ImprimirImprimir

Muito boa tarde amáveis amigos e irmãos presentes. É para mim uma bênção grande estar com vocês nesta ocasião para compartilhar com vocês este tema: “A VITÓRIA DO SÉTIMO SELO”.

         Para o qual quero ler em Apocalipse, capítulo 8, versículo 1, e Apocalipse, capítulo 19, versículo 11. Diz:

         “E, havendo aberto o sétimo selo, fez-se silêncio no céu quase por meia hora.

E vi os sete anjos, que estavam diante de Deus, e foram-lhes dadas sete trombetas.

E veio outro anjo, e pôs-se junto ao altar, tendo um incensário de ouro; e foi-lhe dado muito incenso, para o pôr com as orações de todos os santos sobre o altar de ouro, que está diante do trono.

E a fumaça do incenso subiu com as orações dos santos desde a mão do anjo até diante de Deus.

E o anjo tomou o incensário, e o encheu do fogo do altar, e o lançou sobre a terra; e houve depois vozes, e trovões, e relâmpagos e um terremoto”.

         E em Apocalipse, capítulo 19, versículo 11 em diante, diz:

         “E vi o céu aberto, e eis um cavalo branco; e o que estava assentado sobre ele chama-se Fiel e Verdadeiro; e julga e peleja com justiça.

E os seus olhos eram como chama de fogo; e sobre a sua cabeça havia muitos diademas; e tinha um nome escrito, que ninguém sabia senão ele mesmo.

E estava vestido de veste tingida em sangue; e o nome pelo qual se chama é A Palavra de Deus.

E seguiam-no os exércitos no céu em cavalos brancos, e vestidos de linho fino, branco e puro.

E da sua boca saía uma aguda espada, para ferir com ela as nações; e ele as regerá com vara de ferro; e ele mesmo é o que pisa o lagar do vinho do furor e da ira do Deus Todo-Poderoso.

E no manto e na sua coxa tem escrito este nome: Rei dos reis, e Senhor dos senhores”.

         Que Deus abençoe nossas almas com a Sua Palavra e nos permita entendê-la nesta ocasião.

         Nosso tema é: “A VITÓRIA DO SÉTIMO SELO”.

         Para poder compreender o que é a vitória do Sétimo Selo para ser obtida no Último Dia, temos que saber o que é o Sétimo Selo.

         O Sétimo Selo é a Segunda Vinda de Cristo, a Vinda do Filho do Homem com Seus Anjos para este tempo final, da qual falaram os profetas do Antigo Testamento e também os apóstolos de Jesus Cristo, e também os sete anjos mensageiros das sete eras da Igreja gentia; e também nosso amado Senhor Jesus Cristo falou da Vinda do Filho do Homem para o Último Dia, da qual disse em São Mateus, capítulo 16, versículo 27 em diante, Ele disse: “Porque o Filho do Homem…”. Capítulo 16, versículo 27 ao 28, diz:

         “Porque o Filho do homem virá na glória de seu Pai, com os seus anjos; e então dará a cada um segundo as suas obras.

Em verdade vos digo que alguns há; dos que aqui estão; que não provarão a morte até que vejam vir o Filho do homem no seu reino”.

         Aqui Cristo está profetizando a Vinda do Filho do Homem para o Último Dia, e diz que o Filho do Homem virá com quem? Virá com Seus Anjos. Onde estiver o Filho do Homem cumprindo Sua Vinda, aí estarão Seus Anjos também, que são Moisés e Elias, as Duas Oliveiras; onde estiver o Filho do Homem no cumprimento da Sua Vinda, estará Moisés e Elias.

         E agora, o que será a Vinda de Moisés e Elias para o Último Dia? É a Vinda do Espírito de Cristo no Último Dia vindo e manifestando os ministérios de Moisés e de Elias.

         No livro Os Selos, página 449, diz o precursor da Segunda Vinda de Cristo, diz:

         “54. E há uma só pessoa quem poderia dar cumprimento a essa promessa. O único Espírito que esteve sobre a Terra, que eu saiba, teria que ser Elias, como foi no Seu tempo; e assim foi predito que seria, porque seu Espírito (ou seja: o espírito de Elias) foi nada menos que o Espírito de Cristo. Quando Cristo veio, Ele foi a plenitude, foi o Deus dos profetas”.

         Agora, que espírito estava no profeta Elias? O Espírito de Cristo, o Espírito Santo; e para o ministério de Elias voltar à Terra, encontramos que tem que ser o Espírito Santo vindo à Terra em um homem sempre, e manifestando nesse homem esse espírito ministerial, esse ministério do profeta Elias.

         Quando veio Elias na primeira vez, era o Espírito de Cristo em quem? Em Elias Tisbita, manifestando aquele ministério.

         Quando veio pela segunda vez o ministério de Elias à Terra, era o Espírito de Cristo em quem? Em Eliseu, manifestando o ministério de Elias por segunda vez e manifestando-o em uma dupla porção ministerial; em uma dupla porção veio Eliseu com o espírito e virtude (de quem?) de Elias. Esse foi o pedido de Eliseu: “Que venha o Espírito que está em ti em uma dupla porção sobre mim. Que uma dupla porção do Teu espírito venha sobre mim”.

