ImprimirImprimir

Muito bom dia amados amigos e irmãos presentes; é para mim uma grande bênção estar com vocês nesta ocasião, para compartilhar com vocês uns momentos de companheirismo ao redor da Palavra de Deus e Seu Programa correspondente a este tempo final.

         Vamos ler em São Mateus, capítulo 24, versículos 30 ao 31, onde diz:

         “Então aparecerá no céu o sinal do Filho do homem; e todas as tribos da terra se lamentarão, e verão o Filho do homem, vindo sobre as nuvens do céu, com poder e grande glória.

E ele enviará os seus anjos com rijo clamor de trombeta, os quais ajuntarão os seus escolhidos desde os quatro ventos, de uma à outra extremidade dos céus”.

         E em São Mateus 24, versículo 3, diz:

         “E, estando assentado no Monte das Oliveiras, chegaram-se a ele os seus discípulos em particular, dizendo: Dize-nos, quando serão essas coisas, e que sinal haverá da tua vinda e do fim dos tempos?”.

         Que Deus abençoe nossas almas com a Sua Palavra e nos permita entendê-la.

         UM SINAL NOTÓRIO. Um sinal notório onde? NO CÉU. “UM SINAL NOTÓRIO NO CÉU”.

         Um sinal notório no céu foi anunciado pelo nosso amado Senhor Jesus Cristo para este tempo final em que a raça humana viveria; e no céu seria visto um sinal, o qual estava relacionado com o que estava profetizado para o tempo final.

         Agora, hoje se cumprem 39 anos de ter aparecido no céu um sinal muito notório. Apareceu em 28 de fevereiro de 1963, e foi publicado na revista LIFE e na revista CIÊNCIA como uma nuvem misteriosa.

         Agora, isto foi um sinal no céu que significa algo muito importante no Programa de Deus.

         Encontramos em São Mateus, capítulo 3... vejamos o capítulo 2, versículo 1 em diante, diz:

          “E, tendo nascido Jesus em Belém da Judéia, no tempo do rei Herodes, eis que uns magos vieram do oriente a Jerusalém,

         Dizendo: Onde está aquele que é nascido rei dos judeus? porque vimos a sua estrela no oriente, e viemos a adorá-lo.

         E o rei Herodes, ouvindo isto, perturbou-se, e toda Jerusalém com ele.

         E, congregados todos os príncipes dos sacerdotes, e os escribas do povo, perguntou-lhes onde havia de nascer o Cristo.

         E eles lhe disseram: Em Belém da Judéia; porque assim está escrito pelo profeta:

         E tu, Belém, terra de Judá, De modo nenhum és a menor entre as capitais de Judá; porque de ti sairá o Guia que há de apascentar o meu povo Israel.

         Então Herodes, chamando secretamente os magos, inquiriu exatamente deles acerca do tempo em que a estrela lhes aparecera.

         E, enviando-os a Belém, disse: Ide, e perguntai diligentemente pelo menino e, quando o achardes, participai-mo, para que também eu vá e o adore.

         E, tendo eles ouvido o rei, partiram; e eis que a estrela, que tinham visto no oriente, ia adiante deles, até que, chegando, se deteve sobre o lugar onde estava o menino.

         E, vendo eles a estrela, regoziram-se muito com grande alegria.

         E, entrando na casa, acharam o menino com Maria sua mãe e, prostrando-se, o adoraram; e abrindo os seus tesouros, ofertaram-lhe dádivas: ouro, incenso e mirra.

         E, sendo por divina revelação avisados num sonho para que não voltassem para junto de Herodes, partiram para a sua terra por outro caminho”.

         Agora, nesta passagem que lemos; uma estrela misteriosa, um sinal misterioso foi visto no céu. Os magos se encontravam no oriente e eles olharam desde a Caldeia, desde a área da Babilônia, para a terra de Israel, e viram no céu esse sinal; eles eram estudiosos dos astros.

         E nos tempos antigos, todos os que estudavam as estrelas sabiam que sempre que vai ocorrer algum evento importante na Terra, no céu aparece o sinal desse evento importante que vai se realizar.

         E estes magos ao olharem no céu este sinal tão importante para eles, compreenderam que no meio do povo hebreu estava se cumprindo a Vinda do Messias prometido para o povo hebreu.

         Recordem que o Messias, Cristo, é a Estrela resplandecente da Manhã; portanto apareceu no céu um sinal chamado a Estrela de Belém (na Escritura chamada uma estrela) a qual os magos viram; e eles conheciam as Escrituras e sabiam que isto ia acontecer no céu conforme Números, capítulo 24, versículo 17, onde diz:

         “Vê-lo-ei, mas não agora, contemplá-lo-ei, mas não de perto; uma estrela procederá de Jacó e um cetro subirá de Israel”.

         Aqui nos mostra uma estrela que se levantará de Israel; e sendo que o Messias é essa estrela, foi refletido no céu a Primeira Vinda de Cristo.

         Portanto, os magos foram à terra de Israel, chegaram a Jerusalém, perguntaram pelo Messias; porque sendo que o Trono de Davi estava em Jerusalém, eles pensavam que o Messias tinha que estar em Jerusalém, porque é a cidade do Rei.

         Mas eles não compreendiam que outras Escrituras tinham que ser cumpridas e que o Messias, conforme a profecia tinha que nascer em Belém da Judeia, porque seria um descendente do rei Davi e, consequentemente, tinha que nascer em Belém da Judeia, porque de Belém da Judeia sairia este guiador que apascentaria a Israel, o povo de Deus.

         E também estava a profecia em Isaías, capítulo 7, que uma virgem conceberia e daria à luz um menino, daria à luz e seria chamado esse menino Emanuel, que traduzido é Deus conosco. Portanto esta virgem tinha que ser uma descendente do rei Davi; e Maria era uma descendente do rei Davi.

         Agora, para que nascesse em Belém da Judeia, teve que acontecer algo, porque Maria vivia em Nazaré e José também vivia em Nazaré, o qual estava desposado com Maria, estava comprometido com Maria, mesmo que ainda não estivessem vivendo juntos; não haviam se casado, mas que estavam desposados, comprometidos, estavam para o matrimônio.

