ImprimirImprimir

Muito boa noite às autoridades e aos cidadãos da cidade de Concepción, Paraguai. Que as bênçãos de Jesus Cristo, o Anjo do Pacto, sejam sobre todos vocês e sobre mim também; e nesta noite nos fale diretamente à nossa alma e nos permita entender Seu Programa correspondente a este tempo final. No Nome Eterno do Senhor Jesus Cristo. Amém e amém.

         Para esta noite teremos como tema: “O SÉTIMO SELO E A MENSAGEM DO TEMPO DO FIM”.

         Vamos ler em Apocalipse, capítulo 7 e capítulo 8. Vamos ler o capítulo 8 primeiro, onde diz da seguinte maneira:

         “E, havendo aberto o sétimo selo, fez-se silêncio no céu quase por meia hora.

E vi os sete anjos, que estavam diante de Deus, e foram-lhes dadas sete trombetas.

E veio outro anjo, e pôs-se junto ao altar, tendo um incensário de ouro; e foi-lhe dado muito incenso, para o pôr com as orações de todos os santos sobre o altar de ouro, que está diante do trono.

E a fumaça do incenso subiu com as orações dos santos desde a mão do anjo até diante de Deus.

E o anjo tomou o incensário, e o encheu do fogo do altar, e o lançou sobre a terra; e houve depois vozes, e trovões, e relâmpagos e um terremoto”.

         E em São Mateus, capítulo 24, versículo 14, diz:

         “E este evangelho do reino será pregado em todo o mundo, em testemunho a todas as nações, e então virá o fim”.

         E em Isaías, capítulo 52, versículo 7, nos diz:

         “Quão formosos são, sobre os montes, os pés do que anuncia as boas novas, que faz ouvir a paz, do que anuncia o bem, que faz ouvir a salvação, do que diz a Sião: O teu Deus reina!”.

         Aqui temos três passagens bíblicas muito importantes que para este tempo final estarão sendo cumpridas.

         Nosso tema é: “O SÉTIMO SELO E A MENSAGEM DO TEMPO DO FIM”.

         Para poder compreender o que é a Mensagem do tempo do fim e o que é o Sétimo Selo; temos que compreender que há dispensações diferentes no Programa Divino.

         Temos sete dispensações no Programa Divino, as quais são: a primeira dispensação, a Dispensação da Inocência, e o seu profeta mensageiro foi Adão; a segunda dispensação é a Dispensação da Consciência e o seu profeta mensageiro foi Sete; temos a terceira dispensação, a Dispensação do Governo Humano, e o seu profeta mensageiro foi Noé; temos também a quarta dispensação, a Dispensação da Promessa, e o seu profeta mensageiro foi Abraão; temos a quinta dispensação, a Dispensação da Lei, e o seu profeta mensageiro foi Moisés; temos a sexta dispensação, a Dispensação da Graça, e o seu profeta mensageiro foi Jesus; e temos a sétima dispensação, a Dispensação do Reino, e o seu profeta mensageiro é o Anjo do Senhor Jesus Cristo.

         Para cada dispensação temos uma Mensagem, a qual é uma Mensagem dispensacional, e Deus a traz por meio desse profeta dispensacional. Não há profeta maior que um profeta dispensacional; a tal grau que mesmo que Deus enviou ao planeta Terra muitos profetas; somente tem sete profetas dispensacionais com sete Mensagens dispensacionais. Essa é a classe mais alta de profeta que Deus envia ao planeta Terra.

         Agora, podemos ver que quando Deus envia um profeta à Terra, algo grande Deus realiza nesta Terra, porque a Palavra de Deus vem aos profetas, Deus coloca a Sua Palavra no coração e na boca dos Seus profetas.

         Muitas pessoas dizem: “Eu quero escutar a Deus”. Pois, se você quer escutar a Deus vou te dizer a forma simples em que Deus diz que você o pode escutar. Em Deuteronômio, capítulo 18, versículo 15 ao 19, diz o profeta Moisés:

         “O Senhor teu Deus te levantará um profeta do meio de ti, de teus irmãos, como eu; a ele ouvireis;

Conforme a tudo o que pediste ao Senhor teu Deus em Horebe, no dia da assembleia, dizendo: Não ouvirei mais a voz do Senhor teu Deus, nem mais verei este grande fogo, para que não morra.

Então o Senhor me disse: Falaram bem naquilo que disseram.

Eis lhes suscitarei um profeta do meio dos Seus irmãos, como tu, e porei as minhas palavras na sua boca, e ele lhes falará tudo o que eu lhe ordenar.

E será que qualquer que não ouvir as minhas palavras, que ele falar em meu nome, eu o requererei dele”.

         No livro dos Atos, capítulo 3, versículo 22 ao 23, citando, São Pedro esta passagem, diz que aquele que não escutar esse profeta será desenraizado do povo, ou seja: que perde o direito a ser parte do povo de Deus e, consequentemente, perde o direito à vida eterna, porque não escutou a Voz de Deus por meio do profeta que Deus enviou.

