ImprimirImprimir

Muito boa noite amados irmãos e amigos presentes; é para mim uma grande bênção estar com vocês nesta ocasião, para compartilhar uns momentos de companheirismo ao redor da Palavra de Deus e Seu Programa, e ver nosso tema desta noite: “O VENCEDOR QUE RECEBE A BÊNÇÃO”.

  Leiamos em… primeiramente em Gênesis (depois leremos em Apocalipse), Gênesis, capítulo 32, versículos 22 em diante, 22 ao 31; onde diz:

  “E levantou-se aquela mesma noite (ou seja: Jacó), e tomou as suas duas mulheres, e as suas duas servas, e os seus onze filhos, e passou o vau de Jaboque.

E tomou-os e fê-los passar o ribeiro; e fez passar tudo o que tinha.

Jacó, porém, ficou só; e lutou com ele um varão, até que a alva subia.

E, vendo que não prevalecia contra ele, tocou a juntura de sua coxa; e se deslocou a juntura da coxa de Jacó, lutando com ele.

E disse: Deixa-me ir, porque já a alva subiu. Porém ele disse: Não te deixarei ir, se me não abençoares.

E disse-lhe: Qual é o teu nome? E ele disse: Jacó.

Então, disse: Não se chamará mais o teu nome Jacó, mas Israel, pois, como príncipe, lutaste com Deus e com os homens e prevaleceste.

E Jacó lhe perguntou e disse: Dá-me, peço-te, a saber, o teu nome. E disse: Por que perguntas pelo meu nome? E abençoou-o ali.

E chamou Jacó o nome daquele lugar Peniel, porque dizia: Tenho visto a Deus face a face, e a minha alma foi salva.

E saiu-lhe o sol, quando passou a Peniel; e manquejava da sua coxa.”

  Que Deus abençoe nossas almas com Sua Palavra e nos permita entendê-la.

  Nosso tema para esta ocasião é: “O VENCEDOR QUE RECEBE A BÊNÇÃO”.

  Em Jacó temos um exemplo tão e tão grande do que é uma pessoa que busca a bênção e luta até obter essa bênção: que toda pessoa que busca uma ou mais bênçãos da parte de Deus deve conhecer bem a história da vida de Jacó, para que sempre se anime a continuar lutando até obter a bênção que está buscando.

  Jacó é um exemplo tão grande que não podemos deixar passar despercebido em nossa trajetória terrena, onde lutamos pela bênção de Deus.

  Jacó representa à nação hebraica, ou seja: em Jacó está representada a nação hebraica, de Jacó saíram os patriarcas, e deles se formaram, foram se formando as tribos de Israel, e por isso encontramos que as tribos de Israel levam o nome de cada um dos filhos de Jacó. E encontramos que há uma das tribos, a tribo de José, que em acréscimo ao levar nome de José, é conhecida pelos nomes dos dois filhos de José: Efraim e Manasses.

  Também em Jacó está representado cada membro da nação hebraica e também em Jacó está representado Jesus Cristo, e por isso é que Jesus Cristo sendo o primogênito de Deus está representado em Jacó, do qual Deus diz: “Jacó é meu primogênito”. E diz: “Do Egito chamei o meu filho”.

  Agora, quando aqui chama Seu filho do Egito, está nos falando do povo hebreu, o qual leva o nome de Jacó, o qual em seguida se tornou Israel.

  Podemos ver também que Jesus, quando nasceu em Belém da Judéia, quando já tinha uns dois anos de idade, os reis, aqueles magos vieram buscando o Messias em Jerusalém; vieram desde a Babilônia; eram crentes em Deus e Suas promessas messiânicas para aquele tempo, pois eram descendentes — pelo que vemos — dos hebreus que foram levados cativos no tempo do Nabucodonosor e em seguida permaneceram lá.

  E agora, conheciam as promessas messiânicas para serem cumpridas no meio do povo hebreu e sabiam que a Escritura dizia que “de Jacó sairia uma estrela”. Isso está por aí, em Números, capítulo… Vejamos, em Números e também em São Mateus, capítulo 2. São Mateus, capítulo 2, versículos 1 ao 6 e também em Números 24, versículo 17, é que nos fala de uma estrela que sairia de Jacó.

  E quando saiu a Estrela de Belém, aqueles magos entenderam que esse era o sinal da Vinda do Filho do Homem sendo mostrado no céu; portanto, na Terra tinha que já estar o Messias. E por isso saíram desde Ur dos Caldeus, de lá desse território da Babilônia; e saíram para o oeste, porque Israel está a oeste de Babilônia.

  Podemos ver no mesmo mapa: onde está situado Israel, aqui temos a Babilônia e aqui temos Israel. Babilônia está para esta parte, para o leste, e Israel fica ao oeste da Babilônia.

  Portanto, eles lá no leste, no oriente, eles viram a Estrela no céu, a qual dava testemunho que o Messias já estava na Terra. Portanto, eles percorreram do leste para o oeste, um recorrido do leste ao oeste para buscar e encontrar o Messias.

  E chegaram a Jerusalém, ali não estava…; porque toda pessoa pensa que se está acontecendo algo importante em uma nação, na capital tem que ser; mas vejam vocês, não foi assim com a Vinda do Messias, porque quando Deus promete algo grande, o cumpre em uma forma simples.

  E agora, já estava na Terra o Messias. E o sinal no céu de que o Messias já estava na Terra era essa Estrela que estava sendo vista, e foi vista por dois anos; e os que podiam compreender o que significava essa Estrela, podiam buscar o Messias e o encontrariam.

  Agora, estes magos quando em seguida chegaram a Belém da Judéia encontraram o Messias onde? Em uma casa, já não estava em uma manjedoura, pois já tinha uns dois anos de idade mais ou menos, e José já tinha conseguido casa, fosse de seus familiares ou fosse alugada.

  José era um homem muito trabalhador, um carpinteiro, e se ocupava muito bem de sua família, se ocupava muito bem das responsabilidades do lar; como todo bom cristão se responsabiliza pelo seu lar.

  Toda pessoa está chamada a assumir a responsabilidade que lhe corresponde no matrimônio para que sua família não sofra, mas que possa desenvolver sua vida do lar de uma forma correta e possam ter as bênçãos de Deus.

  Agora, o menino já está com uns dois anos de idade aproximadamente, já fala; os magos se encontram com Ele, oferecem incenso, mirra e também ouro.

  O ouro representa divindade, Portanto, o estão reconhecendo como a manifestação da Divindade em carne humana; porque a Vinda do Messias não era outra coisa a não ser a Vinda do Anjo do Pacto, do Anjo do Senhor, do Deus de Abraão, de Isaque e de Jacó, que viria em carne humana à Terra no meio do povo hebreu, como Cordeiro de Deus, para realizar a Obra de Redenção no meio do povo hebreu, a qual se cumpriu quando morreu na Cruz do Calvário.