         E agora, houve um censo ordenado pelo rei, e isso deu lugar a que cada pessoa fosse à cidade a qual pertencia e ali se realizasse o censo, se inscrevesse nesse censo, fosse registrado nesse censo. E assim aconteceu para o nascimento de Jesus, que José e Maria tivessem que ir a Belém da Judeia, porque eram descendentes do rei Davi e eram da cidade de Belém da Judeia.

         E quando estão ali, não encontraram lugar na hospedaria, que seria a casa de hospedagem ou o hotel para se hospedarem; e então chegou o momento para Maria dar à luz e tiveram que ir a um estábulo, onde estavam os animais, onde os animais comiam; e aí deu à luz a seu filho (Jesus) nesse lugar, o colocou nesse estábulo, e assim se cumpriu a promessa de que o Messias, o Governador para Israel, o Guiador para Israel, nasceria em Belém da Judeia.

         Mas encontramos que no céu fazia já uns dois anos que estava aparecendo no céu um sinal muito notável, e era uma estrela misteriosa, a qual assinalava, segundo os magos, que o Messias tinha que estar no meio do povo hebreu.

         Quando os magos chegaram à casa onde estava o Messias..., veem? Já não estava no estábulo, mas que estava em uma casa, e já tinha ao redor de dois anos de idade.

         Agora, este sinal no céu anunciava que na Terra Deus estava realizando um programa muito importante: o Programa da Vinda do Messias, o qual estava nascendo em Belém da Judeia; e esse sinal continuou no céu por uns dois anos, e o os magos o viram, os que buscavam no céu os sinais celestes, para em seguida buscar na Terra o cumprimento do que esse sinal estava mostrando.

         Agora, disse o reverendo William Branham que Deus sempre mostra no céu o que em seguida Ele vai fazer na Terra. Portanto, o sinal que foi visto em 28 de fevereiro do ano 1963, mostra aí (Deus) no céu o que Ele vai fazer na Terra.

         É um sinal que foi uma nuvem que foi formada por anjos: os anjos das sete eras da Igreja e outro Anjo que era diferente dos demais anjos; esse Anjo era diferente, era diferente dos sete anjos das sete eras da Igreja.

         E agora, Cristo mostrando no céu o que Ele vai fazer na Terra; encontramos que esses anjos que estão aqui nesta nuvem; sendo os sete anjos mensageiros das sete eras e outro Anjo que era diferente dos demais, encontramos que aqui estão representadas as sete eras da Igreja com seus sete anjos mensageiros, e está representada a Era da Pedra Angular no Anjo que é diferente dos demais anjos mensageiros.

         O Anjo que é diferente dos demais, disse o reverendo William Branham no livro Os Selos, página 469, que é... vejamos, e ler diretamente. Diz página 469 do livro Os Selos, em espanhol:

         “153. E notaram que disse que um desses anjos era muito diferente? Me pareceu muito distinto dos demais. Estavam em uma constelação com três a cada lado e um acima; e aquele que estava ao meu lado, contando da esquerda para a direita, esse seria o sétimo Anjo. Ele era mais brilhante e significava mais para mim que os demais. Disse-lhes que tinha o peito assim robusto e estava voando para o Oriente. Disse-lhes também que: ‘Me Levantou, me elevou’. Se lembram?

         154. Agora, aqui está! Era aquele que tinha o Sétimo Selo, o qual mantive como uma pergunta em minha mente toda minha vida”.

         E agora, o Anjo que é diferente dos demais, o qual está aqui, o reverendo William Branham quando estava mostrando a foto da nuvem formada por anjos, quando a estava mostrando assim, o Espírito Santo lhe disse que a virasse para a Direita e quando o fez, foi visto aí o rosto de Jesus como está na pintura de Hofmann, e aqui temos o rosto, a barba e o cabelo branco, a peruca branca, como em Apocalipse capítulo 1; capítulo 1 mostra Cristo com Seu cabelo branco como lã branca.

         Agora, vamos ver Apocalipse, capítulo 1, versículos 12 em diante, diz:

“E virei-me para ver quem falava comigo. E, virando-me, vi sete castiçais de ouro;

E no meio dos sete castiçais um semelhante ao Filho do homem, vestido até aos pés de uma roupa comprida, e cingido pelos peitos com um cinto de ouro.

E a sua cabeça e cabelos eram brancos como lã branca, como a neve, e os seus olhos como chama de fogo”.

         E agora, vamos ver o que nos diz o reverendo William Branham sobre o Filho do Homem com Seus cabelos brancos como lã branca. Na página 43 do livro As Eras diz o reverendo William Branham:

         “[21] … MAS O DIA DO SENHOR ESTÁ POR VIR. Assim é. Somente é que neste tempo da Revelação de Jesus Cristo, João foi levado pelo Espírito e transportado pelo Espírito àquele Grande Dia que está por vir. O Dia do Senhor é quando os dias do homem terminaram. Os reinos desta Terra então serão os reinos de nosso Deus. O Dia do Senhor será quando caírem os juízos; e depois disso vem o Milênio. Agora o mundo faz o que quer com o cristão. Colocam todo tipo de nomes malvados, zombando-o; mas vem aquele grande Dia quando eles se lamentarão e soluçarão porque o Cordeiro vem em ira para julgar o mundo. Então é quando os justos terão seu dia com o Senhor, porque os malvados serão queimados, e os justos caminharão sobre as cinzas entrando no Milênio. Malaquias 4:3:

         ‘E pisareis os ímpios, porque se farão cinza debaixo das plantas de vossos pés, naquele dia que estou preparando, diz o Senhor dos Exércitos’”.

         E agora, João se encontra transportado ao Dia do Senhor, e aí encontramos Cristo com Seu cabelo branco como lã branca.

         Agora, isto é um mistério porque Cristo com Seu cabelo branco como lã branca não pode ser possível, porque Ele tem um corpo glorificado que não fica velho.

         Agora, o reverendo William Branham disse: “É que por quanto Cristo no Dia do Senhor muda de Cordeiro e de Sumo Sacerdote a Rei e Juiz de toda a Terra...” Assim como os juízes da antiguidade e ainda na Inglaterra e outras nações usam uma peruca branca, aqui vemos Cristo com uma peruca branca. Não é o cabelo do Senhor, mas que é uma peruca branca a qual Ele tem sobre Sua cabeça.