         Isto é assim para quando Deus envia um profeta para uma era, e quando Deus envia um profeta para uma dispensação também é assim; e é mais delicada a situação com os seres humanos quando Deus envia um profeta dispensacional. E Deus ao enviar um profeta dispensacional ao planeta Terra não significa que todas as pessoas vão recebe-lo.

         Vejam o que Deus diz por meio do profeta Zacarias, o que aconteceu no tempo em que Deus enviou ao povo hebreu profetas com a Sua Palavra. Capítulo 7, versículo 11 ao 12, nos diz que não quiseram escutar a Voz de Deus:

         “Eles, porém, não quiseram escutar, e deram-me o ombro rebelde, e ensurdeceram os seus ouvidos, para que não ouvissem.

Sim, fizeram os seus corações como diamante de diamante, para que não ouvissem a lei, nem as palavras que o Senhor dos Exércitos enviara pelo seu Espírito por intermédio dos primeiros profetas; daí veio a grande ira do Senhor dos Exércitos”.

         Agora vejam porque veio grande ira da parte de Deus sobre o povo hebreu: porque não quiseram escutar a Voz de Deus enviada pelo Espírito de Deus através dos Seus profetas.

         Temos na Escritura, o ensino divino de que Deus coloca diante do ser humano a bênção e a maldição, a vida e a morte; e recomenda ao ser humano que escolha a vida, recomenda ao ser humano que receba a Palavra de Deus e guarde Seus mandamentos para que vá bem na sua vida e Deus prolongue seus dias, a tal grau que a pessoa possa viver eternamente.

         E como pode ser possível isso, se nosso corpo mortal tem um limite de tempo? Não há nenhum problema, porque vem uma ressurreição para aqueles que amaram a Deus, escutaram Sua Voz e serviram a Deus; vem uma ressurreição na qual os mortos em Cristo receberão um corpo eterno; e nós os que vivemos seremos transformados e teremos um corpo eterno também; e seremos assim a imagem e semelhança de nosso amado Senhor Jesus Cristo.

         Assim nos diz São Paulo em sua primeira carta aos Coríntios, capítulo 15, versículo 49 ao 54; diz assim:

         “E, assim como trouxemos a imagem do terreno, assim traremos também a imagem do celestial.

E agora digo isto, irmãos: que a carne e o sangue não podem herdar o reino de Deus, nem a corrupção herdar a incorrupção.

Eis aqui vos digo um mistério: Na verdade, nem todos dormiremos (ou seja: nem todos morreremos); mas todos seremos transformados,

         Num momento, num abrir e fechar de olhos, ante a última trombeta; porque a trombeta soará (e vamos ver dentro de uns momentos qual é essa Trombeta), e os mortos ressuscitarão incorruptíveis (ou seja: em um corpo eterno), e nós seremos transformados”.

         Seremos transformados, vem uma mudança para nosso corpo mortal, corruptível e temporário: seremos mudados em nossos átomos; e então seremos a imagem e semelhança de nosso amado Senhor Jesus Cristo.

         “Porque convém que isto que é corruptível se revista da incorruptibilidade, e que isto que é mortal se revista da imortalidade.

E, quando isto que é corruptível se revestir da incorruptibilidade, e isto que é mortal se revestir da imortalidade, então cumprir-se-á a palavra que está escrita: Tragada foi a morte na vitória”.

         E daí em diante, aqueles que receberão esse corpo novo e eterno, daí em diante não haverá mais morte para eles, porque seremos todos a imagem e semelhança de nosso amado Senhor Jesus Cristo.

         A humanidade em sua alma tem angústia pela sua existência e se pergunta de onde veio, onde está e o que faz aqui; onde está, ou seja: que lugar é este no qual vivemos?

         Diz-se que é o planeta Terra, mas falando em termos do universo completo, que lugar é este? Que lugar é este conforme o Programa de Deus? E por que estamos aqui e para onde vamos? O que será o nosso futuro? É muito importante ter a resposta a estas perguntas para que se vá essa angústia de nossa alma e tenhamos segurança em nossa alma, e saibamos o porquê vivemos neste planeta Terra; e assim compreendamos que não estamos aqui para comer, dormir, trabalhar, ficar velhos e depois morrer, isso seria uma vida muito triste para uma pessoa.

         Estamos aqui na Terra para fazer contato com a vida eterna, que é Jesus Cristo. Por isso é que nosso amado Senhor Jesus Cristo nos diz, em São João, capítulo 5, versículo 24:

         “Em verdade, Em verdade vos digo que quem ouve a minha palavra, e crê naquele que me enviou, tem a vida eterna...”.

         E se não crê, pois não tem vida eterna; e vem a esta Terra, vive um tempo, depois morre e nunca mais viverá pela eternidade, mas que ressuscitará para ir ao Juízo Final, ser julgado e ser condenado; porque não creu em quem tinha que crer, não aproveitou os dias de vida que Deus deu neste planeta Terra e pensou que a vida nesta Terra era para comer, beber e fazer o que a pessoa quiser fazer, e viver uma vida desordenada; mas esse não é o Programa Divino. O Programa Divino é para que a pessoa faça contato com a vida eterna. Vejam:

         Em verdade, em verdade vos digo que quem ouve a minha palavra, e crê naquele que me enviou, tem a vida eterna, e não entrará em condenação, mas passou da morte para a vida”.