         E agora, a terceira ocasião em que esteve o ministério de Elias na Terra, a terceira ocasião em que Elias veio à Terra, o que foi? Foi a Vinda do Espírito Santo em João Batista, manifestando o ministério de Elias por terceira ocasião e precursando a Primeira Vinda de Cristo.

         Em seguida, quando apareceu Jesus, aí estava o mesmo Espírito Santo que esteve em Elias Tisbita, em Eliseu e em João Batista; agora estava, onde? Estava em Jesus em toda Sua plenitude. Naqueles profetas esteve na porção correspondente ao tempo em que eles viveram.

         Esse mesmo Espírito Santo que esteve em Elias Tisbita esteve também em Moisés; portanto, para a manifestação do ministério de Elias o que se necessita é que venha o mesmo espírito que esteve neles, que é o Espírito de Cristo, o Espírito Santo, manifestando esse ministério de Elias; e assim aconteceu em quatro ocasiões anteriormente: em Elias Tisbita, Eliseu, João Batista e o reverendo William Branham, que veio com o espírito e virtude de Elias precursando a Segunda Vinda de Cristo; é que nele estava o Espírito Santo manifestando o ministério de Elias pela quarta ocasião.

         E para vir Moisés o que é necessário é que venha o Espírito Santo que esteve em Moisés, venha manifestado em um homem deste tempo e opere esse ministério novamente aqui na Terra; e isso será Moisés na Terra. Porque quando Deus promete que enviará um profeta que já o enviou no passado, o que Ele envia é o ministério desse profeta em outro homem, em outro profeta, sendo manifestado pelo Espírito Santo conforme como Ele prometeu e cumprindo as coisas que esse ministério tem que cumprir no tempo em que aparece.

         Vejam; o precursor da Segunda Vinda de Cristo veio com o espírito e virtude de Elias, e o que fez? Precursou a Segunda Vinda de Cristo; e agora, o espírito ministerial de Elias veio por terceira ocasião em João Batista, e o que fez? Precursou a Primeira Vinda de Cristo.

         E para o tempo final virá o espírito ministerial de Elias por quinta ocasião; essa será a vinda de Elias em sua quinta ocasião. E o que será isso? Será o Espírito Santo vindo em um homem deste tempo final e operando esse ministério de Elias por quinta ocasião; do qual disse o precursor da Segunda Vinda de Cristo na página 399 do livro Os Selos em espanhol…, e lemos essa passagem. Fizeram a pergunta número 11 nesta ocasião em que estava em uma atividade onde estava recebendo perguntas e dando a resposta a essas perguntas. A pergunta número 11 foi:

         “11. O Elias que vem pregar aos judeus; é o verdadeiro Elias que esteve nos dias de Acabe, ou será somente o espírito de Elias em outro homem?

         (A resposta foi):

         [94]. Eu pensei que será um homem deste tempo ungido com esse espírito…”

         Um homem de que tempo? Deste tempo; não um homem do tempo de Elias Tisbita, nem tampouco Elias Tisbita literalmente, nem tampouco Eliseu, nem tampouco João Batista, nem tampouco o reverendo William Branham, mas um homem deste tempo ungido com esse espírito, ungido com o espírito ministerial de Elias manifestado por quinta ocasião.

         Em Elias Tisbita esteve por primeira ocasião, em Eliseu esteve pela segunda ocasião, em João Batista esteve por terceira ocasião e no reverendo William Branham esteve por quarta ocasião precursando a Segunda Vinda de Cristo; e haverá outro homem na Terra no qual estará o Espírito de Cristo no Último Dia operando o ministério de Elias por quinta ocasião; e esse será uma das Duas Oliveiras (de Apocalipse, capítulo 11, versículo 13 em diante, e Zacarias, capítulo 4), e esse será um dos ministérios que vai se dirigir ao povo hebreu e vai dar a Mensagem do Evangelho do Reino ao povo hebreu; e isso será o Espírito Santo em um homem deste tempo operando o ministério de Elias pela quinta ocasião.

         “94. Eu pensei que será um homem deste tempo ungido com esse espírito; porque lá, quando Elias já tinha subido e Eliseu se encontrou com os filhos dos profetas, eles disseram: ‘O espírito de Elias repousou sobre Eliseu’. É que Eliseu operou igual a Elias” [2 Reis 2:8-14].

         Onde Elias terminou seu ministério, que foi abrindo o Jordão e passando em seco, Eliseu começou seu ministério quando regressava com o manto de Elias. Em seguida que Elias já tinha subido, Eliseu parou diante o Jordão, dobrou o manto de Elias como tinha feito Elias e golpeou as águas do Jordão, dizendo: “Onde está o Deus de Elias?” E se abriram as águas na mesma forma que tinha se aberto quando Elias Tisbita feriu as águas com o manto.

         E agora, quando os filhos dos profetas veem isto, dizem: “O espírito de Elias repousou sobre Eliseu” [2 Reis 2:15]. Pois sim, havia vindo o espírito de Elias, pois Eliseu disse: “Que venha sobre mim uma dupla porção do espírito que está em ti”; e ali regressou em uma dupla porção. Quem foi? Foi o Espírito Santo vindo em Eliseu, o qual tinha estado em Elias Tisbita, e operando o ministério que tinha operado em Elias, operando-o em Eliseu.