         Agora, isto é um mistério: Cristo com Seu cabelo branco; e no corpo glorificado não ficamos velhos, portanto este mistério desta peruca branca é o mistério de Cristo como Juiz de toda a Terra no Dia do Senhor.

         Vamos buscar em algum lugar sobre - daqui do livro As Eras, sobre Cristo com a peruca branca, Seu cabelo branco como lã branca, já que assim aparece nesta nuvem, lá..., não é literalmente o rosto do Senhor, mas que é uma nuvem formada por anjos que formam o rosto do Senhor.

         E agora, isto tem um significado muito grande, porque aqui está apresentando a Cristo como Juiz; ou seja: aqui está sendo colocado no céu o sinal da Segunda Vinda de Cristo como Juiz de toda a Terra; por isso aparece com o cabelo branco, o qual significa que tem a maturidade e a sabedoria para julgar justamente toda a Terra, toda a humanidade.

         Agora, Cristo com o cabelo branco, como vamos compreender? E se for uma peruca branca como a que usam os juízes da Inglaterra e outros países, como e onde obteve essa peruca branca? É muito importante, porque se é uma peruca branca que Ele tem aí, então tem um significado muito importante.

         Agora, vamos ver como está formada esta peruca branca do Senhor, e vamos ver o que é essa peruca branca do Senhor.

         Recordem que toda esta descrição dada em Apocalipse, capítulo 1, de Cristo, o Filho do Homem, com uma vestimenta, uma roupa que lhe chegava até os pés; com um cinto de ouro no Seu peito; a Sua cabeça e Seus cabelos brancos como lã branca; Seus olhos como chama de fogo; e Seus pés semelhantes ao bronze polido [latão reluzente] em um forno; e Sua voz como estrondo de muitas águas; e tinha na Sua destra sete estrelas; da Sua boca saía uma espada afiada de dois fios; e Seu rosto era como o sol quando resplandece na Sua força.

         As sete estrelas na Sua destra são os sete anjos mensageiros. Cada uma destas - disto que vemos no Filho do Homem, tem um significado: Sua cabeça branca, Seus olhos como chama de fogo, Sua voz como estrondo de muitas águas, Seus pés semelhantes ao bronze polido [latão reluzente], e as sete estrelas na Sua mão direita e a espada afiada que sai da Sua boca, tudo isto tem um significado.

         A espada afiada que sai da Sua boca é a Palavra, a Sua Palavra criadora.

         Agora, vejamos o que é esta peruca branca do Senhor e Sua barba também. O reverendo William Branham na mensagem “Tratando de fazer um serviço a Deus fora da Sua vontade”, pregada na América do Norte no dia 27 de novembro de 1965, no mês antes da sua partida, diz na página 23... um pouquinho antes... Quando estava apresentando a foto da revista LIFE, que é esta, e o Senhor lhe disse que a vire para a direita, isso é o que vamos ver aí, ao escutar aí, e em seguida tudo o que ele disse sobre esta foto. Vejamos:

         “Algo me disse: ‘Vire-o à direita (ou seja, à direita)’.

         Eu pensei: ‘Eu creio que estou olhando corretamente (ou seja: que estava olhando corretamente dessa forma, mas foi dito: ‘Vire-o à direita’)’.

         Disse: ‘Vire-o à direita’.

         Eu pensei: ‘Talvez essa voz quer dizer que a vire à direita”.

         Recordem que é o Anjo que sempre lhe falava; que está dizendo que vire a foto para a direita enquanto ele a estava apresentando à congregação.

         “E quando o fiz, veem o que é: A cabeça de Cristo (ou seja: da foto - da pintura que pintou o pintor Hofmann do rosto de Jesus Cristo)... ‘A cabeça de Cristo’ de Hofmann, à idade de trinta e três anos. Aqui, vejam aqui, veem Sua barba negra, Seu rosto... Sua barba negra, Seu rosto, Seus olhos, Seu nariz e o resto. Veem a parte do Seu cabelo, do Seu cabelo descendo. E Ele está coberto com uma peruca do Anjo branco”.

         O Anjo branco que era diferente dos demais é o que forma esta peruca do Senhor, a peruca branca, a qual em Apocalipse, capítulo 4, aparece o Filho do Homem com Seu cabelo branco.

         “E ele está coberto com essa peruca do Anjo branco para mostrar que a Mensagem Dele, sendo Deus, é a verdade. E Ele é o Juiz Supremo do Universo, Juiz Supremo do Céu e da Terra. Ele é Deus”.

         Agora, vejam vocês, continuamos lendo:

         “... e nenhuma outra coisa a não ser Deus. Ele é Deus expressado em forma humana chamado o Filho de Deus, sendo o Filho a máscara (ou seja: o véu de carne)”.

         Aqui temos uma descrição clara do que aconteceu no céu, em 28 de fevereiro de 1963, quando apareceu este sinal misterioso e notável, o qual foi formado por anjos de Deus: os sete anjos mensageiros das sete eras da Igreja de Jesus Cristo e o Anjo que era diferente dos demais.

         E agora, encontramos que esta peruca branca está formada pelo Anjo que era diferente dos demais e também vejam; a barba, é formada; pelos sete anjos mensageiros das sete eras.

         E agora, sendo que em Apocalipse, capítulo 1, tudo o que é visto no Filho do Homem tipifica certas coisas que Cristo ia realizar, encontramos aí em Cristo, o Filho do Homem, todo o Programa que Ele realizaria com a Sua Igreja; por isso também tem as sete estrelas na Sua destra, que são os sete anjos mensageiros das sete eras.

         Agora, vimos aí um sinal notório no céu, em 28 de fevereiro de 1963, que nos fala do que Deus estará fazendo na Terra na Vinda do Filho do Homem como Juiz de toda a Terra.

         Quando terminar a Sua Obra de Intercessão no Céu, Ele se levanta do Trono do Pai, toma o Título de Propriedade, o abre no Céu e faz Sua Obra de Reclamação, e ressuscita os mortos crentes nele em corpos glorificados e a nós os que vivemos nos transformará, e então todos teremos corpos glorificados.

         E agora, sendo que este é um sinal notável no céu, vimos que tem um significado no Programa que Cristo estará realizando no meio da Sua Igreja neste tempo final.