  Agora, temos que ver uma coisa e é que a Vinda do Messias tem diferentes fases ou etapas, e que quando se espera a Vinda do Messias, a Vinda do Messias é cumprida… vejam vocês, tinha que nascer por meio de uma virgem, conforme disse o profeta Isaías, no capítulo 7, versículo 14, que o mesmo Senhor daria sinal, o qual seria a virgem que conceberia e daria à luz um filho, um menino, e chamaria Seu nome Emanuel, o qual significa: Deus conosco.

  Ou seja: que a Vinda do Messias não seria o Messias já grande, de 30 anos ou 40 anos, mas sim seria Seu começo como um bebê, nascendo em Belém da Judéia, e em seguida passaria um lapso de tempo onde se estariam cumprindo diferentes Escrituras.

  A Escritura de nascer de uma virgem se cumpriu por meio da virgem Maria, a Escritura de nascer em Belém da Judéia se cumpriu quando nasceu Jesus em Belém da Judéia.

  E vejam vocês qual era a nação que tinha a bênção de ter a mulher bem-aventurada que teria o Messias no seu ventre e por meio dela nasceria o Messias; seria uma jovem hebreia da descendência do rei Davi, ou seja: uma princesa, embora fosse pobre; mas a pobreza não tira a grandeza do que a pessoa tem ou é diante de Deus.

  Agora, vejam vocês como no tempo em que Jacó lutou pela Bênção da Primogenitura… a qual comprou de seu irmão Esaú; ele tinha lutado por essa bênção estando no ventre de sua mãe para nascer antes que seu irmão Esaú, mas não pôde nascer primeiro; mas ante a presença de Deus o primogênito era Jacó, porque Deus pensou em Jacó, ou seja: ele foi o primeiro no qual Deus pensou; Portanto, a Bênção da Primogenitura diante de Deus pertencia a Jacó.

  E agora todas as coisas iriam operar para bem para Jacó, para materializar-se nele o cumprimento da Bênção da Primogenitura.

  Comprou a primogenitura do seu irmão Esaú. Em seguida lutou e obteve a oportunidade de levar um cozido ao seu pai, para seu pai Isaque comer (o qual estava cego), comer e abençoar seu filho primogênito; e agora Jacó se apresenta como o filho primogênito, leva a comida que ele tinha pedido, a qual tinha pedido a Esaú; e agora chega primeiro Jacó.

  ‘Suplantador’, significa Jacó. O suplantou, ocupou o lugar de Esaú e obteve a Bênção da Primogenitura sendo falada por Isaque. Mas tinha que seguir em frente, tinha que trabalhar com essa Bênção da Primogenitura que tinha sido falada sobre ele; e tudo o que ele iria fazer seria prosperado, como aconteceu quando foi lá à casa de seu tio Labão, onde trabalhou como pastor de ovelhas, e lá prosperou Jacó e prosperaram os rebanhos ou o rebanho de Labão enquanto Jacó esteve ali.

  E em seguida Jacó lá se casou e teve ovelhas e teve rebanhos, e prosperou também. E quando já retornava era um homem rico. E tinha saído sem nada material, mas com a Bênção da Primogenitura tendo sido falada por Isaque.

  Porque Deus tinha na Terra um profeta: Isaque, através do qual foi falada essa Bênção da Primogenitura, como foi falava de Abraão a Isaque, de Isaque foi falada a Jacó e depois de Jacó foi falada sobre José e sobre os dois filhos de José.

  Agora, Jacó depois de obter todas essas riquezas e suas esposas e onze filhos lá em Padã-Arã, retorna rico e cheio de filhos (uma família grande) e grandes riquezas; mas tinha que se encontrar com seu irmão Esaú, do qual tinha comprado a Primogenitura e do qual tinha tomado a Bênção da Primogenitura que tinha sido falada por Isaque, e Esaú havia dito que o iria matar depois que morresse seu pai Isaque.

  Agora, quando Jacó retorna seu pai ainda está vivo, mas regressa rico. Deus lhe havia dito; o Anjo do Pacto havia dito: “Regressa à sua terra”, Deus lhe disse que estaria com ele também.

  Vejam, foi com Jacó para os gentios ou para a terra da família de sua mãe e de seu pai, e o Anjo do Pacto esteve com ele lá; e em seguida o Anjo do Pacto também retorna com Jacó, o está guiando à terra prometida. E já dentro da terra prometida lhe aparece, e Jacó se agarra a esse Anjo, desse varão, que foi esse o Anjo do Senhor, que é o Anjo do Pacto; é um varão, ou seja: um homem, mas de outra dimensão.

  É um homem da sexta dimensão, o qual também é chamado o Verbo que estava com Deus e era Deus, o qual criou todas as coisas, pois por Ele foram feitas todas as coisas; e sem Ele nada do que foi feito ou nada do que foi feito se fez.

  Ele foi o que disse no princípio…, no princípio disse: “Haja luz; e houve luz”, pois Ele é o que criou os Céus e a Terra. “No princípio criou Deus os céus e a terra.”

  Agora vejam como foi: foi Deus em Seu corpo teofânico, na forma de um homem de outra dimensão, ou seja: da sexta dimensão, Deus nesse corpo teofânico (chamado o Anjo do Pacto) criou o universo completo, e criou para Adão um corpo da sexta dimensão e depois criou um corpo desta dimensão terrena, e o colocou lá no Jardim do Éden para lavrar o Jardim do Éden.

  Em seguida encontramos, através da história bíblica, que logo depois da queda do ser humano, o ser humano não pôde obter um corpo teofânico da sexta dimensão para vir a esta Terra e nascer nesta Terra com um corpo e viver eternamente, porque todos os homens foram destituídos da glória de Deus por causa do pecado realizado ou cometido lá no Jardim do Éden.

  Portanto, o ser humano quando nasce aqui na Terra obtém um corpo do mundo, um corpo mortal, corruptível e temporário; e recebe um espírito do mundo, o qual o inclina para o mal; e por isso é necessário o novo nascimento do ser humano, o qual se obtém por meio de crer em Cristo como nosso Salvador, lavar nossos pecados no Sangue de Cristo e receber Seu Espírito Santo, e assim receber um corpo teofânico da sexta dimensão, e assim começar na Obra de Criação de Deus, onde obtém um corpo eterno da sexta dimensão, um corpo teofânico como o corpo teofânico de Deus.

  Agora, vejam vocês, Jesus Cristo tendo tido Seu corpo teofânico antes de ter Seu corpo físico, esse corpo teofânico de Jesus Cristo é chamado no Antigo Testamento o Anjo do Pacto ou Anjo do Senhor. Por isso Jesus podia dizer: “Antes que Abraão nascesse; eu sou. Abraão desejou ver meu dia; o viu, e se alegrou”. Encontramos em São João, capítulo 8, versículo 55 ao 59, Ele falando essas coisas.