         E quando veio a terceira vez, vejam vocês, foi um homem do tempo onde se manifestou por terceira vez, chamado João Batista, e nesse homem operou o ministério de Elias. Quem o operou? O Espírito Santo. João, disse o Arcanjo Gabriel que seria cheio do Espírito Santo desde o ventre da Sua mãe; assim que esse é o Elias que tinha que vir naquele tempo precursando a Primeira Vinda de Cristo.

         Jesus mesmo em São Mateus, capítulo 11, versículo 14, diz: “E se vocês o quiserem receber (falando de João Batista), ele é aquele Elias que havia de vir”.

         E em São Mateus, capítulo 17, versículos 10 ao 13, diz assim… Isto foi quando desceram do Monte da Transfiguração, onde Pedro, Tiago e João tinham visto Moisés e Elias, um de cada lado de Jesus, quando Jesus se transfigurou diante dos Seus discípulos e Seu rosto foi visto como o sol resplandecente, e Suas vestes foram vistas resplandecentes como a luz. E agora encontram Moisés e Elias (um a cada lado de Jesus) falando sobre a partida de Jesus para Jerusalém; e quando descem do Monte da Transfiguração falam com Jesus e lhe perguntam (capítulo 17, versículo 10 em diante, de São Mateus):

         “E os seus discípulos o interrogaram, dizendo: Por que dizem então os escribas que é mister que Elias venha primeiro?

E Jesus, respondendo, disse-lhes: Em verdade Elias virá primeiro, e restaurará todas as coisas;

Mas digo-vos que Elias já veio, e não o conheceram, mas fizeram-lhe tudo o que quiseram. Assim farão eles também padecer o Filho do homem.

Então entenderam os discípulos que lhes falara de João o Batista”.

         Porque João Batista era aquele Elias que tinha que vir naqueles dias preparando o caminho ao Senhor; mas também disse: “Mas eu vos digo que Elias virá e restaurará todas as coisas”, falando do tempo final; porque depois de vir Elias por terceira ocasião — que foi o Espírito de Cristo, o Espírito de Deus manifestado em João Batista operando o ministério de Elias por terceira ocasião —, em seguida faltavam duas ocasiões mais: sua quarta manifestação em carne humana em um homem, em um profeta, e sua quinta manifestação em um homem, em um profeta deste tempo final.

         Ou seja: que faltavam ainda à quarta manifestação ou vinda de Elias e a quinta manifestação ou vinda de Elias; e isso sempre foi (o que?) o Espírito Santo manifestado em um homem do tempo em que se cumpre essa promessa, operando o ministério de Elias em cada uma dessas ocasiões.

         E assim é também com o ministério Moisés: é o Espírito Santo vindo manifestado em carne humana em um homem operando o ministério de Moisés por segunda vez no Último Dia, como o segundo das Duas Oliveiras.

         E a Vinda do Espírito Santo, que é o mesmo que esteve nos profetas do Antigo Testamento, e esteve em Jesus manifestado em toda Sua plenitude no cumprimento da Primeira Vinda do Messias, e depois esteve manifestado nos apóstolos, e depois esteve manifestado nos Seus sete anjos mensageiros das sete eras da Igreja gentia; para o Último Dia virá o Espírito Santo, Jesus Cristo, o Anjo do Pacto, o Anjo do Senhor, virá manifestado em carne humana em um homem deste tempo final, e estará operando o ministério de Elias pela quinta ocasião, o ministério de Moisés pela segunda ocasião e o ministério de Jesus pela segunda ocasião.

         Porque o único que tem ministérios é o Anjo do Pacto, o Anjo do Senhor, que é o Espírito Santo; Ele é um homem da sexta dimensão, Ele é o Verbo; Ele é o Verbo, que estava com Deus e era Deus, o qual se fez carne e habitou entre os seres humanos, e foi conhecido pelo nome de Jesus; mas Ele disse: “Antes que Abraão nascesse; eu sou. (Y) Abraão desejou ver meu dia; viu-o, e se alegrou”.

         Como pôde Abraão ver Seu dia, se Jesus nasceu; centenas ou milhares de anos depois de Abraão? Porque antes de Jesus, antes de Jesus Cristo, o Anjo do Pacto, vir em carne humana nesse véu de carne chamado Jesus, Ele apareceu a Abraão em diferentes ocasiões: apareceu em uma ocasião como Melquisedeque, sem pai, sem mãe. E quem pode ser esse? O próprio Deus, o Verbo, o Deus eterno; e apareceu em forma visível a Abraão, apareceu no Seu corpo teofânico.

         Em seguida também no dia antes da destruição de Sodoma e Gomorra apareceu de novo Deus, e apareceu com Seus Arcanjos Gabriel e Miguel, e apareceram em forma visível; Abraão os convidou para almoçarem e aceitaram o convite, Deus aceitou o convite, e comeram com Abraão.

         E já quando terminam de comer… vamos dizer que eram de 12:00 às 3:00 da tarde; e quando já terminam de comer, já pelo tarde, o que aconteceu? Se levantaram Gabriel e Miguel e Elohim, e foram caminhando rumo a Sodoma e Gomorra, e Abraão ia com eles; e quando de momento Gabriel e Miguel seguem sozinhos, e Elohim (que é Deus) ficou, se manteve e ficou com Abraão, e começa Elohim a dizer: “Encobrirei eu a Abraão o que vou fazer?”