         E agora, Cristo para este tempo final, depois que toma o Título de Propriedade, o abrir no Céu, abrir todos os Selos, incluindo o Sétimo Selo; em Apocalipse, capítulo 10, versículo 1 em diante, desce do Céu com o Livrinho aberto na Sua mão:

         “E vi outro anjo forte, que descia do céu, vestido de uma nuvem; e por cima da sua cabeça estava o arco celeste, e o seu rosto era como o sol, e os seus pés como colunas de fogo;

E tinha na sua mão um livrinho aberto. E pôs o seu pé direito sobre o mar, e o esquerdo sobre a terra;

E clamou com grande voz, como quando ruge um leão; e, havendo clamado, os sete trovões emitiram as suas vozes”.

         Em seguida, João quis escrever o que os Trovões falaram e lhe foi dito que não o escrevesse. O conteúdo nesses Selos é a revelação divina do Sétimo Selo, a revelação divina da Segunda Vinda de Cristo; mistério que está contido no Sétimo Selo. E para conhecer esse mistério tem que ser aberto o Sétimo Selo, e os Trovões são os que têm esse mistério, contêm a revelação desse mistério, pois os Trovões são a Voz de Cristo clamando como quando ruge um leão, porque Ele é o Leão da tribo de Judá.

         Agora, em seguida aqui em Apocalipse capítulo 10, versículo 8 em diante, encontramos que o Livrinho que no Céu ninguém podia abrir nem ler nem mesmo olhá-lo, agora Cristo no capítulo 5 de Apocalipse o toma e o abre; e no capítulo 10 de Apocalipse desce à Terra com o Livrinho aberto em Sua mão; e o Livrinho que nenhum ser humano podia sequer olhar, nem abrir nem ler, agora vai entregá-lo a um homem para que o coma. Diz:

         “E a voz que eu do céu tinha ouvido tornou a falar comigo, e disse: Vai, e toma o livrinho aberto da mão do anjo que está em pé sobre o mar e sobre a terra.

E fui ao anjo, dizendo-lhe: Dá-me o livrinho. E ele disse-me: Toma-o, e come-o, e ele fará amargo o teu ventre, mas na tua boca será doce como mel.

E tomei o livrinho da mão do anjo, e comi-o; e na minha boca era doce como mel; e, havendo-o comido, o meu ventre ficou amargo.

E ele disse-me: Importa que profetizes outra vez a muitos povos, e nações, e línguas e reis”.

         E o próximo capítulo, que é o capítulo 11, começa o ministério profético das Duas Oliveiras, os quais profetizam sobre muitos povos, nações, línguas e reis. Portanto, quem comerá esse Livrinho aberto é quem terá os ministérios de Moisés e Elias para profetizar sobre muitos povos, nações, línguas e reis.

         E agora, vejamos o que disse o reverendo William Branham na página 83, 84 e 85 da mensagem “Tratando de fazer um serviço a Deus fora da Sua vontade”:

         “Cristo é nossa Arca, a Palavra. Eles querem sua denominação. Ele não pode, notem, não pode ser levado em carros novos denominacionais (ou seja: como o rei Davi com seus generais quis levar a arca do pacto a Jerusalém em um carro novo, o qual está contra a forma ordenada Por Deus, porque a forma era ser levada a arca nos ombros dos sacerdotes), Sua mensagem não pode ir no carro de uma denominação quando Ele está suposto estar contido e vir no coração de um profeta”.[1]

         Como deve vir a Mensagem de Deus? No coração de um profeta. A Mensagem de Deus para cada era veio no coração de um anjo mensageiro enviado por Cristo para cada era; esses mensageiros são as sete estrelas na mão direita do Filho do Homem; e são os sete espíritos de Deus, as sete lâmpadas de fogo que estão diante do Trono; e são os sete espíritos de Deus e são os sete olhos que estão nos sete chifres do Cordeiro em Apocalipse, capítulo 5, versículo 6.

         E agora, vimos à forma em que a Palavra tem que vir, a Arca do Pacto, Cristo, e esteve vindo à Igreja, que é um Templo espiritual, de era em era através do mensageiro de cada era, porque veio ao coração do mensageiro, o qual falou essa Palavra.

         E Cristo, a Arca do Pacto, a Palavra, esteve entrando ao Templo espiritual de Cristo de era em era: passou pelo Átrio nos profetas do Antigo Testamento, passou pelo Lugar Santo nos anjos mensageiros das sete eras, e tem que entrar no Lugar Santíssimo. E para entrar no Lugar Santíssimo Cristo tem que enviar um profeta para que traga para o Lugar Santíssimo, que é a Era da Pedra Angular, traga a Palavra, a Arca do Pacto, Cristo, Cristo a Arca do Pacto.

         Agora, como acontece tudo isto? Na página 85 desta mensagem: “Tratando de fazer um serviço a Deus fora da Sua vontade”, nos últimos parágrafos diz: “Há tão somente uma arca...”. Agora, vamos ler um pouquinho antes, diz[2]:

         “Eles têm uma arca metodista, uma arca batista, uma arca presbiteriana, todos estão indo a estas arcas porque a grande tribulação está por vir. ‘Gloria a Deus! (Ou seja: dizem) Eu fui batizado na arca metodista, ou na arca presbiteriana, ou na arca pentecostal’. (Agora vejam o que diz) Há tão somente uma arca: esse é Jesus Cristo, e Ele é a Palavra!”.

         Recordem: “No princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus.

         Este era no princípio com o Deus.

         Todas as coisas por ele foram feitas (criadas todas as coisas), e sem ele nada do que foi feito, foi feito”.

         Isso é São João, capítulo 1, versículo 1 ao 4. E o capítulo 1, versículo 14, diz:

         “E o Verbo se fez carne, e habitou entre nós, e vimos a sua glória, como a glória do unigênito do Pai, cheio de graça e de verdade”.

         E agora, vamos ver como vem a Arca do Pacto neste tempo final à Igreja de Jesus Cristo, ao Lugar Santíssimo desse Templo espiritual; ou seja: à Era da Pedra Angular, que é o Lugar Santíssimo do Templo espiritual de Cristo, porque a Igreja é um Templo espiritual.