  Agora podemos ver que o que diz São João, no capítulo 1, versículo 1 ao 18: “No princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus. Este era no princípio com Deus. Por Ele foram feitas todas as coisas, e sem Ele nada do que foi feito, foi feito. Nele estava a Vida, e a Vida era a Luz dos homens”… E agora, aquela Luz que ilumina a todo homem, diz a Escritura que viria a este mundo.

  Agora, como viria a este mundo a Luz que ilumina todo a homem? Diz em São João, capítulo 1, versículo 14, nos falando da Luz que ilumina a todo homem, do Verbo que estava com Deus e era Deus: “E aquele Verbo se fez carne, e habitou entre nós (e vimos Sua glória, como a glória do unigênito do Pai), cheio de graça e de verdade”. E quando se fez carne o Verbo que estava com Deus e era Deus, o conhecemos pelo nome de Jesus, Jesus de Nazaré.

  E agora, encontramos o Verbo que estava com Deus e era Deus e é Deus, o qual é o Anjo do Pacto, o Anjo do Senhor; agora o encontramos na forma de um homem desta dimensão, manifestado aqui na Terra no meio do povo hebreu realizando a Obra que lhe corresponde como Cordeiro de Deus.

  Mas o princípio ou começo da Sua Primeira Vinda foi um mistério, mesmo que Sua Primeira Vinda estivesse cumprida no meio do povo hebreu; e depois de certo tempo foi que se veio saber que o Messias já estava na Terra.

  Mas quando já tinha dois anos de idade, vejam vocês, foi levado de Belém da Judéia ao Egito, porque Herodes estava buscando as crianças para matá-lo, e o Anjo disse a José: “Toma o menino e a Sua mãe, e vai-te ao Egito, porque Herodes procura o menino para matá-lo”. E em seguida…, diz-lhe o Anjo: “E permanecerás ali até que eu te diga”. E quando Herodes morreu então o Anjo lhe disse: “Agora regressa com o menino e Sua mãe à terra de Israel”, ou seja: a Israel.

  E vejam, não regressou a Belém da Judéia, mas que foi a Nazaré, que era o lugar onde tinham vivido José e Maria, mas que tinham ido à Belém da Judéia porque eram descendentes do rei Davi, e por quanto estava se realizando um censo naquele tempo, tinham que ir a Belém da Judéia para serem registrados no censo, e correspondeu o tempo de dar à luz enquanto estavam ali em Belém da Judéia, nessas diligências de Governo, para que se cumprisse o que foi escrito: que de Belém da Judéia sairia quem governaria a Israel.

  Agora, vejam vocês como se foram cumprindo todas as promessas messiânicas, desde a virgem que tinha que dar à luz ao Messias, e desde o nascimento do Messias através dessa virgem; e o território, ou seja: a cidade onde tinha que nascer. Em seguida foi ao Egito para viver (não sabemos quanto tempo viveu lá), e em seguida o Anjo lhe disse que regressasse à terra de Israel; e foi se viver em seguida José com a Maria e o menino em Nazaré, e foi criado como nazareno.

  Agora vejam como Deus ocultou nesta forma o menino que nasceria em Belém da Judéia. Agora, se cria uma temporada em Belém da Judéia, uns dois anos mais ou menos, em seguida vive outra temporada no Egito entre os gentios, e em seguida vai viver em Nazaré, no território da Galileia; e em seguida tem um lapso de tempo, cerca de trinta anos, do qual a Escritura fala muito pouco.

  Agora vejam como quando o Anjo disse a José, estando no Egito: “Toma o menino e a sua mãe e regressa à terra de Israel”, cumpriu-se a Escritura que também havia cumprido no povo hebreu, quando Deus chamou o povo hebreu do Egito através do profeta Moisés: “Do Egito chamei meu filho”. Ou seja: que teve um duplo cumprimento e em uma escala maior na vida de Jesus; porque em Jacó se refletiu o povo hebreu e cada hebreu como indivíduo; e se refletiu também a Vinda do Senhor, a Vinda do Messias, tanto Sua Primeira Vinda como Sua Segunda Vinda; e por isso é que em Jesus como o primogênito de Deus, estão se cumprindo coisas que se cumpriram em Jacó.

  E agora, Jacó quando se encontrou com o Anjo do Senhor, antes de se encontrar com seu irmão Esaú, se agarrou bem do Anjo do Senhor, lutou com Ele toda a noite; e quando já amanhecia o Anjo disse: “Solta-me que tenho que ir, já raia a alva.”

  Tinha que ir; portanto, algo importante o Anjo do Senhor tinha que fazer; e o que o Anjo do Senhor tinha que fazer naquele tempo reflete o que Ele estará fazendo neste tempo final quando terminar de abençoar a Jacó.

  Agora, o Anjo já sabe que Jacó não o vai soltar: “Não te soltarei, até que me abençoes”. E vejam como estava Jacó: Capítulo 32, versículo 24 em diante, diz [Gênesis]:

“Jacó, porém, ficou só; e lutou com ele um varão, até que a alva subia.

E, vendo que não prevalecia contra ele, tocou a juntura de sua coxa; e se deslocou a juntura da coxa de Jacó, lutando com ele.

E disse: Deixa-me ir, porque já a alva subiu. Porém ele disse: Não te deixarei ir, se me não abençoares.”

Vejam; já ferido pelo Anjo que desconjuntou a coxa de Jacó aí no encaixe, até estando já coxo continuava lutando pela bênção de Deus.

Quando a pessoa está lutando pela bênção de Deus não pode pensar em nenhum problema de saúde; tem que continuar lutando tenha ou não tenha problemas físicos ou econômicos ou sociais ou a classe de problemas que tiver; tem que manter-se agarrado do Anjo do Senhor até receber a bênção de Deus.

E agora Jacó aqui está lutando pela Bênção da Primogenitura e o cumprimento do conteúdo dessa bênção.

E esta parte da luta de Jacó aqui com o Anjo, reflete a adoção de todos os filhos e filhas de Deus, os quais estarão lutando neste tempo final pela adoção, ou seja: pela transformação de seus corpos (nós os que vivemos), e os que partiram, pois serão ressuscitados em corpos eternos (eles lutaram no tempo em que eles viveram por essa Bênção da Primogenitura; porque eles, como nós, são os primogênitos de Deus na era em que eles viveram).

E agora, por quanto somos os primogênitos de Deus, vejam vocês, os direitos da Primogenitura celestial pertencem, a quem? A nós. Mas assim como Jacó, mesmo que fosse o primogênito ante a presença de Deus e tinha comprado a Primogenitura e tinha obtido a bênção da parte de Isaque (a Bênção da Primogenitura sendo falada), tinha que continuar lutando. E assim é para cada filho de filha de Deus.