         O que era o que ia fazer? Ia ver o que estava acontecendo em Sodoma e Gomorra, porque o clamor de Sodoma e Gomorra tinha chegado até o Céu, e isso demandava o juízo divino sobre a Terra; mas Deus veio em uma investigação de juízo com Seus Arcanjos em forma visível, na forma de homens daquele tempo, e disse a Abraão o que ia acontecer; e Abraão lhe disse: “Destruirás Tu o justo com o injusto?” Vejam; Deus já revela a Abraão o que vai fazer, e Abraão diz: “Tal coisa não faça o Juiz de toda a Terra”, porque Deus é Juiz de toda a Terra.

         Vejam que aí está como Juiz de toda a Terra, e está com Seus Arcanjos, e agora vai ditar o juízo sobre Sodoma e Gomorra, de acordo ao que estiver acontecendo ali em Sodoma e Gomorra.

         E Abraão lhe diz: “Se em Sodoma, ali há 50 justos, destruirás Tu ali o justo com o injusto?”. Deus lhe diz: “Se houver 50 justos ali, eu perdoarei toda a cidade”.

         Abraão lhe disse: “E se faltarem 5 dos 50 justos?”. Deus diz: “Eu perdoarei a cidade por amor a esses 45 justos”.

         E Abraão lhe diz: “E se há somente 40?”. —“Pois eu perdoarei a cidade por amor a esses 40”.

         E lhe diz: “E se há 30 justos nada mais?”...

         Abraão está pensando em Seu sobrinho Ló e sua família, mas não sabemos se estavam usando anticoncepcionais e não tinham se multiplicado o suficiente, ou suas filhas haviam esperado demasiado para se casarem e não se tinham multiplicado suas filhas; ou seja: que Ló não tinha netos e somente tinha duas filhas.

         E agora, Abraão está pensando em Ló, a esposa de Ló e os filhos que Ló pudesse ter; assim que continua intercedendo, e diz: “E se somente há 30 justos ali?” Deus diz: “Eu perdoarei a cidade por amor a esses 30 justos”.

         E Abraão vê que Deus é misericordioso, porque Deus é grande em misericórdia e Ele é tardio para a ira. Portanto, vejam vocês, Deus tem muita paciência e ama tanto os justos que por amor a eles perdoa uma cidade pecadora, por amor aos justos. Uma cidade que merece desaparecer da face da Terra, por amor a 50 justos ou a 40 justos ou a 30 justos, Deus perdoa a cidade completa.

         E lhe diz: “E se há 30?”. —“Pois perdoarei a cidade completa, por amor aos 30 justos”.

         — E se somente há 20 justos?

         — Perdoarei a cidade completa por amor a esses 20 justos.

         Isto se encontra em Gênesis, capítulo 18; aí vocês poderão ler todo esse quadro e poderão ler desde… Depois leem em seus lares, do versículo 1 até o versículo 33 podem ler.

         Agora vejam, já ao final, o último que diz Abraão: diz: “E voltou a dizer…”. Versículo 31 em diante do capítulo 18 de Gênesis, disse:

         “E disse (Abraão): Eis que agora me atrevi a falar ao Senhor: Se porventura se acharem ali vinte? E disse (O que diz Deus?): Não a destruirei por amor dos vinte.

Disse mais (Abraão): Ora, não se ire o Senhor, que ainda só mais esta vez falo: Se porventura se acharem ali dez? E disse (O que diz Deus?): Não a destruirei por amor dos dez.

E retirou-se o Senhor, quando acabou de falar a Abraão; e Abraão tornou-se ao seu lugar”.

         Já não havia nada mais para falar. E por que não? Porque Abraão não continuou diminuindo o número? Porque não podia, porque Deus destruiu o mundo pré-diluviano e houve 8 pessoas: Noé, sua esposa: 2; os 3 filhos de Noé: 5; e as 3 esposas dos filhos de Noé: 8 pessoas; e com 8 pessoas justas…

         Dizem-se justas não porque eram bons todos, mas porque eles ofereciam o sacrifício de animaizinhos para cobrirem seus pecados; e se estiver coberto o pecado, pois Deus vê a pessoa justa, Deus vê à pessoa sem pecado, porque está coberto o pecado com o sangue desses animaizinhos.

         Por isso é que quando também se falou do povo hebreu no tempo de Balaão e de Balaque, Balaão profetizou dizendo que Deus não via falta em Seu povo. Um povo como o povo hebreu, que quis apedrejar em dez ocasiões a Moisés, e que sempre estava se levantando contra o profeta Moisés, um povo problemático naquele tempo; e agora o profeta Balaão diz que Deus não vê falta nele. Por quê? Porque estavam sob o sangue dos sacrifícios que eram oferecidos pelo pecado do povo.

         E se uma pessoa tem o Sangue de Jesus Cristo aplicado na sua alma, creu em Cristo como seu Salvador, lavou seus pecados no Sangue de Cristo e recebeu Seu Espírito, Deus não vê faltas, Deus não vê pecados nele, porque todos foram apagados com o Sangue de Cristo. E se comete algum erro ou pecado, confessa-o rapidamente a Deus e fica apagado também, porque não é o desejo dos filhos e filhas de Deus pecar. Algumas vezes caem em erros, em faltas ou em pecados, mas não voluntariamente, e em seguida o confessam a Deus e ficam apagados esses pecados; porque o Sangue de Cristo nos limpa (do que?) de todo pecado.

