — ao ter essas chaves — como o Anjo do Senhor Jesus Cristo; como o conservo de João e dos demais profetas, ou seja: o colega do apóstolo São João e colega de todos os profetas: colega de São Paulo, colega de São Pedro, colega de todos os apóstolos, colega de todos os mensageiros das eras e colega de todos os profetas do Antigo Testamento.

  E se em algum lugar importante, há um lugar bem importante aí, ou seja: um escritório bem importante, pois o dono desse escritório deve ter as chaves; e aí, para entrar, é preciso conseguir o homem que tem as chaves. Mas quando o vejam vir, depois dirão: “Mas é, era um colega”. Isso é o que João o apóstolo viu. E quis adorar o Anjo de Jesus, e lhe disse: “Olhe, não o faças; eu sou conservo teu (ou seja: teu colega; você é profeta e eu também), e com teus irmãos e de teus irmãos os profetas”; ou seja: colega de todos os profetas, tanto do Novo Testamento como do Antigo Testamento. Ele é um dos sete profetas maiores, o último dos sete profetas maiores.

  Agora vejam como se resume tudo em sete profetas, sete profetas dispensacionais; e já seis tiveram seus ministérios aqui na Terra, e somente resta um, o qual Jesus Cristo prometeu enviá-lo à Sua Igreja:

  “Eu, Jesus, enviei o meu anjo, para vos testificar estas coisas nas igrejas.” (Apocalipse 22, versículo 16).

  Onde estão as chaves? Pois as tem que ter esse Anjo enviado por Jesus Cristo; pois se é enviado por Jesus Cristo e é enviado à Igreja de Jesus Cristo para abrir a Porta da Segunda Vinda de Cristo, abrir essa Porta, que é o maior mistério de todos os mistérios, pois tem que vir com as chaves. Porque como vai abrir se não tem as chaves? As chaves da revelação da Segunda Vinda de Cristo.

  Por que os grandes sábios do tempo de Jesus não puderam revelar ao povo a Primeira Vinda de Cristo, que estava cumprida no meio deles? Porque não tinham as chaves, não tinham as chaves da revelação da Primeira Vinda de Cristo.

  Mas veio um pescador e pregou no Dia de Pentecostes, e revelou esse mistério; e entraram três mil pessoas na primeira pregação e depois, na segunda pregação uma multidão. Entraram quantos? Cinco mil pessoas, porque esse sim tinha as chaves.

  Mas os grandes teólogos daquele tempo, grandes sábios, o Concílio do Sinédrio composto por setenta grandes sábios, teólogos daquele tempo, e o sumo sacerdote como a cabeça do Concílio do Sinédrio, pois não tinham as chaves, as chaves da revelação da Primeira Vinda de Cristo, e não podiam abrir ao povo essa Porta da Primeira Vinda de Cristo, para que entrassem por essa Porta todos os que queriam receber salvação e vida eterna.

  Mas vejam, veio um simples pescador e abriu essa Porta e entraram milhares a cada momento; porque esse sim tinha as chaves, que tinham sido dadas por Cristo.

  E para o tempo final, assim como de era em era aconteceu, para o tempo final virá o Anjo do Senhor Jesus Cristo com as chaves, a revelação da Segunda Vinda de Cristo, e abrirá essa Porta para entrar por ela e receber a fé para ser transformados e arrebatados ao Céu, para ir à Ceia das Bodas do Cordeiro no Céu.

  Agora podemos ver onde têm que estar as chaves neste Último Dia.

  Aí podemos ver quem tem que ter as chaves: a revelação da Segunda Vinda de Cristo, a revelação dessa Porta que é aberta no Céu. Não é outro a não ser o Anjo do Senhor Jesus Cristo.

  Se encontrarmos esse Anjo… toda pessoa que encontrar esse Anjo e receber Sua Mensagem: entrará pela Porta da Segunda Vinda de Cristo, será bem-vindo na Casa de Deus!

  Foi para mim um privilégio muito grande estar com vocês nesta noite dando testemunho de AS CHAVES DO REINO DE DEUS.

  E agora, a pergunta. Começamos neste tema com uma pergunta: “ONDE ESTÃO AS CHAVES DO REINO DE DEUS?” E agora terminamos com a resposta: NO ANJO DO SENHOR JESUS CRISTO.

  ONDE ESTÃO AS CHAVES DO REINO DE DEUS? NO ANJO DO SENHOR JESUS CRISTO.

  Por isso João o apóstolo quis adorá-lo, e disse: “Não, não o faças, porque eu sou um conservo teu, e de seus irmãos os profetas (ou seja: sou teu colega). Adora a Deus”.

  Se esse Anjo tivesse sido Jesus Cristo, o que teria dito Jesus Cristo? Que estava correto.

  A Jesus Cristo muitas pessoas vieram diante Ele e o adoraram. E ainda Ele disse a uma pessoa se cria no Filho de Deus (e não sei se disse se o adorava); e o homem disse: “E quem é?” E lhe disse: “Eu sou, que falo contigo”, e o adorou. E Ele não lhe disse: “Não o faças”. Por quê? Porque a Jesus Cristo todos estamos chamados a adorá-lo.

  Mas quando João, o apóstolo, quis adorar o Anjo, o Anjo lhe disse: “Não, a mim não. Não o faças. Adora a Deus. Eu sou conservo teu (ou seja: eu sou um colega teu).”

  Bom, que Deus continue abençoando a todos, que Deus os guarde; e muito obrigado por vossa amável atenção, valentes, damas valentes do Reino de Deus.

  Bom, e para entrar no Reino de Deus, pois é preciso abrir a Porta; mas já sabemos onde — conforme a Escritura — estão as chaves para ser aberta a Porta da Segunda Vinda de Cristo.

  Bom, que Deus os abençoe, e passem todas e todos os presentes muito boa noite.

  Conosco Miguel Bermúdez Marín.

  “ONDE ESTÃO AS CHAVES DO REINO DE DEUS?”

         [Revisão novembro 2019]

Find us

Carretera No.1 Km 54.5
Barrio Monte Llano
Cayey, Puerto Rico
00736

Twitter