Vemos cada filho e filha de Deus através das eras lutando por essa Bênção da Primogenitura e com essa Bênção da Primogenitura; e por isso podemos ver que grandes bênçãos vieram sobre os escolhidos de Deus de era em era.

E o Anjo do Senhor, que é Jesus Cristo em Espírito Santo, esteve acompanhando à Sua Igreja e os membros de Sua Igreja de era em era, como acompanhou Jacó na trajetória de sua vida.

Agora, temos que compreender que há um Jacó ou Israel terreno, que é o povo hebreu com seu povo, e há um Israel celestial, que é a Igreja do Senhor Jesus Cristo.

E assim como de Jacó ou como do Egito Deus chamou Jacó, o povo hebreu, também chamou Jesus, e também chama a Igreja do Senhor Jesus Cristo (a chamou do Egito espiritual, do mundo), e a cada membro da Igreja de Jesus Cristo os chamou do mundo. E ao escutar a Voz de Cristo receberam Cristo como seu Salvador e lavaram seus pecados no Sangue de Cristo, e receberam em seguida Seu Espírito Santo e assim obtiveram o novo nascimento e foram colocados no Corpo Místico do Senhor Jesus Cristo.

  E para este tempo final, o Jacó terreno e o Jacó espiritual, ou seja: o Israel terreno e o Israel celestial, se encontrarão com o Anjo do Pacto, o Anjo do Senhor, com o mesmo Anjo que se encontrou Jacó lá em Peniel.

  E assim como Jacó viu deus cara a cara, e a Escritura diz: “A Deus ninguém jamais viu”…; e Deus diz a Moisés, quando Moisés quis ver Deus, Deus lhe disse: “Ninguém poderá ver meu rosto. Portanto, não poderá ver meu rosto; porque não me verá homem, e viverá”. A Escritura diz que Deus falava com Moisés cara a cara, e diz que ninguém conheceu Deus como Moisés, ao qual Deus conheceu cara a cara.

  Também temos o caso de Manoa e sua esposa, os quais dizem que viram Deus cara a cara; e Manoa pensou que iria morrer por essa causa, mas não iria morrer.

  E agora, há alguma contradição na Bíblia, onde diz que estas pessoas deram testemunho de que viram Deus cara a cara, e a Bíblia em outros lugares diz que ninguém viu Deus e que ninguém poderá ver Deus e viver? Não há nenhuma contradição.

  A Deus, estas pessoas que o viram e o chamaram o Anjo do Senhor ou Anjo do Pacto, o viram velado em Seu corpo teofânico da sexta dimensão; Portanto, eles o que viram foi o corpo teofânico de Deus, Deus estava dentro desse corpo teofânico.

  Deus; vejam vocês, desceu da sétima dimensão à sexta dimensão nesse corpo teofânico, e na sexta dimensão se manifesta nessa teofania; e por isso viram Deus cara a cara nesse corpo teofânico.

  Agora, quando a Escritura diz que Deus viria, o Anjo do Pacto, e seria Emanuel (que traduzido é: Deus conosco), veríamos Deus cara a cara aqui na Terra em carne humana, velado em um homem chamado Jesus.

  Deus foi visto manifestado em Jesus de Nazaré; mas com tudo isso ninguém viu Deus e, entretanto, Jesus diz: “O que me viu, viu ao Pai”. Porque estavam vendo o véu de carne onde estava o Pai celestial, pois Jesus diz que o Pai estava onde? N’Ele, dentro d’Ele.

  Agora, podemos ver o que significa ver Deus cara a cara e o que significa que “ninguém jamais viu Deus”.

  Agora, as pessoas que estavam vendo Jesus podiam dizer: “Eu estou vendo Deus cara a cara, feito homem, velado em carne humana na pessoa de Jesus”. Era o Verbo encarnado, Deus em Seu corpo teofânico dentro daquele corpo de carne chamado Jesus.

  E agora, os primeiros trinta anos ou cerca de trinta anos da vida de Jesus se manteve bastante secreto; e a Escritura não fala muito da vida de Jesus, desses primeiros trinta anos aproximadamente, exceto o tempo em que nasceu até os dois anos, e em seguida quando foi chamado para ir com seus pais à terra de Israel, foi chamado do Egito, e se cumpriu essa Escritura.

  Em seguida aparece de novo quando tinha doze anos de idade, discutindo, ou seja: falando com os doutores da lei lá em Jerusalém, no templo; e em seguida volta a aparecer quando tinha cerca de trinta anos sendo batizado por João Batista. Ou seja: que esses cerca de trinta anos, eram um segredo e somente algumas pessoas sabiam que Jesus era o Messias prometido, o Rei de Israel.

  José e Maria o sabiam, também sabiam Zacarias e sua esposa Isabel, também sabiam Simeão e Ana; e não sabemos se alguma outra pessoa sabia algo sobre de que Jesus era o Messias prometido para o povo hebreu e já estava na Terra por quase de trinta anos.

  Agora, isso é muito importante compreendê-lo para nós neste tempo, porque, vejam vocês, a parte importante da vida do Messias seria os três anos e meio de Seu ministério, onde estaria manifestado como o Cordeiro de Deus em Seu ministério; e ao final desse ministério de três anos e meio, Ele realizaria a Obra de Redenção na Cruz do Calvário como Cordeiro de Deus, tirando o pecado do mundo. E para poder realizar primeiro essa Obra tinha que ser adotado, o qual aconteceu no Monte da Transfiguração.

  E agora, vejam vocês, ali no Monte da Transfiguração apareceram Moisés e Elias, porque aí está a ordem da Vinda do Reino de Deus, da Vinda do Filho do Homem no Seu Reino com Seus Anjos para a restauração do Reino de Deus e para a adoção de todos os filhos e filhas de Deus.

  Assim como Moisés e Elias estavam presentes ali, estarão presentes os ministérios das Duas Oliveiras, de Moisés e Elias, no Último Dia, para a adoção da Igreja de Jesus Cristo e para cada filho e filha de Deus dentre os gentios primeiramente, para serem adotados, os mortos em Cristo ressuscitados em corpos eternos e os que vivemos sermos transformados; e assim obtermos a redenção do corpo, que é nossa transformação, onde obteremos o novo corpo.

  E assim como Jacó lutou com o Anjo do Senhor, a Igreja de Jesus Cristo esteve lutando com o Anjo do Senhor de era em era, e nesse tempo final se agarra bem do Anjo do Senhor.

  E o Anjo do Senhor tem que ir dentre os gentios, tem que ir para o povo hebreu, para realizar a Obra que lhe corresponde no meio do povo hebreu, onde chamará e juntará 144.000 por meio do ministério que Ele estará manifestando através dos ministérios das Duas Oliveiras, os quais estarão manifestados no Anjo do Senhor Jesus Cristo, e terá que ir dentre os gentios.