         Também em São João, capítulo 6, versículos 39 ao 40, diz:

         “E a vontade do Pai que me enviou é esta: Que nenhum de todos aqueles que me deu se perca, mas que o ressuscite no último dia.

Porquanto a vontade daquele que me enviou é esta: Que todo aquele que vê o Filho, e crê nele, tenha a vida eterna; e eu o ressuscitarei no último dia”.

         Há uma ressurreição prometida na Palavra de Deus pelo próprio Jesus Cristo para os crentes n’Ele; e é uma ressurreição para vida eterna, é uma ressurreição em um corpo eterno e glorioso, o qual nunca ficará velho, o qual nunca ficará doente, o qual nunca morrerá; nesse corpo estaremos sempre representando de 18 a 21 anos de idade.

         Agora, vejam vocês à bênção tão grande que Jesus Cristo tem para cada um daqueles que creem nele, lavam seus pecados em Seu Sangue e recebem Seu Espírito. Pois Cristo disse em São João, capítulo 3, versículos 3 em diante, falando com Nicodemos disse:

         “Jesus respondeu, e disse-lhe: Em verdade, em verdade te digo que aquele que não nascer de novo, não pode ver o reino de Deus.

Disse-lhe Nicodemos: Como pode um homem nascer, sendo velho? Pode, porventura, tornar a entrar no ventre da Sua mãe, e nascer?

Jesus respondeu: Na verdade, na verdade te digo que aquele que não nascer da água e do Espírito, não pode entrar no reino de Deus.

O que é nascido da carne é carne, e o que é nascido do Espírito é espírito.

Não te maravilhes de te ter dito: Necessário vos é nascer de novo”.

         Quando nascemos neste planeta Terra nascemos em uma raça caída. Desde a queda do ser humano no Jardim do Éden, os seres humanos estiveram vindo com um corpo mortal corruptível e temporário e estiveram obtendo um espírito do mundo, um espírito na permissiva vontade de Deus. E por essa causa é necessário um novo nascimento, no qual a pessoa recebe o Espírito de Cristo; e assim recebe o novo nascimento e nasce no Reino de Deus, e obtém um espírito do Céu, um espírito teofânico da sexta dimensão, que é o Paraíso, um espírito teofânico que é um corpo parecido ao nosso corpo terreno, mas de outra dimensão.

         Nessa tipo de corpo Cristo apareceu a Abraão e por isso podia dizer: “Antes que Abraão nascesse, eu sou”. E também podia dizer: “Abraão desejou ver meu dia, o viu e se alegrou”. Agora, diziam: “Não tens 50 anos, e dizes que viste a Abraão?”

         Pensavam que Jesus era um louco, porque sempre que Deus envia um profeta dispensacional a Terra vem revelando coisas do Céu e mostra à raça humana que há vida em outras dimensões, que existem outras dimensões; e que antes de Jesus vir aqui à Terra, Ele já existia em um corpo teofânico chamado o Verbo.

         Em São João, capítulo 1, diz:

“No princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus.

Ele estava no princípio com Deus.

Todas as coisas foram feitas por ele, e sem ele nada do que foi feito se fez”.

         Então o Criador dos Céus e da Terra, que é Deus, o qual no princípio criou os Céus e a Terra (como diz Gênesis, capítulo 1, versículo 1), é nada menos que o Verbo que estava com Deus e era Deus.

         E agora, em São João, capítulo 1, versículo 14, diz: “E aquele Verbo se fez carne e habitou entre nós”. E quando se fez carne e habitou entre nós foi conhecido pelo nome de Jesus.

         Por isso falava aos ventos, ao mar, à tempestade, e tudo lhe obedecia, porque dentro daquele véu de carne estava o Criador dos Céus e da Terra manifestado em carne humana. Era nada menos que Emanuel, que traduzido é: Deus conosco, como diz Isaías, capítulo 7 e versículo 14, quando diz: “Eis que o próprio Senhor lhes dará sinal (um sinal): Eis aqui que a virgem conceberá, e dará à luz um filho, e será o seu nome Emanuel (que traduzido é: Deus conosco)”.

         Esse era nada menos que nosso amado Senhor Jesus Cristo, por isso podia dizer: “Antes que Abraão nascesse, eu sou. Abraão desejou ver meu dia, o viu e se alegrou”.

         Quando apareceu Melquisedeque a Abraão e lhe deu pão e vinho, e Abraão pagou os dízimos a Melquisedeque, sabem quem era esse personagem? O próprio Jesus Cristo, mas em Seu corpo teofânico.

         Também, no dia antes da destruição de Sodoma e de Gomorra apareceu Elohim a Abraão com duas pessoas mais, os quais foram Seus Arcanjos Gabriel e Miguel. Abraão os convidou a uma comida. Elohim aceitou a comida, o convite de Abraão; e comeram com Abraão.

         E em seguida foram a Sodoma e Gomorra (Gabriel e Miguel), ao por do sol; e ali Ló os recebeu; o qual era uma pessoa muito importante da cidade de Sodoma, seria como o prefeito ou o governador da cidade ou juiz da cidade.