         “Notem, Deus disse ao profeta, disse: ‘Come o rolo’, no Antigo Testamento (isso foi a Ezequiel; também Jeremias comeu a Palavra de Deus). Ao profeta do Novo Testamento Ele disse: ‘Come o livrinho’. Por quê? Para que o profeta e a Palavra fossem um. Veem; essa é a Arca, a Palavra de Deus”.

         E agora, o profeta do Último Dia come o Livrinho dos Sete Selos que Cristo lhe dá para que a Palavra se faça carne nele; e assim entra com a Palavra, com a revelação contida Nos Selos (incluindo o Sétimo Selo, que não foi revelado, mas que é revelado neste tempo à Igreja), entra com essa Palavra à Era da Pedra Angular, que é o Lugar Santíssimo do Templo espiritual de Cristo, e coloca no Lugar Santíssimo a Cristo, a Palavra, a Arca do Pacto.

         No Antigo Testamento Moisés colocou dentro da arca do pacto as tábuas da Lei e o maná também em uma vasilha de ouro (certa quantidade de maná) e a vara de Aarão também, tudo isso foi colocado na arca do pacto.

         E agora, a arca do pacto onde Moisés a colocou? A colocou no lugar Santíssimo do tabernáculo que ele construiu.

         Em seguida, no tabernáculo encontramos que Deus veio na nuvem, na Coluna de Fogo, quando Moisés dedicou a Deus o tabernáculo, e entrou no tabernáculo e passou até o lugar Santíssimo e se colocou sobre o Propiciatório, sobre a arca do pacto no Propiciatório, que é a tampa da arca do pacto no meio dos dois querubins de ouro, e desde ali falava com Moisés.

         Em Êxodo capítulo 25, diz Deus a Moisés, versículo 21 ao 22:

         “E porás o propiciatório em cima da arca, depois que houveres posto na arca o testemunho que eu te darei.

E ali virei a ti, e falarei contigo de cima do propiciatório, do meio dos dois querubins (que estão sobre a arca do testemunho), tudo o que eu te ordenar para os filhos de Israel”.

         Desde o Propiciatório, do meio dos dois querubins de ouro, Deus falava a Moisés tudo o que Moisés tinha que dizer ao povo hebreu.

         E agora, desde onde Deus falará ao povo hebreu neste tempo final? Desde o Propiciatório Deus falará a Moisés e a Elias tudo o que estes ministérios têm que revelar o povo hebreu. Portanto, tem que a Arca do Pacto, Cristo, a Palavra, estar dentro do Lugar Santíssimo do Templo espiritual de Cristo. De outra forma não pode ser dedicado a Deus o Templo espiritual de Jesus Cristo para que Deus more em toda Sua plenitude.

         E agora neste tempo, Cristo está construindo Seu Lugar Santíssimo do Seu Templo espiritual, e está colocando a Arca do Pacto, a Palavra, dentro do Lugar Santíssimo, ou seja: dentro da Era da Pedra Angular, assim como tinha colocado a Sua Palavra em cada era; e veio de era em era colocando a Sua Palavra e passando a Sua Palavra de era em era até chegar à Era da Pedra Angular, que é o Lugar Santíssimo do Templo espiritual de Jesus Cristo.

         E agora, com pedras vivas, seres humanos, Ele está construindo Seu Lugar Santíssimo: a Era da Pedra Angular, e está colocando a Sua Palavra, onde? No Lugar Santíssimo.

         A Arca do Pacto vejam, está sendo colocada (onde?) no Lugar Santíssimo; e quando se completar o número dos escolhidos de Deus no Corpo Místico de Cristo, quando se completar a Era da Pedra Angular, quando entrar até o último escolhido à Era da Pedra Angular, então estará terminada a construção do Lugar Santíssimo do Templo espiritual de Cristo e, consequentemente, estará terminado esse Templo espiritual completo com a Arca do Pacto dentro do Lugar Santíssimo; e Deus se manifestará neste Templo espiritual em toda Sua plenitude, ressuscitará os mortos crentes nele e a nós nos transformará, e então todos teremos corpos glorificados; e assim Deus glorificará Sua Casa, Sua Igreja neste tempo final, e aí estará a Arca do Pacto, no Lugar Santíssimo: a Era da Pedra Angular.

         E desde o Lugar Santíssimo, que é a Era da Pedra Angular, Cristo falará ao povo hebreu, se revelará ao povo hebreu; e por meio dos ministérios das Duas Oliveiras a Mensagem para o povo hebreu sairá do Lugar Santíssimo do Templo espiritual de Jesus Cristo, e se cumprirá o que disse o reverendo William Branham: “Assim como os hebreus trouxeram o Evangelho aos gentios, os gentios o levarão ao povo hebreu”.

         E os que levam o Evangelho ao povo hebreu são Moisés e Elias, as Duas Oliveiras, que são os Dois Ungidos que estão diante da presença de Deus; e serão chamados e juntados 144.000 hebreus (12.000 de cada tribo), porque desde o Templo espiritual de Cristo, do Lugar Santíssimo, sairá o ministério das Duas Oliveiras e sairá a Mensagem também do Evangelho do Reino para ser dada ao povo hebreu.

         O Anjo de Apocalipse, capítulo 7, versículo 2 em diante, que vem com o Selo do Deus Vivo, chamará, juntará e selará 144.000 hebreus (12.000 de cada tribo).

         Vejam, aí aparece somente um Anjo, mas esse Anjo vem com o Selo do Deus Vivo, com o Espírito Santo; e o Espírito Santo estará operando os ministérios de Moisés e de Elias nesse Anjo enviado para chamar e juntar 144.000 hebreus.

         E esse Anjo é o Anjo do Senhor Jesus Cristo, do qual Cristo disse:

         “Eu, Jesus, enviei o meu anjo, para vos testificar estas coisas nas igrejas”.

         Esse Anjo tem um ministério para ser operado entre os gentios na Igreja de Jesus Cristo e depois no meio do povo hebreu.

         Esse Anjo é um profeta dispensacional que Cristo envia à Sua Igreja neste tempo final; e sob o ministério deste Anjo no meio da Igreja de Jesus Cristo caem as duas Chuvas ao mesmo tempo: a Chuva tardia e a Chuva temporã; como está prometido na Escritura. E a Chuva temporã e tardia não é outra coisa a não ser a pregação do Evangelho da Graça e a pregação do Evangelho do Reino.