         E agora, vejam vocês, Abraão não podia continuar dizendo a Deus: “E se houver 5 pessoas ali, destruirá a Sodoma e Gomorra?” Por que não podia? Porque Deus já com 8 pessoas que houve no tempo de Noé destruiu o mundo pré-diluviano, assim pôde chegar até 10 pessoas.

         Se Deus, tendo a Ló, sua esposa e suas duas filhas (que são quatro pessoas), não destruísse a Sodoma e Gomorra, o que acontecia? Então tinha que ressuscitar o mundo pré-diluviano, porque o tinha destruído tendo mais pessoas justas que Sodoma e Gomorra.

         E agora, Sodoma e Gomorra e o mundo pré-diluviano representam, tipificam; este mundo; e para este tempo final será que o juízo divino da grande tribulação cairá sobre este mundo.

         E agora, neste mundo, estão os escolhidos de Deus, que foram lavados com o Sangue precioso de nosso amado Senhor Jesus Cristo; mas por quanto Deus não pode destruir o justo com o injusto, o que vai fazer? Vai ressuscitar os mortos em Cristo em corpos eternos e vai transformar todos os Seus escolhidos que vivem nesta Terra, e vai os levar à Ceia das Bodas do Cordeiro, vai nos tirar daqui; e então o juízo vai cair sobre a Terra, porque os justos já estarão (onde?) no Céu, na Ceia das Bodas do Cordeiro; e já não haverá Sangue no Trono de Intercessão, ou seja: o assento de misericórdia lá no Céu, portanto Deus olhará a Terra e verá os pecados das pessoas (e a recompensa do pecado é morte); portanto, virá o juízo divino sobre a raça humana, como veio sobre o mundo pré-diluviano e como veio sobre os habitantes de Sodoma e de Gomorra.

         Mas “não temais, manada pequena, porque ao Pai agradou dar-lhes o Reino”, ao Pai agradou preparar uma grande festa no Céu chamada a Ceia das Bodas do Cordeiro; e fomos convidados para estar ali.

         Somos os convidados para estar na Ceia das Bodas do Cordeiro, que é a celebração da Grande Boda, a Festa de Boda. A festa que se realiza, a recepção da Boda, é a Grande Ceia, a Grande Ceia do Cordeiro, a Ceia das Bodas do Cordeiro, ou seja: a recepção das Bodas do Cordeiro.

         E agora, a recepção será no Céu, e a Terra estará passando por um tempo de tribulações, de juízos divinos sobre ela; mas os escolhidos, a Igreja de Jesus Cristo estará casada com o Filho de Deus, e estará celebrando a grande recepção, chamada a Ceia das Bodas do Cordeiro, onde estará recebendo muitos presentes, ou seja: muitos galardões.

         Lembrem que é na recepção que sempre trazem os presentes ao matrimônio. E principalmente quem é que recebe mais presentes? A noiva é a que recebe mais presentes ao se converter na esposa.

         E agora podemos ver que Deus vai recompensar cada um conforme as suas obras, Deus vai dar o galardão a cada filho e filha de Deus que viveu na Terra e realizou o trabalho que corresponde no Corpo Místico de Cristo; e essa festa, vejam vocês, estará cheia de galardões para todos vocês e para mim também, e para todos os anjos mensageiros das diferentes eras da Igreja gentia, e para todos os membros do Corpo Místico das diferentes eras da Igreja gentia.

         Assim que podemos ver que há uma grande festa para ser realizada no Céu, que durará três anos e meio, chamada a festa da Ceia das Bodas do Cordeiro; essa é a recepção da união de Cristo com Sua Noiva.

         A união de Cristo com Sua Noiva; vejam vocês, se efetua aqui, mas a festa é no Céu. Vamos vestidos com a veste que corresponde a essa grande festa: vamos vestidos de um corpo novo, um corpo eterno, porque com este corpo nós não podemos ser raptados e ir à Ceia das Bodas do Cordeiro; temos que ir com esse novo corpo, que é a veste externa que necessitamos levar, assim como levaremos uma veste interna, que é o corpo teofânico, esse Espírito de Cristo que recebemos quando cremos nele como nosso Salvador e lavamos nossos pecados no Sangue de Cristo, e recebemos Seu Espírito Santo. Ao receber Seu Espírito Santo, obtemos um corpo teofânico da sexta dimensão.

         E agora, no Último Dia, em acréscimo, obteremos um corpo físico glorificado e eterno para viver por toda a eternidade, jovenzinhos; representando sempre de 18 a 21 anos de idade, e ir nesse corpo e com esse corpo à Ceia das Bodas do Cordeiro.

         E quando obtivermos esse corpo, a grande vitória no Amor Divino estará plenamente cumprida, estará essa grande vitória em toda sua plenitude cumprida; porque o último inimigo que será vencido… vejamos o apóstolo São Paulo o que diz, ou quem diz que é o último inimigo; diz em Primeira de Coríntios, capítulo 15, versículos 49 em diante:

         “E, assim como trouxemos a imagem do terreno, assim traremos também a imagem do celestial.