         E enquanto os Arcanjos Gabriel e Miguel em forma visível estavam em Sodoma e Gomorra com o Ló, Elohim estava com Abraão, continuou com Abraão. E disse Deus: “Encobrirei eu a Abraão o que vou fazer?” Porque Deus tinha descido em uma investigação de juízo e revela a Abraão o que vai fazer.

         Abraão começou a interceder por Ló e sua família e, consequentemente, pela cidade de Sodoma e Gomorra, e diz a Deus: “Destruirás Tu ao justo com o injusto, você o Juiz de toda a Terra? Não faças tal coisa”, e Deus diz que não destruirá ao justo com o injusto; e Abraão diz: “Se houver ali cinquenta justos, destruirás a cidade?”. Deus diz: “Por amor a esses cinquenta justos eu não destruirei a cidade”.

         E assim continua Abraão falando com Elohim e de cinquenta, baixa a quarenta e cinco, e lhe pergunta se havendo quarenta e cinco justos destruiria a cidade, e Deus diz que não a destruiria por amor aos quarenta e cinco justos.

         Em seguida baixou a quarenta justos e lhe pergunta se havendo quarenta justos ali destruiria a cidade, Deus lhe diz que por amor a esses quarenta justos não destruiria a cidade, embora merecessem a destruição.

         Em seguida Abraão diminui a trinta justos e lhe pergunta se havendo trinta justos ali, se houver trinta justos, se destruiria a cidade, e Deus lhe diz que não a destruiria.

         Em seguida Abraão diminui a vinte justos, diz: “Mas, e se houver somente vinte justos ali, destruirá a cidade?” Deus lhe diz: “Por amor a esses vinte justos eu perdoarei a cidade, não a destruirei”.

         Em seguida Abraão lhe diz: “Falarei uma vez mais, nada mais. Possivelmente haja dez justos ali”. Deus lhe diz: “Não destruirei a cidade por amor a esses dez justos que há ali”. E por que Abraão não seguiu, não continuou diminuindo o número? Porque quando Deus destruiu o mundo pré-diluviano houve oito pessoas justas, os quais ofereciam a Deus o sacrifício pelo pecado; e por quanto o sangue dos animaizinhos — embora não tira o pecado — cobre o pecado diante de Deus, diante de Deus apareciam como justos; e havendo oito pessoas: Noé, sua esposa, os três filhos de Noé e as esposas dos filhos de Noé, Deus destruiu ao mundo pré-diluviano.

         Pessoas que viviam 100, 200, 300, 400, 500, 600, 700, 800 e novecentos e poucos anos; e vejam, quando chegou o tempo do juízo divino, por quanto à maldade da humanidade se multiplicou, o juízo divino veio sobre a raça humana.

         E no Programa Divino sempre há um tempo para o juízo divino, assim como na Corte há um tempo para o juízo das coisas; ou seja: que submetem o caso, um caso em uma Corte, e em seguida se fixa o dia para esse juízo; e assim é na Corte Divina. E a humanidade, o mundo pré-diluviano, tinha chegado ao tempo para o juízo divino; e houve um homem que achou graça diante de Deus, o qual foi Noé, ao qual Deus lhe revelou o que ia fazer.

         Recordem que sempre que Deus vai fazer algo neste planeta Terra, o revela a um profeta. Amós, capítulo 3, versículo 7, diz: “Porque não fará nada o Senhor sem antes revelar Seus segredos aos Seus servos, Seus profetas”. Também encontramos que a Palavra de Deus é colocada sempre na boca do profeta que Deus envia para cada era ou para cada dispensação.

         E agora, vimos onde podemos encontrar a Palavra de Deus, vimos como podemos ouvir a Voz de Deus e vimos como Deus revela as coisas que Ele fará.

         A Noé revelou que o juízo divino viria sobre aquela geração. Para aquele tempo não chovia como chove atualmente, mas Deus disse que iria trazer um dilúvio; e as pessoas pensaram que Noé estava louco.

         Aquela geração era tão avançada como esta geração ou mais avançada. Se os seres humanos vivendo somente, digamos, cem anos (mais ou menos) obtiveram tanto desenvolvimento científico, como seria, seres que pudessem viver 500, 600, 700, 800 e 900 anos? Agora, aquela geração se esqueceu do mais importante: se esqueceu de Deus.

         E vejam vocês, quando Deus enviou este profeta chamado Noé, um profeta dispensacional, uma grande obra Deus realizaria neste planeta Terra.

         Recordem, sempre que Deus envia um profeta dispensacional, um juízo divino vai cair sobre a Terra; mas sempre haverá um grupo de pessoas que escapa desse juízo divino, porque ouvem a Voz de Deus através desse profeta dispensacional que vem anunciando, com essa Mensagem Final, vem anunciando as coisas que hão de acontecer.

         Agora, vejam vocês, escaparam aqueles que escutaram a Voz de Deus através do profeta Noé, e aqueles que não escutaram, pois não puderam escapar. E quando em seguida viram que era certo o que Noé tinha pregado, quando o dilúvio já veio, a porta da arca já estava fechada.