         Com o ensinamento do Evangelho da Graça obtemos a fé, a revelação para obter o perdão dos nossos pecados, recebendo a Cristo como nosso Salvador, lavando nossos pecados no Seu Sangue, sendo batizados em água no Seu Nome e recebendo o Espírito Santo, e assim obtendo o novo nascimento e obtendo um corpo angelical teofânico da sexta dimensão.

         E agora, com essa Chuva temporã do ensinamento do Evangelho da Graça; vejam a bênção tão grande que obtemos.

         Sem a pregação do Evangelho da Graça nenhuma pessoa pode obter a fé, a revelação, para obter o perdão dos Seus pecados, e para ser batizada em água no Nome do Senhor Jesus Cristo e receber o Espírito Santo. A revelação contida no Evangelho da Graça nos dá esse conhecimento, essa revelação divina para obter estes benefícios.

         E para obter o corpo novo, eterno, imortal, incorruptível e glorificado, o corpo físico que Cristo prometeu para nós, é necessário ter a revelação do Sétimo Selo, que é a revelação da Segunda Vinda de Cristo; porque a Segunda Vinda de Cristo é para nos transformar e aos mortos em Cristo, ressuscitá-los em corpos glorificados; para isso é a Segunda Vinda de Cristo.

         E para podermos ser transformados temos que ter fé, fé de rapto, diz o reverendo William Branham; essa fé de rapto, essa revelação de rapto, essa revelação para sermos transformados e obtermos o corpo eterno e glorificado, e irmos com Cristo no rapto, no arrebatamento dos Santos, e ir com Cristo à Ceia das Bodas do Cordeiro, à Casa de nosso Pai celestial.

         E agora, a fé para ser transformados e raptados, ou seja: a fé de rapto, gira ao redor da Segunda Vinda de Cristo como o Leão da tribo de Judá, como Rei dos reis e Senhor dos senhores e Juiz de toda a Terra.

         E agora, podemos ver que tudo isso que estará acontecendo neste tempo final está refletido aqui neste sinal notório no céu; nesta nuvem misteriosa, está tudo simbolizado, tudo refletido.

         E agora, vimos que o Filho do Homem envia os Seus Anjos com Grande Voz de Trombeta para chamar e juntar Seus escolhidos neste tempo final. Primeiramente são chamados e juntados os escolhidos dentre os gentios do Corpo Místico de Jesus Cristo, e quando se completar o número dos escolhidos no Corpo Místico de Cristo, a Igreja de Jesus Cristo na Era da Pedra Angular, então virá à adoção para nós, que é a transformação dos nossos corpos.

         E em seguida Deus se voltará ao povo hebreu; e por meio dos ministérios dos Dois Ungidos: Moisés e Elias, sendo manifestados no Anjo de Jesus Cristo, Deus chamará e juntará 144.000 hebreus; e o povo hebreu será despertado, receberá o maior avivamento que jamais tenham recebido o povo hebreu; e serão abertos os olhos do povo hebreu. E arrependidos por terem pecado contra Deus ao rejeitar Jesus Cristo, seu Messias, e pedir a crucificação Dele, o povo hebreu, arrependidos dos Seus pecados alcançarão a misericórdia de Deus; e se cumprirá o dito em Zacarias, capítulo 12, versículo 10 em diante, onde diz:

         “Mas sobre a casa de Davi, e sobre os habitantes de Jerusalém, derramarei o Espírito de graça e de súplicas; e olharão para mim, a quem traspassaram; e prantearão sobre ele, como quem pranteia pelo filho unigênito; e chorarão amargamente por ele, como se chora amargamente pelo primogênito”.

         E agora, podemos ver que tudo isso já está programado no Programa Divino e será cumprido um destes dias.

         Também em Apocalipse, capítulo 1, versículo 7, diz:

         “Eis que vem com as nuvens, e todo o olho o verá, até os mesmos que o traspassaram; e todas as tribos da terra se lamentarão sobre ele. Sim. Amém”.

         Assim que o povo hebreu fará lamentação e obterá a misericórdia de Deus; e Deus voltará a tratar com o povo hebreu espiritualmente e serão chamados e juntados 144.000 hebreus.

         Agora, tudo isto ocorrerá quando tiver entrado a plenitude dos gentios, diz São Paulo em Romanos, capítulo 11, versículos 25 em diante; e vamos ler capítulo 11, versículo 25 em diante:

         “Porque não quero, irmãos, que ignoreis este segredo (para que não presumais de vós mesmos): que o endurecimento veio em parte sobre Israel, até que a plenitude dos gentios haja entrado”.

         Quando tiver entrado a plenitude da Igreja de Jesus Cristo, quando tiver se completado a Igreja de Jesus Cristo, então o endurecimento do povo será tirado, Cristo se revelará ao povo hebreu, e então vejam o que acontecerá:

         “... E assim todo o Israel será salvo, como está escrito: De Sião virá o Libertador, E desviará de Jacó as impiedades.

         E esta será a minha aliança com eles, Quando eu tirar os seus pecados”.

         Agora, vejam vocês, Deus vai tirar os pecados do povo hebreu, pois vai se revelar a eles, e então eles vão entender.

         Isto foi profetizado também em Isaías, capítulo 59, versículos 17 ao 21... capítulo 59, versículo 17 ao 21, isto foi o que citou São Paulo no Antigo Testamento quando disse: “como está escrito...”, estava escrito em Isaías, capítulo 59.

         Em Apocalipse encontramos a forma em que será despertado o povo hebreu, e terá o avivamento maior de toda a história do povo hebreu.

         É por meio da Grande Voz de Trombeta ou Trombeta Final, a mesma Trombeta que chama e junta os escolhidos da Igreja no Último Dia. A mesma Trombeta que no Último Dia reúne todos os filhos e filhas de Deus no Corpo Místico de Cristo é a que chamará e juntará 144.000 hebreus (12.000 de cada tribo, 12.000 de cada tribo dos filhos de Israel).