  Mas a Igreja do Senhor Jesus Cristo está representada também em Israel, em Jacó, à qual é o Israel celestial; estará bem agarrada do Anjo do Senhor, o qual estará manifestado por meio de Seu Anjo Mensageiro no Último Dia, assim como esteve manifestado por meio de cada anjo mensageiro em cada era durante a noite das sete etapas ou eras da Igreja gentia.

  Recordem que Jacó lutou toda a noite. E a Igreja do Senhor Jesus Cristo lutou toda a noite, toda a noite das sete eras da Igreja gentia; e agora na Era da Pedra Angular, onde está amanhecendo um novo dia dispensacional: a Dispensação do Reino, o novo dia da sétima dispensação, e também está amanhecendo o novo dia do sétimo milênio, o Anjo tem que ir dentre os gentios ao povo hebreu; mas o Israel celestial estará tão bem agarrado do Anjo do Senhor em Sua manifestação através de Seu Anjo Mensageiro que não o soltará até que o abençoe, até que abençoe ao Israel celestial.

  E nessa bênção será que virá todo o conteúdo na Bênção da Primogenitura para nossa transformação, para nós os que vivemos e para a ressurreição dos mortos em Cristo; e assim todos receberemos nossa adoção, e ser a imagem e semelhança do nosso amado Senhor Jesus Cristo.

  Também o Anjo do Senhor Jesus Cristo está representado em Jacó; Portanto, terá que lutar com o Anjo do Senhor para receber a bênção do Anjo do Senhor. E o Anjo do Senhor é o mesmo Jesus Cristo do Novo Testamento, o qual depois que morreu, ressuscitou e subiu ao Céu, desceu em Espírito Santo no meio da Sua Igreja e esteve no meio da Sua Igreja manifestado na forma da Coluna de Fogo, de era em era.

  Por isso quando apareceu a São Paulo, quando ia a caminho de Damasco procurando os cristãos para leva-los presos (aí se chamava Saulo); e apareceu e lhe disse: “Saulo, Saulo, por que me persegues? Dura coisa te é dar coices contra o aguilhão”; e Saulo vendo que essa Luz foi a mesma que apareceu a Moisés e disse: “Eu sou o Deus de Abraão, de Isaque e de Jacó”; sendo que essa Luz mais forte que o sol, essa Coluna de Fogo é o Deus de Abraão, de Isaque e de Jacó, é o Anjo do Senhor, o Anjo do Pacto, Saulo pergunta: “Qual é seu nome?” Assim como Moisés lhe perguntou qual é Seu nome.

  E agora, essa Luz diz a Saulo: “Eu sou Jesus.”

  Jesus em hebraico é Yoshua. E a Moisés disse que era o EU SOU, o qual nas letras que estão escritas no idioma hebraico são YHWH.

  Vejam, o nome de Jesus em hebreu começa com “Y”, também tem “H” em uma parte do nome Yoshua também… Vejam como aí aparece também uma manifestação desse Nome de Deus que estava no Anjo do Pacto, porque Deus disse também em Êxodo, capítulo 23, versículo 20 ao 23:

  “Eis que eu envio um Anjo diante de ti, para que te guardar neste caminho e te leve ao lugar que te tenho aparelhado.

Guarda-te diante dele, e ouve a sua voz, e não o provoques à ira; porque não perdoará a vossa rebelião; porque o meu nome está nele.”

  Onde está o Nome Eterno de Deus? No Anjo do Senhor, no Anjo do Pacto, que é o corpo teofânico de Deus da sexta dimensão.

  Assim como o seu nome, onde está? Em seu corpo físico, o nome que puseram em você seus pais terrenos quando você nasceu aqui na Terra, o colocaram nesse corpinho que nasceu através do matrimônio desse casal que são seus pais, seu papai e sua mamãe.

  Agora podemos ver que o nome é colocado no corpo que nasce; e agora, o Nome Eterno de Deus está no corpo teofânico de Deus; e por isso quando Deus criou Seu corpo físico chamado Jesus, aí estava o Nome de Deus sendo manifestado também, e tinha um trabalho para ser realizado nesse nome.

  Jesus disse: “Eu vim no nome de meu Pai”, e por isso Ele operava no nome de Seu Pai.

  Por isso quando Ele curava os enfermos não tinha que estar dizendo: “Eu te curo no Nome de Jeová”, também Ele não tinha que estar orando e dizendo: “Oh Jeová, peço que cures esta pessoa”. Ele dizia: “Seja curado” e ficavam curados.

  Por quê? Porque Ele e n’Ele estava a manifestação em carne humana do Nome de Deus: “Eu vim em nome de meu Pai”, disse Jesus.

  E agora, este é um grande mistério; e até é um mistério maior quando lemos em Apocalipse, capítulo 3 e versículo 12, e capítulo 2 e versículo 17, que a Pedrinha branca vem com um Nome Novo que ninguém conhece; que ninguém entende, a não ser aquele que recebe essa Pedrinha branca da Segunda Vinda de Cristo.

  E se essa Pedrinha branca, que é a Segunda Vinda de Cristo, vem com um Nome Novo, Sua Segunda Vinda não será conhecida no seu cumprimento pelo nome Jesus.

  Ele em Apocalipse, capítulo 3, versículo 12, diz, falando para o Vencedor, nos diz:

  “A quem vencer, eu o farei coluna no templo do meu Deus, e dele nunca sairá; e escreverei sobre ele o nome do meu Deus e o nome da cidade do meu Deus, a nova Jerusalém, que desce do céu, do meu Deus, e também o meu novo nome.”

  E agora, é uma surpresa talvez para milhares ou milhões de pessoas que Jesus tem um nome novo. E para Sua Segunda esse Vinda esse é o Nome que estará sendo manifestado.

  Sua Segunda Vinda será a manifestação desse Nome Novo do Senhor Jesus Cristo, o qual ninguém entende a não ser aquele que recebe essa Pedrinha branca, que será aquele sobre quem Ele escreverá Seu Nome Novo.

  Ou seja: que haverá uma pessoa, um vencedor, um mensageiro que obterá a grande vitória no amor divino; e sobre ele estará escrito esse Nome Novo do Senhor Jesus Cristo, e esse é o Nome Eterno de Deus.

  E nos diz que essa Pedrinha a receberá o Vencedor, e a receberá com um Nome Novo.

  O Anjo do Senhor, o Anjo do Pacto, que é o mesmo Senhor Jesus Cristo no Novo Testamento, é quem vem no Último Dia em Espírito Santo manifestado em Seu Anjo Mensageiro; e estará manifestando o Nome Eterno de Deus e Nome Novo do nosso amado Senhor Jesus Cristo.