E agora digo isto, irmãos: que a carne e o sangue não podem herdar o reino de Deus, nem a corrupção herdar a incorrupção.

Eis aqui vos digo um mistério: Na verdade, nem todos dormiremos, mas todos seremos transformados;

Num momento, num abrir e fechar de olhos, ante a última trombeta; porque a trombeta soará, e os mortos ressuscitarão incorruptíveis, e nós seremos transformados.

Porque convém que isto que é corruptível se revista da incorruptibilidade, e que isto que é mortal se revista da imortalidade.

E, quando isto que é corruptível se revestir da incorruptibilidade, e isto que é mortal se revestir da imortalidade, então cumprir-se-á a palavra que está escrita: Tragada foi a morte na vitória.

Onde está, ó morte, o teu aguilhão? Onde está, ó inferno, a tua vitória?

Ora, o aguilhão da morte é o pecado, e a força do pecado é a lei.

Mas graças a Deus que nos dá a vitória por nosso Senhor Jesus Cristo”.

         Agora podemos ver aqui que o último inimigo que será vencido será quem? A morte. A morte será o último inimigo que será vencido por Jesus Cristo quando transforme nossos corpos mortais e os mortos em Cristo os ressuscite em corpos eternos, e assim a morte será sorvida em vitória.

         E agora, para obter essa vitória plena é a Vinda do Filho do Homem com Seus Anjos no Último Dia, é a Vinda do Cavaleiro do cavalo branco de Apocalipse 19, versículos 11 ao 21.

         Cristo, assim como venceu em Sua Primeira Vinda, vencerá também em Sua Segunda Vinda. Por isso é que para o Último Dia, assim como Ele veio dois mil anos atrás depois da sétima era da Igreja hebraica sob a Lei…; ou seja: que veio à Era da Pedra Angular, onde uma nova dispensação se entrelaçou com a Dispensação da Lei; a Dispensação da Graça se entrelaçou ali com a Dispensação da Lei; e ali estava Jesus Cristo, ali estava manifestado o Verbo, a Palavra em carne humana naquele jovem trabalhador da construção chamado Jesus de Nazaré; e obteve a vitória ali na Cruz do Calvário.

         Morreu levando nossos pecados, pagou por nossos pecados, derramou Seu Sangue, nos limpou de nossos pecados; e em seguida ressuscitou vitorioso, e em seguida subiu ao Céu quarenta dias depois de ter ressuscitado, e se sentou vitorioso no Trono que está no Céu, no Trono de Deus à destra de Deus se sentou vitorioso.

         E agora, vejam como Ele obteve a vitória. Diz em Apocalipse, capítulo 3, que Ele obteve a vitória, e então se sentou no Trono de Deus no Céu. Apocalipse, capítulo 3, versículo 21, diz:

         “Ao que vencer lhe concederei que se assente comigo no meu trono; assim como eu venci, e me assentei com meu Pai no seu trono”.

         Para sentar-se no Trono do Pai, Ele teve que vencer; e assim, ao vencer, obteve a vitória, a vitória do Amor Divino, “porque de tal maneira amou Deus o mundo, que deu o Seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha vida eterna”. Foi a vitória no Amor Divino, manifestado o amor divino em Jesus Cristo; essa foi a vitória que Ele obteve, e subiu ao Céu vitorioso e se sentou no Trono de Deus.

         “… assim como eu venci, e me assentei com meu Pai (onde?) no seu trono”.

Assim é como Cristo diz que fará com o vencedor.

         Para o Último Dia teremos a grande vitória no Amor Divino, e para esse tempo estará o Anjo Mensageiro de Jesus Cristo, o servo fiel e prudente na Terra, na Casa de Deus, alimentando os filhos de Deus com a Palavra de Deus, com a Mensagem do Evangelho do Reino; assim como os sete anjos mensageiros das sete eras alimentaram a Casa de Deus, os filhos de Deus nas diferentes eras, as sete eras da Igreja gentia, com a Mensagem do Evangelho da Graça, chamando e juntando os escolhidos de cada era.

         E assim também na Era da Pedra Angular, o Anjo de Jesus Cristo com a Mensagem do Evangelho do Reino chamará e juntará os escolhidos da Era da Pedra Angular e os alimentará com a Palavra pura do Evangelho do Reino, que gira ao redor da Segunda Vinda de Cristo, a Segunda Vinda de Cristo como o Leão da tribo de Judá, como Rei dos reis e Senhor dos senhores em Sua Obra de Reclamação; e esse será quem obterá a vitória no Amor Divino no Último Dia, porque nele estará o Espírito de Jesus Cristo, Jesus Cristo em Espírito Santo, o Anjo do Pacto, o Anjo do Senhor, o Verbo, a Palavra encarnada, para obter a grande vitória no Amor Divino.

         Por isso é que a Era da Pedra Angular é a Era do Amor Divino, e é a era onde o amor divino será manifestado no Último Dia, e onde Jesus Cristo estará manifestado como Leão da tribo de Judá, como Rei dos reis e Senhor dos senhores, nos falando com essa Grande Voz de Trombeta do Evangelho do Reino e nos revelando o mistério da Sua Vinda.