         E Jesus Cristo referiu os dias de Noé e os dias de Ló para serem paralelos aos dias da Vinda do Filho do Homem. Diz em São Mateus, capítulo 24 e versículos 37 em diante, diz:

         “E, como foi nos dias de Noé, assim será também a vinda do Filho do homem.

Porquanto, assim como, nos dias anteriores ao dilúvio, comiam, bebiam, casavam e davam-se em casamento, até ao dia em que Noé entrou na arca,

E não o perceberam, até que veio o dilúvio, e os levou a todos...”.

         A todos aqueles que não entenderam o dilúvio os levou. Aqueles que entenderam entraram na arca. E podemos dizer — sem lugar a equívoco — que os animais que entraram na arca com Noé tiveram mais entendimento do Programa de Deus para aquele tempo do que as pessoas que não creram no profeta Noé; pois se salvaram os animais que entraram, e as aves que entraram na arca; e os que não entraram, os seres humanos que não entraram, foram destruídos com o dilúvio. Continua dizendo:

         “... assim será também a vinda do Filho do homem”.

         Agora, vejam como os dias que a raça humana estará vivendo no tempo e para o tempo da Vinda do Filho do Homem, são dias paralelos aos de Noé e aos de Ló.

         Nos dias de Noé houve um profeta dispensacional: Noé, com a revelação de todas as coisas que iam acontecer e como escapar do juízo divino que viria sobre a raça humana. Nos dias de Ló também houve um profeta dispensacional, o qual foi Abraão, ao qual Deus revelou as coisas que iria realizar em Sodoma e em Gomorra, o juízo divino que viria sobre Sodoma e Gomorra.

         Sabem vocês uma coisa? Que as profecias bíblicas que falam deste tempo final assinalam que o juízo divino que há de vir não será com água, mas sim será com fogo. E como poderemos escapar desse juízo divino? Aqui está na Escritura: Malaquias, capítulo 4, versículo 1 em diante, diz:

         “Porque eis que aquele dia vem ardendo como fornalha; todos os soberbos, e todos os que cometem impiedade, serão como a palha; e o dia que está para vir os abrasará, diz o SENHOR dos Exércitos, de sorte que lhes não deixará nem raiz nem ramo”.

         Esse juízo divino que virá sobre a raça humana é de fogo, é fogo atômico que vai se desatar sobre a raça humana em uma guerra nuclear.

         “Mas para vós, os que temeis o meu nome, nascerá o sol da justiça, e cura trará nas suas asas; e saireis e saltareis como bezerros da estrebaria”.

         Aqui temos aqueles que serão destruídos pelo fogo, o dia ardente como um forno e também temos aqueles que escaparão; que são os que temem o Nome do Senhor, para os quais nascerá o Sol de Justiça e em Suas asas trará salvação. Cristo disse: “Eu sou a Luz do mundo”. Ele é o Sol de Justiça, por isso no Monte da Transfiguração Seu rosto resplandeceu como o sol.

         O sol é o astro rei e tipifica a Cristo como Rei dos reis e Senhor dos senhores. Por isso no livro de Apocalipse encontramos também o Filho do Homem com Seu rosto como o sol; no capítulo 1, versículo 16, diz:

         “E ele tinha na sua destra sete estrelas; e da sua boca saía uma aguda espada de dois fios; e o seu rosto era como o sol, quando na sua força resplandece”.

         É o Filho do Homem com Seu rosto como o Sol, é a Segunda Vinda de Cristo como Rei dos reis e Senhor dos senhores. Em Apocalipse, capítulo 10, também encontramos a Vinda do Senhor, diz:

         “E vi outro anjo forte, que descia do céu, vestido de uma nuvem; e por cima da sua cabeça estava o arco celeste, e o seu rosto era como o sol, e os seus pés como colunas de fogo”.

         Aqui temos a Cristo, o Anjo Forte descendo do Céu, com Seu rosto como o sol. É a Vinda do Senhor como Ele o prometeu: como Rei dos reis e Senhor dos senhores.

         Também em São Mateus, capítulo 16, versículo 27 ao 28, nos diz que o Filho do Homem virá na glória do Seu Pai com Seus Anjos e então recompensará a cada um conforme a suas obras: a Vinda do Filho do Homem; e isso é como nos dias de Noé, onde a raça humana chega ao tempo final e, consequentemente, um mensageiro dispensacional é enviado ao planeta Terra com uma Mensagem dispensacional.

         Essa Mensagem dispensacional é a Mensagem do Evangelho do Reino, a qual gira ao redor da Vinda do Filho do Homem com Seus Anjos, ou seja: da Segunda Vinda de Cristo como Rei dos reis e Senhor dos senhores em Sua Obra de Reclamação, para assim serem chamados e juntados todos os escolhidos de Deus que vivem neste tempo final.

         Por isso é que Cristo em São Mateus 24, versículo 30 ao 31; falando da Vinda do Filho do Homem, nos diz:

         “Então aparecerá no céu o sinal do Filho do homem; e todas as tribos da terra se lamentarão, e verão o Filho do homem, vindo sobre as nuvens do céu, com poder e grande glória.

E ele enviará os seus anjos com rijo clamor de trombeta, os quais ajuntarão os seus escolhidos desde os quatro ventos, de uma à outra extremidade dos céus”.