  Agora, a manifestação do Anjo do Pacto em Seu Anjo Mensageiro, que será a manifestação de Jesus Cristo em Espírito Santo em Seu Anjo Mensageiro, será uma manifestação do Nome Eterno de Deus e Nome Eterno da cidade de Deus e Nome Novo do Senhor Jesus Cristo.

  E somente o Vencedor que receberá essa Pedrinha branca com esse Nome Novo será quem conhecerá o mistério desse Nome. Conforme diz a Escritura, ninguém o compreenderá a não ser aquele que recebe essa Pedrinha.

  E em Apocalipse 19, que podemos ver a Vinda do Cavaleiro do cavalo branco de Apocalipse 19, nos diz que Seu Nome é o Verbo de Deus; ou seja: que é a Vinda do Verbo que estava com Deus e era Deus vindo no Último Dia; e diz que tem um Nome que ninguém entende… Vamos ver o que nos disse o precursor da Segunda Vinda de Cristo na página 131, no livro Os Selos, diz:

  “131. E agora Jesus: Seu Nome sobre a Terra foi Jesus o Redentor, porque foi o Redentor quando esteve sobre a Terra; mas quando conquistou o inferno e a morte, os venceu e ascendeu, então recebeu um novo Nome. Por essa razão é que gritam e fazem tanto ruído e não recebem nada. Será revelado nos Trovões.

  132. Notem no mistério. Ele vem cavalgando. Tem que haver algo para mudar esta igreja. Vocês sabem isso. Tem que vir algo! Agora notem: Ninguém entendia esse nome, a não ser Ele mesmo.”

  O Cavaleiro do cavalo branco de Apocalipse 19 é o único que entende esse Nome. É o Nome do Verbo de Deus, que é o Anjo do Pacto vindo no Último Dia. E agora, Vejamos:

  “‘E estava vestido de um manto salpicado de sangue: e seu nome é chamado O VERBO DE DEUS.

  E os exércitos que estão no céu o seguiam em cavalos brancos, vestidos de linho muito fino, branco e limpo.

  E de sua boca sai uma espada aguda, para ferir com ela as nações; e ele os regerá com vara de ferro; e ele pisa no lagar do vinho do furor, e da ira de Deus Todo-Poderoso.

  E no seu manto e na sua coxa tem escrito este nome: REI DOS REIS E SENHOR DOS SENHORES’.

  Apocalipse 19:13-16

  133. Ali vem o Messias, ali é onde está.”

  Ou seja: que é o cumprimento da Segunda Vinda de Cristo, é a Vinda do Messias, a Vinda do Ungido de Deus, o que nos mostra Apocalipse, capítulo 19.

  E isso é a Vinda do Sétimo Selo ou abertura do Sétimo Selo, porque o Sétimo Selo é a Segunda Vinda de Cristo, é a Vinda do Anjo que era diferente dos demais, o qual apareceu na nuvem formada pelos sete anjos mensageiros das sete eras da Igreja gentia e por outro Anjo Mensageiro que era diferente dos demais, o qual é o Anjo do Senhor ou Anjo do Pacto.

  Eles apareceram aqui, os sete anjos mensageiros das sete eras; e o Anjo que era diferente dos demais apareceu aqui, é quem forma aqui… eles formam o rosto do Senhor, e esse Anjo que era diferente dos demais forma o cabelo branco do Senhor Jesus Cristo nesta nuvem.

  Porque sob o ministério deste Anjo do Senhor no Último Dia, será que o simbolismo do cabelo branco do Senhor (que aparece em Apocalipse, capítulo 1, versículo 12 em diante; e Apocalipse, capítulo 10, versículo 1 em diante; e Apocalipse, capítulo 19, versículo 11 em diante) se cumpre no Último Dia.

  Porque o cabelo branco do Senhor aí, nessas passagens, o que representa não é idade, mas experiência e amadurecimento; e o apresenta como Juiz de toda a Terra para julgar no Último Dia. Porque a Segunda Vinda de Cristo é como Leão da tribo de Judá, como Rei dos reis e Senhor dos senhores em Sua Obra de Reclamação, e como Juiz de toda a Terra.

  E agora, assim como os sete anjos mensageiros tiveram que estar manifestados em carne humana… mesmo que aqui, nesta nuvem, estejam todos em seus corpos teofânicos (incluindo o Anjo do Senhor, que é Jesus Cristo em Seu corpo teofânico), mas eles tiveram seus ministérios estando manifestados em carne humana; cada um em sua era.

  E agora o Anjo do Senhor no Último Dia estará manifestado na Terra para ter o ministério do Último Dia, o ministério correspondente à Vinda do Verbo de Apocalipse, capítulo 19, correspondente à Vinda do Cavaleiro do cavalo branco de Apocalipse 19 e à Vinda do Anjo Forte que desce do Céu.

  E agora, na página 472 do livro Os Selos em espanhol; nos falando do mistério da Segunda Vinda de Cristo, que é a Vinda ou abertura do Sétimo Selo, nos diz no livro Os Selos, página 472, nos diz o precursor da Segunda Vinda de Cristo, o reverendo William Branham:

  “164. Notem bem a Mensagem do tempo do fim (este Selo) (ou seja: o Sétimo) Ele nos revelou os seis Selos, mas não diz nada do sétimo. O Selo do tempo do fim, quando começar será algo completamente secreto, segundo a Bíblia.”

  Assim como quando começou a Primeira Vinda de Cristo, ou seja: o cumprimento da Primeira Vinda de Cristo começou nascendo em Belém da Judéia; e até antes disso começou no ventre de virgem Maria por nove meses; e era um segredo que somente Maria e José conheciam e Isabel e o sacerdote Zacarias.

  E agora, houve um grande segredo por quase trinta anos, ainda que já estivesse cumprida a Vinda do Messias no meio da raça humana, para em seguida ter Seu ministério de três anos e meio.

  E agora, o Sétimo Selo, que é a Segunda Vinda de Cristo, o Selo do tempo do fim, quando começar será um segredo completamente.

  E vejam vocês, quando, por exemplo: quando começar a se cumprir o Sétimo Selo quanto ao véu de carne onde estará Cristo manifestado no Último Dia, isso será um segredo em uma quantidade de anos, ou seja: por uma quantidade anos isso será um segredo, um mistério que somente Deus conhecerá.

  E em seguida quando tiver nascido no Reino de Deus ainda isso será um mistério. E em seguida, quando começar seu ministério já começará a abrir esse mistério gradualmente para os filhos e filhas de Deus.

  Mas em si o começo no ministério, seu começo será um mistério até que seja identificado esse ministério com o ministério do Anjo do Pacto em Sua Vinda manifestado no Último Dia em Seu Anjo Mensageiro. Quando já é identificado assim, esse mistério é aberto, é revelado a todos os filhos e filhas de Deus.

  E agora, como será que Ele virá no Último Dia como o Cavaleiro do cavalo branco de Apocalipse 19?