         Estará nos falando com essa Voz como quando ruge um leão (de Apocalipse, capítulo 10, versículo 1 em diante) e os sete trovões emitindo suas vozes, que é a Voz de Cristo falando à Sua Igreja no Último Dia por meio do Seu Anjo Mensageiro e nos revelando todas estas coisas que em breve devem acontecer, neste tempo final, nos revelando o maior mistério de todos os mistérios do Reino de Deus (que é o mistério da Segunda Vinda de Cristo como o Leão da tribo de Judá), nos revelando o mistério da Vinda do Anjo do Pacto, do Anjo Forte, nos revelando o mistério da Vinda do Anjo que era diferente dos demais, que apareceu em 28 de fevereiro nesta nuvem, onde apareceram em Seus corpos teofânicos os sete anjos mensageiros das sete eras da Igreja gentia e este outro Anjo que era diferente dos demais, o qual é Jesus Cristo, o Anjo do Pacto, que tinha libertado o povo hebreu e agora aparece novamente aqui nesta nuvem.

         Como disse Jesus Cristo que apareceria o Filho do Homem? Disse que se veria o sinal do Filho do Homem no céu, e então veriam o Filho do Homem vindo em uma nuvem em poder e grande gloria. Isto é o cumprimento dessa promessa.

         São Mateus, vejamos, diz o versículo 30 e 31 [capítulo 24]:

         “Então aparecerá no céu o sinal do Filho do homem; e todas as tribos da terra se lamentarão, e verão o Filho do homem, vindo sobre as nuvens do céu, com poder e grande glória”.

         E aí está o Filho do Homem, Jesus Cristo, o Anjo do Pacto, o Anjo do Senhor, o qual aparece nessa nuvem. Todos estes anjos, estes oito anjos, incluindo o Anjo que era diferente dos demais, estão aí em Seus corpos teofânicos; e cada um deles teve que vir em um corpo de carne para ter seu ministério aqui na Terra na era que lhe correspondeu viver.

         E agora, aqui há uma reunião, é uma reunião na cúpula, dos sete anjos mensageiros com o Anjo que era diferente dos demais. E assim como cada um desses sete anjos tiveram que vir em carne humana para ter seus ministérios, o Anjo que era diferente dos demais, que é o Anjo do Pacto, Jesus Cristo, tem que vir em carne humana no Último Dia para ter Seu ministério: o ministério do Sétimo Selo, o ministério da Sua Vinda correspondente ao tempo final, à Era da Pedra Angular e Dispensação do Reino.

         Esse Anjo que era diferente dos demais é quem tem o Sétimo Selo; e o Sétimo Selo é a Segunda Vinda de Cristo, ou seja: a Segunda Vinda do Anjo do Pacto, do Anjo do Senhor, velado em carne humana e revelado através de carne humana no cumprimento da Vinda do Anjo do Pacto no Último Dia, primeiramente para o povo gentio, para a Igreja de Jesus Cristo, e depois para o povo hebreu.

         E agora, o que será a Vinda deste Anjo no Último Dia? A Vinda deste Anjo no Último Dia é a Vinda do Anjo Forte que desce do Céu e é o Mensageiro a Israel. Vejamos..., é o Anjo de Apocalipse, capítulo 10. E vejamos o que disse o precursor da Segunda Vinda de Cristo que é a Vinda do Anjo Forte que desce do Céu em Apocalipse, capítulo 10. Na página 57 do livro Os Selos em espanhol diz:

         “‘E vi outro anjo forte descer do céu, vestido de uma nuvem, e o arco celeste sobre sua cabeça…’

         17. Agora, se você se notar bem, notará que esta pessoa é Cristo, porque ainda no Antigo Testamento Ele foi chamado o Anjo do Pacto; e Ele agora vem diretamente aos judeus porque a Igreja chegou a seu fim (vem a quem? Aos judeus):

         ‘… e seu rosto era como o sol, e seus pés como colunas de fogo’.

         18. Lembram o Anjo de Apocalipse capítulo 1? Este é ele mesmo. Um anjo é um mensageiro, e ele é um mensageiro a Israel”.

         Quem é o Mensageiro a Israel? O Anjo do Pacto, o Anjo do Senhor, que é o mesmo Jesus Cristo em Espírito Santo.

         Quando Jesus Cristo esteve sobre a Terra, quem era? Era o Anjo do Pacto vestido de carne humana; por isso podia dizer: “Antes que Abraão nascesse, eu sou. Abraão desejou ver meu dia; viu-o, e se alegrou”.

         João Batista disse, falando do que viria depois Dele, disse que não o conhecia, mas o que o mandou batizar lhe disse: “Sobre aquele a quem tu vires o Espírito Santo descer em forma de pomba sobre ele, esse é ele”. Diz: “E eu o vi. E eu não lhe conhecia”. E ele disse: “Este é do qual eu disse que viria depois de mim. Ele é antes que eu (ou seja: ‘primeiro que eu’)”. E como era primeiro e veio depois? Pois João Batista nasceu primeiro e depois nasceu Jesus, João Batista começou seu ministério primeiro e depois começou Jesus.

         E agora, o que vem primeiro não é o primeiro; o que vem primeiro fala de quem vem depois dele, e diz: “Ele é primeiro que eu”; mas vem depois de João.