         Estes Anjos são as Duas Oliveiras de Apocalipse, capítulo 11, versículo 3 em diante, e Zacarias, capítulo 4. São os ministérios dos Dois Ungidos, os ministérios de Moisés e de Elias se repetindo neste tempo final, vindo estes ministérios, vindo neste tempo final manifestados em carne humana, no Anjo do Senhor Jesus Cristo, e com a Grande Voz de Trombeta ou Trombeta Final, que é a Grande Voz de Trombeta do Evangelho do Reino, chamando e juntando a todos os escolhidos de Deus neste tempo final.

         Recordem que quando nos fala a Escritura de uma trombeta, está nos falando da Voz de Deus. Em Apocalipse, capítulo 1, versículo 10, podemos ver que a Voz de Cristo está representada em uma Grande Voz de Trombeta. Diz João o apóstolo, diz assim:

         “Eu fui arrebatado no Espírito no dia do Senhor…”.

         O Dia do Senhor é o Último Dia ou sétimo milênio. Porque “um dia diante do Senhor é como mil anos, e mil anos como um dia, Segunda de Pedro, capítulo 3, versículo 8, e Salmo 90, versículo 4. Um dia para Deus, para nós é um milênio.

         Agora, João estava no Dia do Senhor, ou seja: no sétimo milênio ou Último Dia. Diz:

         “... e ouvi detrás de mim uma grande voz, como de trombeta,

Que dizia: Eu sou o Alfa e o Ômega, o primeiro e o último;”.

         Quem é o Alfa e o Ômega? Quem é o primeiro e o último? Nosso amado Senhor Jesus Cristo. É a Voz de Jesus Cristo nosso Salvador nos falando no Último Dia, ou seja: no sétimo milênio. E o que estará nos falando no sétimo milênio? Cristo estará nos falando o que nós precisamos escutar.

         Em Apocalipse, capítulo 4, versículo 1, diz:

         “Depois destas coisas, olhei, e eis que estava uma porta aberta no céu; e a primeira voz, que como de trombeta ouvira falar comigo, disse: Sobe aqui, e mostrar-te-ei as coisas que depois destas devem acontecer”.

         O que estará nos revelando, o que estará nos falando a Voz de Jesus Cristo no Último Dia? As coisas que em breve devem acontecer.

         E agora, vimos também que a Voz de Deus, a Voz de Cristo, sempre é colocada na boca de um profeta. Encontramos que Cristo disse em São João, capítulo 10, versículo 14 ao 16:

         “Eu sou o bom Pastor, e conheço as minhas ovelhas, e das minhas sou conhecido.

Assim como o Pai me conhece a mim, também eu conheço o Pai, e dou a minha vida pelas ovelhas.

Ainda tenho outras ovelhas que não são deste aprisco (ou seja: que não são do aprisco hebreu); também me convém agregar estas, e elas ouvirão a minha voz, e haverá um rebanho e um Pastor”.

         E como vão escutar a Voz de Cristo se Cristo quando morreu, ressuscitou, subiu ao Céu? E depois que subiu ao Céu encontramos que não regressou fisicamente. E como vamos escutar Sua Voz?

         De era em era o Espírito Santo, o Espírito de Jesus Cristo desceu à Terra e esteve falando por meio dos Seus mensageiros, de era em era; e assim Cristo esteve chamando e juntando Seus filhos de era em era.

         O mesmo Espírito de Deus que estava em Jesus falando, agora retornaria a Terra em seres humanos, em mensageiros, para serem chamados os escolhidos de Deus de era em era, serem chamadas as ovelhas do Senhor dentre os gentios e serem colocadas no Aprisco do Senhor, que é a Igreja do Senhor Jesus Cristo.

         E neste tempo final, a Voz de Cristo como uma Grande Voz de Trombeta estará no meio da Sua Igreja falando todas as coisas que em breve devem acontecer, e estará falando tanto à Sua Igreja como a todas as nações e a todos os seres humanos.

         E agora, gostaríamos de saber como e por meio de quem estaremos escutando neste tempo final todas estas coisas que em breve devem acontecer, as quais Cristo prometeu revelar àqueles que subam onde Ele está.

         Diz Apocalipse 22, versículo 6, por meio de quem obteremos o conhecimento de todas estas coisas que em breve devem acontecer. Por quê? Porque aí estará Jesus Cristo em Espírito Santo manifestado, falando todas estas coisas que em breve devem acontecer e, consequentemente, estaremos escutando essa Grande Voz de Trombeta chamando e juntando os escolhidos de Deus, que é a Voz de Cristo falando com Seu povo neste tempo final. Diz Apocalipse, capítulo 22, versículo 6:

         “E disse-me: Estas palavras são fiéis e verdadeiras; e o Senhor, o Deus dos espíritos profetas, enviou o seu anjo, para mostrar aos seus servos as coisas que em breve hão de acontecer”.