  Recordem que é a Vinda do Anjo do Pacto, do Anjo do Senhor, do Deus de Abraão, de Isaque e de Jacó, o qual no Novo Testamento é nosso amado Senhor Jesus Cristo, o qual de era em era veio manifestado em cada anjo mensageiro parcialmente; e nenhum desses anjos foi o Senhor Jesus Cristo, mas neles esteve o Senhor Jesus Cristo manifestado.

  E agora para o Último Dia virá manifestado em Seu Anjo Mensageiro, mas Seu Anjo Mensageiro não é o Senhor Jesus Cristo; por isso João quis adorá-lo e o Anjo lhe disse que não o fizesse. Disse-lhe: “Porque eu sou conservo teu e com os profetas. Adora a Deus. Isso está em Apocalipse, capítulo 19, versículos 6 ao 10, e Apocalipse 22, versículos 6 ao 9.

  E agora, como virá o Cavaleiro do cavalo branco de Apocalipse 19, o Anjo do Pacto? Na página 256 do livro Os Selos em espanhol, diz:

  “121. Mas quando nosso Senhor aparecer sobre a Terra, Ele virá sobre um cavalo branco como a neve, e será completamente Emanuel — a Palavra de Deus encarnada em um homem.”

  A Palavra de Deus, o Verbo encarnado um homem, isso será a Vinda do Cavaleiro do cavalo branco de Apocalipse 19.

  E se encontrarmos esse véu de carne onde estará o Verbo, o Anjo do Pacto, o Anjo do Senhor, Jesus Cristo em Espírito Santo velado e revelado por meio de carne humana em Seu Anjo Mensageiro, encontraremos a Vinda do Cavaleiro do cavalo branco de Apocalipse 19 soando, tocando, a Grande Voz de Trombeta ou Trombeta Final; encontraremos aí, nele também, os ministérios desses Anjos, porque o Filho do Homem virá com Seus Anjos e então recompensará a cada um conforme sejam suas obras.

  Onde estiver a manifestação do Filho do Homem, aí estarão também a manifestação dos Anjos do Filho do Homem, que são os ministérios de Moisés e Elias, os ministérios das Duas Oliveiras.

  Agora, se encontrarmos o véu de carne que será o Anjo do Senhor Jesus Cristo onde estará manifestado o Anjo do Pacto, o Anjo do Senhor, o Verbo que estava com Deus e era Deus, e se fez carne, e o conhecemos pelo nome de Jesus, e para o Último Dia se fará carne de novo e o conheceremos pelo Novo Nome do Senhor Jesus Cristo; aí estará a manifestação do Nome Eterno de Deus e Nome Novo do Senhor Jesus Cristo.

  Essa é a forma em que Ele revelará à Sua Igreja o Nome Eterno de Deus e Nome Novo do Senhor Jesus Cristo. Será uma manifestação desse Nome Eterno de Deus e Nome da Cidade do nosso Deus e Nome Novo do Senhor Jesus Cristo.

  E assim como Jesus disse: “Eu vim em nome de meu Pai”. Portanto, todas as coisas que Ele fazia, as fazia em nome (de quem?) de Seu Pai.

  E agora, em que nome virá o véu de carne onde estará manifestado o Anjo do Pacto? Em que nome virá o Anjo do Senhor Jesus Cristo? No Nome Eterno de Deus e no Nome da Nova Jerusalém, da Jerusalém celestial, e no Nome Novo do Senhor Jesus Cristo.

  E a Obra e ministério que o Anjo do Pacto realizará através do Seu Anjo Mensageiro, será realizado nesse Nome, será realizado na manifestação desse Nome, onde estará velado e revelado o Anjo do Pacto, ou seja: nosso amado Senhor Jesus Cristo através do Seu Anjo Mensageiro.

  Mas Seu Anjo Mensageiro não é o Senhor Jesus Cristo; somente ele é o instrumento de Cristo, o instrumento do Anjo do Pacto para a manifestação do Anjo do Pacto, a manifestação do Verbo e o Nome do Verbo, o Nome Eterno de Deus e Nome Novo do Senhor Jesus Cristo, Nome do Anjo do Pacto neste Último Dia.

  E este Anjo do Senhor Jesus Cristo tem que lutar com o Anjo do Senhor, e estar bem agarrado do Anjo do Senhor; ou seja: estará bem agarrado de Jesus Cristo neste Último Dia para poder obter a bênção da adoção, a bênção da transformação de seu corpo. E depois que for transformado, já Deus, o Anjo do Pacto, Jesus Cristo em Espírito Santo por meio dele atuará em toda Sua plenitude; e coisas que não foram imaginadas que poderiam ser realizadas, serão realizadas pelo ministério do Anjo do Pacto, do Anjo do Senhor, de Jesus Cristo através de Seu Anjo Mensageiro.

  E com a adoção do Anjo de Jesus Cristo virá a adoção para os mortos em Cristo ressuscitando em corpos eternos, e para os que estarão vivendo neste tempo final e terão obtido seu novo nascimento e terão obtido o chamado da Trombeta Final e estarão na Era da Pedra Angular esperando a adoção…; e estarão bem agarrados do Anjo do Senhor manifestado através de Seu Anjo Mensageiro, e não o deixarão até que recebam a bênção da adoção, ou seja: a bênção da transformação de seus corpos.

  E vejam vocês, para essa bênção, assim como o Anjo do Senhor esteve falando a Jacó e mudando o nome de Jacó por Israel, destas mesmas coisas — da mudança de nome — é que estará falando o Anjo do Senhor por meio de Seu Anjo Mensageiro à Sua Igreja e a cada membro da Igreja do Senhor Jesus Cristo.

  E assim é como receberemos por Palavra falada toda essa bênção que se materializará em nós e produzirá a transformação dos nossos corpos, de nós os que vivemos. É pela Palavra criadora de Deus que virá nossa transformação e a ressurreição dos mortos em Cristo.

  Agora, vimos que é preciso lutar, é preciso lutar para poder ser um vencedor. E ao que vencer, Cristo diz: “Eu lhe darei que se sente comigo em meu Trono.”

  O Anjo do Senhor Jesus Cristo vencerá e se sentará com Cristo no Seu Trono. E Seu Trono na Sua Igreja, vejam vocês, a Era do Trono é a Era da Pedra Angular, aí estará ministrando, e Cristo estará aí ministrando através de Seu Anjo Mensageiro, no mesmo véu de carne, por meio desse mesmo véu de carne, que é o Anjo do Senhor Jesus Cristo.

  E para o Reino Milenial, o Trono de Davi é o Trono do Senhor Jesus Cristo; pois o trono onde Cristo se sentou no Céu é o Trono do Pai, mas, vejam vocês, Cristo diz: “Ao que vencer, eu lhe darei que se sente comigo em meu Trono (ou seja: o trono terreno, que é o Trono de Davi), assim como eu venci, e me sentei com meu Pai no Seu Trono.”