         Agora, isto está muito perto para ser cumprido, quando? Quando se completar a Igreja de Jesus Cristo e os mortos em Cristo forem ressuscitados em corpos glorificados e nós sejamos transformados; então terá se completado a Igreja e será glorificada, porque todos seremos glorificados, teremos corpos eternos; e haverá uma manifestação plena do poder de Jesus Cristo em Sua Igreja, e o povo hebreu verá essa manifestação de Cristo na Sua Igreja; e dirá: “Este é aquele que nós estamos esperando”. E então o povo hebreu despertará conforme está prometido, e receberá o Espírito de Deus e viverá o povo hebreu espiritualmente também.

         Assim que podemos ver onde nos encontramos, e podemos ver este sinal notório no céu, manifestado em 28 de fevereiro de 1963.

         E agora, vimos a peruca branca e quem forma essa peruca branca: é formada pelo Anjo que era diferente dos demais, o qual, para que se forme, materialize-se isso que foi mostrado no céu, tem que se manifestar no meio da Igreja de Jesus Cristo neste tempo final; e aí estará o mistério do Sétimo Selo, porque o mistério do Sétimo Selo o tem o Anjo que era diferente dos demais, que é o Anjo que forma a peruca branca de Cristo como Juiz de toda a Terra.

         Por isso o Anjo de Jesus Cristo é quem receberá autoridade sobre as nações, como Cristo prometeu, e é o Anjo que se sentará com Cristo em Seu Trono. O mesmo que o Pai fez com Jesus Cristo, Seu Filho, quando subiu ao Céu vitorioso: o sentou com Ele no Seu Trono; e agora Cristo fará isso mesmo com o Vencedor do Último Dia. Em Apocalipse, capítulo 3, versículo 21, diz:

         “Ao que vencer lhe concederei que se assente comigo no meu trono; assim como eu venci, e me assentei com meu Pai no seu trono”.

         Ou seja: que é paralelo o que Cristo fará com o Vencedor, com o que Deus fez com Jesus; na mesma forma será que Jesus atuará. Deus sentou com Ele no Seu Trono a Jesus (no Trono celestial), e agora Jesus Cristo em Seu Trono terreno, que é o Trono de Davi, sentará com Ele o Vencedor do Último Dia, o qual é o Anjo de Jesus Cristo e o qual é um profeta dispensacional: o profeta da sétima dispensação, da Dispensação do Reino.

         E em Apocalipse 2, versículo 26 ao 27, diz:

         “E ao que vencer, e guardar até ao fim as minhas obras, eu lhe darei poder sobre as nações,

E com vara de ferro as regerá; e serão quebradas como vasos de oleiro; como também recebi de meu Pai”.

         Veem? Na mesma forma em que Cristo recebeu autoridade e poder do Pai celestial e se sentou no Trono de Deus. E em seguida disse aos Seus discípulos já ressuscitado: “Todo poder me é dado no Céu e na Terra” [São Mateus 28 :18].

         E agora, nessa mesma forma Cristo atuará com o vencedor que estará guardando as obras de Cristo até o fim; lhe dará autoridade sobre as nações, o sentará com Ele no Seu Trono, e terá um lugar muito importante no glorioso Reino Milenial de Cristo; e esse é o servo fiel e prudente ao qual, quando seu Senhor vier, e o encontrar fazendo assim: dando ao alimento espiritual a tempo aos filhos de Deus neste tempo, na Era da Pedra Angular, diz[São Mateus 24:45-47]: “Em verdade lhes digo que sobre todos seus bens o colocará”.

         Se tornará um administrador no Reino Milenial, administrador de Cristo, dos bens de Cristo. Em palavras mais claras, será como um vice-rei no glorioso Reino de Jesus Cristo nosso Salvador; porque Cristo é o Rei, mas todos nós somos reis e sacerdotes com Cristo.

         Portanto, ele também é um Rei nesse Reino Milenial. Mas sendo que Cristo o senta com Ele em Seu Trono, ele é o vice-rei no Reino Milenial. Como os apóstolos estarão também em doze tronos, julgando às doze tribos de Israel.

         Por quanto será um Reino teocrático, então se usará a forma que Deus usou com os juízes lá no Antigo Testamento, dos quais Samuel foi o último dos juízes; e estará a teocracia e a monarquia de Davi fundida nesse Reino Milenial de Cristo, e Deus será Rei sobre toda a Terra nesse Dia Milenial. “Naquele dia o Senhor será um, e um Seu Nome”. E o Senhor será Rei em toda a Terra, governará sobre o povo hebreu e sobre todas as nações.

         Agora, podemos ver que esse sinal estranho no céu tem um significado maior do que a simples vista nós podemos ver; é um sinal notório no céu, no qual está contido tudo o que Deus fará na Segunda Vinda de Cristo.

         Em uma ocasião na mensagem “Shalom”, disse o reverendo William Branham que ali estava, nesse sinal no céu, estava refletido o Nome de Deus; ou seja: que esse sinal no céu tem um significado muito grande: as quatro consonantes do Nome de Deus estão aí contidas nesse sinal que foi mostrado no céu, nessa nuvem que foi mostrada no céu.

         E se o Nome de Deus está ali, pois alguém o deve ter, desses anjos que estavam ali. E se o Anjo que tem o Sétimo Selo, que era diferente dos demais estava ali, pois então esse é quem tem o Nome do qual disse o reverendo William Branham que foi colocado ali.

         Agora, podemos ver que este sinal no céu tem um significado maior do que as pessoas podem ver a simples vista. Deus está refletindo no céu, neste sinal, o que Ele fará no cumprimento do Sétimo Selo, no cumprimento da Vinda do Senhor como o Rei dos reis e Senhor dos senhores, a raiz e a geração de Davi, a Estrela resplandecente da Manhã e o Juiz de toda a Terra.

         Assim que aqui está colocado o Nome que o Anjo do Senhor deu a Moisés como YHWH, que é o Nome de Deus, o qual estava no Anjo do Senhor.