         A quem enviou? Diz que ao Seu Anjo. Para que? Para revelar as coisas que em breve devem acontecer. É que o Espírito de Cristo vem manifestado neste Anjo Mensageiro; e por meio deste Anjo Mensageiro são reveladas todas estas coisas que em breve devem acontecer; e assim é como estaremos escutando a Grande Voz de Trombeta, a Voz de Cristo nos revelando todas estas coisas que devem acontecer neste tempo final; ao qual não se poderá nem acrescentar nem tirar. Continua dizendo:

         “Eis que presto venho: Bem-aventurado aquele que guarda as palavras da profecia deste livro.

E eu, João, sou aquele que vi e ouvi estas coisas. E, havendo-as ouvido e visto, prostrei-me aos pés do anjo que, mas mostrava para o adorar.

E disse-me: Olha, não faças tal; porque eu sou conservo teu e de teus irmãos, os profetas, e dos que guardam as palavras deste livro. Adora a Deus”.

         Por que não aceitou a adoração do apóstolo São João? Porque é um profeta e um profeta não pode ser adorado; o único que pode ser adorado é Deus. Este profeta; já podemos ver que não era o Senhor Jesus Cristo. Embora o Espírito de Cristo esteja nele, mas esse profeta é um homem deste tempo final que estará nesta Terra revelando, pelo Espírito de Deus, todas estas coisas que em breve devem acontecer; e por meio desse homem é que Jesus Cristo em Espírito Santo estará lhe falando com Sua Igreja, ao povo hebreu e à humanidade todas essas coisas que em breve devem acontecer.

         E por meio deste profeta, que é o último profeta dispensacional, o qual vem com a Mensagem do Evangelho do Reino, que é a Mensagem do tempo do fim, este homem, este profeta vem com essa Mensagem dispensacional anunciando tanto os juízos divinos, as pragas que virão sobre a Terra, mas também mostrando ao povo a forma de escapar desses juízos divinos, mostrando ao povo as bênçãos de Deus que há para os que recebam a Palavra de Deus e sirvam a Jesus Cristo como nosso Salvador.

         De era em era e de dispensação em dispensação, Deus enviou profetas em diferentes territórios. Onde mais profeta enviou foi no meio do povo hebreu.

         E agora, para este tempo final o profeta que Deus enviará ao povo hebreu com os ministérios das Duas Oliveiras, com os ministérios de Moisés e Elias para chamar e juntar os escolhidos do povo hebreu, que são 144.000 hebreus, é o mesmo profeta que envia entre os gentios para chamar e juntar a todos os escolhidos dentre os gentios com a mesma Mensagem, com a Mensagem do Evangelho do Reino, que é a Mensagem do tempo final, e assim revelar todas estas coisas que em breve devem acontecer, neste tempo final.

         Agora, Cristo esteve construindo um novo Templo, esse Templo é a Igreja do Senhor Jesus Cristo. O povo hebreu perdeu o templo que tinha em Jerusalém, mas Cristo esteve construindo um novo Templo para Deus, o qual está sendo construído com seres humanos de era em era e de território em território.

         E assim como o templo que Salomão construiu e o que Moisés construiu tinham três partes: átrio, lugar santo e lugar santíssimo, assim também o Templo que o nosso Senhor Jesus Cristo está construindo.

         Encontramos que começou em tempos passados: de Adão até Cristo temos a parte do Átrio; e de Cristo até este tempo temos a parte do Lugar Santo, e esteve sendo construído com seres humanos que acreditaram em Cristo como nosso Salvador e lavaram seus pecados no Sangue de Jesus Cristo e estiveram escutando a Mensagem do Evangelho.

         E agora, neste tempo final, assim como o tabernáculo que Moisés construiu e o templo que Salomão construiu tinham o lugar Santíssimo no oeste, o Templo do Senhor Jesus Cristo tem o Lugar Santíssimo no oeste também.

         E o que significa isto para nós? Que é no oeste, ao qual pertence à América Latina e o Caribe, que a construção do Lugar Santíssimo do Templo espiritual de Cristo, a construção da etapa mais importante da Igreja de Jesus Cristo, se realiza na América Latina e no Caribe; e essa é uma notícia tão e tão grande que ainda nossa mente não pode compreender em toda sua plenitude.

         Mas olhem, quando se fala da sabedoria de Salomão, alguns pensam que qualquer pessoa podia fazer o que Salomão fez; pois vejam, o único que podia fazer era Moisés; e o fez, mas não com pedras e madeira como Salomão o fez, pois Moisés fez o templo com peles e outras coisas como Deus lhe tinha indicado. E por que são tão importantes estes templos: que Moisés construiu e o que Salomão construiu? Porque esses templos representam o Templo que está no Céu.

         Há muitos templos na Terra, mas um templo que represente o Templo que está no Céu, vejam vocês, foi construído por Moisés e foi construído outro por Salomão. Aí podemos ver a sabedoria que houve em Moisés e a sabedoria que houve em Salomão, porque qualquer um não pode construir um templo que tenha a representação de todas as coisas que estão no Céu.

         E agora, Jesus Cristo está construindo um novo Templo e representa o Templo que está no Céu; e todas as coisas do Templo que está no Céu se vão materializando neste Templo do Senhor Jesus Cristo.