  Na mesma forma que o Pai fez com Jesus quando Jesus venceu e subiu ao Céu, e se sentou no Trono do Pai e recebeu um nome novo; agora o Vencedor, que é o Anjo do Senhor Jesus Cristo, recebe o Nome Novo do Senhor, que é o Nome Eterno de Deus e é o Nome da Cidade do nosso Deus; e também esse é o Nome que a Igreja do Senhor Jesus Cristo recebe no Último Dia para sua adoção, para a transformação de seus corpos no Último Dia, e para ser adotada como a Rainha com Cristo no glorioso Reino Milenial do nosso amado Senhor Jesus Cristo, onde reinaremos com Cristo por mil anos e depois por toda a eternidade.

  Também o povo hebreu no Último Dia, neste tempo final, receberá um Nome Novo, o qual, diz que a boca do Senhor mencionará ou nomeará; e a boca de Deus são os profetas de Deus.

  Portanto, por meio da boca de Deus do Último Dia, que é o Anjo do Senhor Jesus Cristo, Deus falará para Israel esse Nome Novo, para ser adotado Israel como a nação cabeça de todas as nações, onde estará o Trono do Messias e onde estarão os escolhidos de Deus.

  E Jerusalém será a capital do mundo e o território de Israel será o Distrito Federal do glorioso Reino Messiânico de Cristo, para assim Cristo governar desde Seu Trono, do meio do povo hebreu sobre Israel e sobre o mundo inteiro, e nós com Cristo reinar como reis e sacerdotes.

  Agora podemos ver todas as coisas que estão ligadas a esta promessa para o Vencedor, para o Vencedor que recebe a bênção.

  Diz: “Quem vencer herdará todas as coisas, e eu serei seu Deus, e ele será meu filho”. Apocalipse, capítulo 21, versículo 7. Diz:

  “Quem vencer herdará todas as coisas, e eu serei seu Deus, e ele será meu filho”.

  O Vencedor é quem herda todas as coisas, e para vencer é preciso lutar; e é preciso lutar bem agarrados do Anjo do Senhor, do Anjo do Pacto, que é Jesus Cristo em Espírito Santo manifestado de era em era por meio do mensageiro de cada era.

  Portanto, nós, assim como cada um dos escolhidos de Deus em cada era se agarrou do Anjo do Senhor manifestado no anjo de sua era, agarrando-se bem da Mensagem de sua era e do mensageiro de sua era, assim também farão os escolhidos deste Último Dia: agarrando-se bem da Mensagem da Grande Voz de Trombeta neste Último Dia e do Anjo de Jesus Cristo, onde estará o Anjo do Senhor, o Anjo do Pacto manifestado para abençoar todos os filhos e filhas de Deus, abençoar ao Israel celestial e a cada membro do Israel celestial como indivíduo; os quais receberão a adoção, ou seja: a transformação do corpo; e seremos todos a imagem e semelhança de Jesus Cristo, iguais a Cristo, com um corpo teofânico eterno e com um corpo físico eterno também.

  Agora vimos o que é “O VENCEDOR QUE RECEBE A BÊNÇÃO”.

  São Tiago e João quiseram uma vez sentar no Reino de Deus, um à direita e o outro à esquerda de Cristo, mas Cristo disse que isso não era d’Ele dá-lo, mas sim àqueles aos quais estava ordenado. Isso tem que ver com este tempo final e com o Vencedor deste tempo final; tanto o Vencedor como Mensageiro e o Vencedor como grupo de escolhidos de Deus deste Último Dia.

  Agora, onde estão os vencedores que receberão neste Último Dia, que recebem neste Último Dia a bênção? Pois aqui estamos presentes neste Último Dia. E como estamos? Pois estamos lutando.

  Em todos os trabalhos que realizamos estamos lutando, estamos trabalhando; estamos na luta dos trabalhos do Reino de Deus e lutando por todas as bênçãos que Ele prometeu para nosso tempo, para que sejam cumpridas em todos nós e para que se complete o número dos escolhidos de Deus no Corpo Místico do Senhor Jesus Cristo.

  E agora, os vencedores deste tempo final são os que estarão na Era da Pedra Angular com o Anjo Mensageiro de Jesus Cristo, onde estará o Anjo do Pacto, o Verbo manifestado, e onde estará o Nome de Deus manifestado, o Nome Novo de Jesus Cristo manifestado; ou seja: onde estará a manifestação do Nome de Deus, do Nome Novo de Jesus Cristo, na Obra correspondente ao Último Dia.

  Agora podemos ver em que Nome é feita a Obra da Era da Pedra Angular: no Nome Eterno de Deus, que é o Nome Eterno do Senhor Jesus Cristo.

  Essa Obra é uma manifestação desse Nome Eterno de Deus; e essa manifestação de Cristo em Seu Anjo é uma manifestação desse Nome Novo de Jesus Cristo, que é o Nome Eterno de Deus.

  Assim que vejam vocês como nós estamos trabalhando neste Último Dia em e com esse Nome, e na manifestação desse Nome.

  E em breve se completará o trabalho de Cristo neste Último Dia, e nós os que vivemos seremos transformados e teremos um corpo eterno, juntamente com os mortos em Cristo que ressuscitarão em corpos eternos; e assim teremos obtido a Grande Vitória no Amor Divino.

  Se lutamos e sofremos com Cristo: obteremos também a Grande Vitória no Amor Divino e reinaremos com Cristo. Isto é para O VENCEDOR QUE RECEBE A BÊNÇÃO.

  Foi para mim um grande privilégio estar com vocês em esta noite, dando-lhes testemunho de “O VENCEDOR QUE RECEBE A BÊNÇÃO”.

  Temos claro que estamos lutando para receber a bênção da adoção, que é a bênção de nossa transformação; para a qual estamos bem agarrados do Anjo do Pacto, do Anjo do Senhor, do Verbo de Deus, do Cavaleiro do cavalo branco de Apocalipse 19.

  Que Deus os abençoe grandemente no Nome Eterno de Deus, e Nome Eterno e Nome Novo do Senhor Jesus Cristo; e em breve se complete o número dos escolhidos de Deus, e em breve os mortos em Cristo ressuscitem e nós os que vivemos sejamos transformados, e todos levados à Ceia das Bodas do Cordeiro no Céu. No Nome Eterno do Senhor Jesus Cristo. Amém e amém.

  Conosco novamente o reverendo Miguel Bermúdez Marín para continuar e finalizar nossa parte nesta ocasião.

  Deus os abençoe e guarde a todos.

  “O VENCEDOR QUE RECEBE A BÊNÇÃO”.

  [Revisão novembro 2019]

Find us

Carretera No.1 Km 54.5
Barrio Monte Llano
Cayey, Puerto Rico
00736

Twitter