         E se Deus o colocou no Antigo Testamento em Seu Anjo, e em seguida Seu Anjo se fez carne e habitou no meio do povo hebreu e foi chamado Jesus Cristo. Veem? Em Jesus Cristo estava o Nome de Deus e, consequentemente, o Nome de Deus para Redenção estava em Jesus Cristo. E agora Jesus Cristo diz:

         “Ao que vencer, eu lhe farei coluna no templo de meu Deus, e nunca mais sairá dali; e escreverei sobre ele o nome de meu Deus, e o nome da cidade de meu Deus, a nova Jerusalém, a qual descende do céu, de meu Deus, e meu nome novo”.

         São poucas as pessoas que sabem que Jesus Cristo tem um nome novo, mas está aí em Apocalipse, capítulo 3, versículo 12, está aí assinalado; e também em Apocalipse 2, versículo 17, diz:

         “Ao que vencer darei eu a comer do maná escondido, e dar-lhe-ei uma pedra branca (nela), e na pedra um novo nome escrito, o qual ninguém conhece senão aquele que o recebe”.

         Alguém receberá a pedrinha branca e alguém receberá o nome novo que está nessa pedrinha branca; e esse será o único que conhecerá o mistério desse nome novo da pedrinha branca, que é o Nome Novo do Senhor Jesus Cristo; porque a pedrinha branca é a pedra não cortada por mãos que o profeta Daniel viu e o rei Nabucodonosor no capítulo 2 do livro de Daniel, a pedra não cortada por mãos que veio e feriu a imagem nos pés de ferro e de barro, o qual é a Vinda do Senhor, é a Segunda Vinda de Cristo com um Nome Novo que ninguém conhece a não ser aquele que o recebe.

         Portanto, neste sinal notório no céu está colocado [implantado] o Nome Eterno de Deus e o Nome Novo do Senhor Jesus Cristo.

         E agora, podemos ver que Cristo disse que o escreveria sobre o Vencedor. Assim que o Anjo que tem o Sétimo Selo, consequentemente, tem que ter também o Nome Eterno de Deus, da Cidade de nosso Deus e Nome Novo do Senhor Jesus Cristo. Esse Anjo é quem forma também o cabelo branco, a peruca branca do Senhor Jesus Cristo como Juiz de toda a Terra.

         Bom, sendo que hoje já estamos celebrando, comemorando 39 anos de ter sido visto este sinal misterioso no céu, hoje estivemos vendo tudo o que há nesse sinal misterioso no céu, assinalado Por Deus para ser cumprido na Terra.

         Sempre que Deus vai fazer algo na Terra, primeiro o reflete no céu. Por isso é tão importante entender os sinais que ocorrem no céu, porque dão testemunho das coisas que estarão acontecendo na Terra; como os discos voadores: anjos de Deus aparecendo no céu, sinais no céu.

         Vejam, no tempo de Abraão Anjos de Deus visitaram a Terra e comeram com Abraão: Elohim e os Arcanjos Gabriel e Miguel. Mas em seguida ao outro dia veio a destruição de Sodoma e de Gomorra.

         Primeiro vem a bênção para os filhos de Deus que são da fé de Abraão, e em seguida virá o juízo de Deus para a raça humana.

         Estes discos voadores têm a ver com o rapto, o arrebatamento de todos os filhos e filhas de Deus. Assim que transformação e rapto, tudo isso está ligado aos discos voadores também.

         Quando Cristo ressuscitou, não houve anjos ali? Quando Cristo subiu ao Céu, não houve anjos ali também? Quando Elias foi arrebatado ao Céu, não houve anjos também? Tudo o que tem a ver com arrebatamento, rapto para sair desta dimensão e ir para Deus, tem a ver com os anjos.

         Mesmo quando os filhos e filhas de Deus morrem, os anjos de Deus os levam ao Paraíso, como fizeram com o mendigo: que os anjos o levaram ao Seio de Abraão. Tudo o que tem a ver com outras dimensões está sob a direção dos Anjos de Deus.

         Bom, vamos deixar aqui quietinho tudo isto, porque nos faltaria o tempo para continuar falando de todos estes mistérios dos Anjos de Deus e do rapto, dos discos voadores, os carros de fogo, todas estas coisas que são coisas bíblicas, às quais encontramos na Bíblia.

         Há muitos livros que fizeram sobre discos voadores, mas o livro que mais cenas têm e narra, é a Bíblia; assim que é o único livro confiável.

         Agora, vimos que estamos vendo em fotos o grande sinal que foi manifestado no céu, pois Cristo disse que haverá sinais no céu.

         Agora, esse foi um sinal notório, foi publicado em duas revistas principais na América do Norte, mas não puderam saber o que foi o que aconteceu. Mas o reverendo William Branham disse o que aconteceu quando essa nuvem apareceu no céu: essa nuvem foi formada por anjos de Deus: os sete anjos mensageiros e o Anjo que era diferente dos demais; e isso foi um sinal notório no céu.

         “UM SINAL NOTÓRIO NO CÉU” esse foi o nosso tema.

         Muito obrigado por vossa amável atenção e por..., e também por serem compreensivos ao verem que a garganta está um pouco afetada; mas fui fiel a vocês e lhes dei a mensagem que tinha que dar a vocês, mesmo que com alguma dificuldade.

         Que Deus continue abençoando a todos; e em seguida se complete o número dos escolhidos de Deus no Corpo Místico do Senhor Jesus Cristo, e em breve todos sejamos transformados, os mortos em Cristo sejam ressuscitados em corpos glorificados, e todos sejamos levados com Cristo à Ceia das Bodas do Cordeiro no Céu. No Nome Eterno do Senhor Jesus Cristo. Amém e amém.

         Bom, que Deus continue abençoando a todos, que Deus os guarde; e deixo novamente com vocês ao jovem José Benjamin Pérez, para ele finalizar já nossa parte (ele é quem faz a parte de Miguel quando Miguel não está), e ele já passará à pessoa correspondente para que continue.

         Que Deus os abençoe e guarde a todos.

         “UM SINAL NOTÓRIO NO CÉU”.

         [Revisão fevereiro 2019]

 

[1] “Tratando de fazer um serviço a Deus sem ser a vontade de Deus”, SPN65-1127B, pág. 44, párr. 313

[2] “Tratando de fazer um serviço a Deus sem ser a vontade de Deus”, SPN65-1127B, pág. 44, párr. 318

Encuéntrenos

Carretera No.1 Km 54.5
Barrio Monte Llano
Cayey, Puerto Rico
00736

Twitter