         A Escritura diz que somos Templo de Deus; e por essa causa é que a Igreja do Senhor Jesus Cristo é o maior que existe no planeta Terra, porque é a representação do Templo que está no Céu. E por isso Jesus Cristo em Espírito Santo esteve em Sua Igreja realizando o trabalho de construção de Seu Templo; e neste tempo final chega à etapa mais importante, porque um templo não pode ser um templo perfeito para ser dedicado a Deus se não tiver o Lugar Santíssimo onde Deus há de morar em toda Sua plenitude.

         E agora, na América Latina e no Caribe se realiza a Obra da construção do Lugar Santíssimo do Templo espiritual do Senhor Jesus Cristo.

         O povo hebreu, quando o Templo estava sendo construindo, o Templo de Jesus Cristo, com pessoas, vejam, não compreendiam o que estava acontecendo e perseguiam os cristãos; e Cristo estava construindo Seu Templo, a parte do Lugar Santo.

         E agora correspondeu a América Latina e ao Caribe o privilégio da construção do Lugar Santíssimo de Seu Templo espiritual, com seres humanos latino-americanos e caribenhos, pedras vivas, as quais são chamadas e juntadas neste tempo final pela Mensagem do tempo final, sob a abertura do Sétimo Selo.

         Vimos o que é a Mensagem do tempo final: é o Evangelho do Reino, representado na Trombeta Final ou Grande Voz de Trombeta, é a Voz de Cristo nos falando neste tempo final.

         Vimos também através de quem viria a Mensagem do Evangelho do Reino: através do Anjo do Senhor Jesus Cristo, que é o profeta da Dispensação do Reino; e se encontrarmos esse profeta, encontraremos o Espírito de Cristo nele manifestado, nos falando todas estas coisas que devem acontecer neste tempo final, e o encontraremos juntando a todos os escolhidos e colocando-os no Lugar Santíssimo do Templo espiritual de Cristo; e assim obteremos o conhecimento de todas estas coisas que devem acontecer neste tempo final, e escaparemos do juízo divino que há de vir sobre este planeta Terra.

         Agora, vimos que o Programa Divino correspondente à América Latina e ao Caribe é de bênção para a juventude latino-americana e caribenha, para as crianças, para os adultos e para os anciãos também; é o Programa Divino correspondente a este tempo final o que tem a bênção de Deus para todos os latino-americanos e caribenhos.

         E se Deus está construindo com latino-americanos e caribenhos o Lugar Santíssimo do Seu Templo espiritual, então tem mais de dez pessoas, de dez pessoas justas na América Latina e no Caribe, e tem ainda mais de vinte pessoas justas na América Latina e no Caribe.

         Assim que vejam vocês, a esperança para a América Latina escapar dos juízos divinos a temos aí, de que tenha na América Latina e no Caribe a quantidade mínima de escolhidos de Deus; e também assim é para as cidades, para poder escapar dos juízos divinos que virão sobre a Terra, e assim ser abençoados Por Deus neste tempo final.

         Quando as crianças, os jovens, os adultos e os anciãos podem receber a revelação do Programa Divino correspondente a nosso tempo, nossa fé se levanta para o Céu e nossa esperança é algo real, e sabemos que vamos estar os latino-americanos e caribenhos no glorioso Reino Milenial de nosso amado Senhor Jesus Cristo.

         Vimos este mistério de O SÉTIMO SELO E A MENSAGEM DO TEMPO DO FIM; e vimos que tudo é simples, tudo é simples e é para a América Latina e o Caribe.

         Que as bênçãos de nosso amado Senhor Jesus Cristo, o Anjo do Pacto, sejam sobre todos vocês, amáveis amigos radiouvintes e os aqui presentes, e nos ajude a todos a compreender Seu Programa correspondente este tempo e a viver conforme às Suas leis, tanto os jovens, como os adultos também, para receberem as bênçãos de Deus.

         Que Deus os abençoe e passem todos muito boa noite.

         Deixo novamente com vocês o reverendo Miguel Bermúdez Marín, para dar os telefones e endereços aos quais vocês, amáveis radiouvintes, podem telefonar, e vocês também, amáveis telespectadores, para receber conferências similares a esta completamente grátis, para assim obter maior conhecimento de todo o Programa Divino correspondente a este tempo final, pois todos queremos as bênçãos de Deus.

         E isso é o que eu quero para toda a América Latina e o Caribe com todos seus habitantes: quero que as bênçãos de Cristo sejam sobre todos os latino-americanos e caribenhos, e todos entremos no glorioso Reino Milenial de nosso amado Senhor Jesus Cristo; e que esse fogo atômico (do qual disse que o joio seria queimado em fogo, Cristo falou disso) não caia sobre a América Latina e o Caribe. Que Deus guarde a América Latina e ao Caribe, e derrame Suas bênçãos sobre todos os latino-americanos e caribenhos, e nos abra o entendimento para compreender todo Seu Programa.

         Conosco novamente o reverendo Miguel Bermúdez Marín.

         “O SÉTIMO SELO E A MENSAGEM DO TEMPO DO FIM”.

         [Revisão agosto 2018]

Encontre-nos

Carretera No.1 Km 54.5
Barrio Monte Llano
Cayey, Puerto Rico
00736

Twitter