         E agora, vejam vocês, o precursor vem primeiro preparando o caminho ao Senhor e dizendo às pessoas que creiam naquele que virá depois dele; assim disse João Batista como precursor da Primeira Vinda de Cristo.

         No livro dos Atos, capítulo 19, o apóstolo São Paulo diz (versículo 1 em diante diz):

         “E sucedeu que, enquanto Apolo estava em Corinto, Paulo, tendo passado por todas as regiões superiores, chegou a Éfeso; e achando ali alguns discípulos,

Disse-lhes: Recebestes vós já o Espírito Santo quando crestes? E eles disseram-lhe: Nós nem ainda ouvimos que haja Espírito Santo.

Perguntou-lhes, então (Paulo): Em que sois batizados então? E eles disseram: No batismo de João”.

         Eram discípulos do precursor da Primeira Vinda de Cristo. O precursor da Primeira Vinda de Cristo disse em uma ocasião: “Eu batizo com água, mas aquele vem depois de mim os batizará com Espírito Santo e Fogo”; e quando o viu, disse: “Este é do qual eu disse que depois de mim viria um varão o qual é antes de mim, o qual os batizará com Espírito Santo e Fogo”.

         E agora, quem são os que receberiam o batismo do Espírito Santo e Fogo? Quem receberiam as primícias do Espírito? Os seguidores de João Batista, o precursor; ou os seguidores do precursado (Jesus)? João Batista disse que seria para quem? Para os seguidores do precursado, de que viria depois dele; porque o que viria batizando com Espírito Santo e Fogo não seria o precursor, senão o que viria depois dele: Jesus de Nazaré. Por isso ele disse depois: “Eu enviarei do Pai o Espírito Santo. Virei a vós e estarei com vós e em vós”.

         E agora, com o batismo do Espírito Santo as pessoas recebem o corpo teofânico da sexta dimensão; e para o Último Dia temos a promessa de ser cheios da plenitude do Espírito Santo, onde obteremos o novo corpo, o corpo físico eterno e glorificado.

         E quem será os que o receberão? Quem será os que receberão a plenitude do Espírito Santo? Os seguidores do precursado ou os seguidores do precursor?

         Os seguidores do precursado serão os seguidores do Cavaleiro do cavalo branco de Apocalipse 19; são os seguidores do Anjo Forte que desce do Céu em Apocalipse, capítulo 10; são os seguidores do Anjo que era diferente dos demais, o qual no Último Dia estará na Terra em carne humana para realizar Seu ministério, e assim chamar e juntar os seus escolhidos, e se cumprir todo o Programa Divino da Era da Pedra Angular no território que corresponde, que é a América Latina e o Caribe, e em seguida vir os mortos em Cristo em corpos eternos ressuscitados, e nós os que vivemos ser transformados, e ter o corpo eterno.

         E assim ter a dupla porção do Espírito de Deus; ter o corpo teofânico e ter o corpo físico eterno; ambos os corpos eternos: o corpo da sexta dimensão (que é o corpo teofânico, um corpo eterno) e o corpo no qual estaremos; o corpo físico, que será eterno, será glorificado, o qual receberemos neste Último Dia.

         Ou seja: que teremos os dois corpos; o primeiro o recebemos quando recebemos a Cristo como nosso Salvador e lavamos nossos pecados no Sangue de Cristo e recebemos Seu Espírito Santo; e o outro corpo, o segundo corpo, que é o corpo eterno e físico e glorificado, o receberemos no Último Dia, na Segunda Vinda de Cristo, na Vinda do Anjo que era diferente dos demais, vindo esse Anjo e chamando e juntando os seus escolhidos, e nos preparando neste Último Dia para sermos transformados e raptados, conforme Sua promessa.

         São os seguidores do Anjo que era diferente dos demais os que receberão a transformação dos Seus corpos.

         E agora, como virá esse Anjo? Vejamos aqui, para terminar o que diz São Paulo; diz [versículo 4]:

         “Mas Paulo disse: Certamente João batizou com o batismo de arrependimento, dizendo ao povo que cresse no que após ele havia de vir, isto é, em Jesus Cristo”.

         E o precursor da Segunda Vinda de Cristo, vejam vocês, batizou também com água e disse que cressem naquele que viria depois dele. Ele anunciou a Vinda do Cavaleiro do cavalo branco de Apocalipse, capítulo 19, que é a Vinda do Anjo Forte que desce do Céu vestido de uma nuvem em Apocalipse, capítulo 10, versículo 1 em diante; ele anunciou a Vinda deste Anjo Forte que desce do Céu, que é este Anjo que apareceu em 28 de fevereiro de 1963 nesta nuvem formada por anjos em Seus corpos teofânicos; os sete anjos mensageiros das sete eras e esse Anjo que era diferente dos demais.

         E agora, este Anjo que era diferente dos demais, que é o Anjo de Apocalipse, capítulo 10, versículo 1 em diante; e é o Filho do Homem de São Mateus, capítulo 24, versículo 30; é também o Cavaleiro do Apocalipse, capítulo 19, versículo 11 em diante, é o Cavaleiro desse cavalo branco.

         E agora, diz o precursor da Segunda Vinda de Cristo na página (vamos ver) 277 do livro Os Selos em espanhol, diz (orando diz):

         “[240] … pedimos que o Espírito Santo venha agora mesmo, o Cavaleiro do verdadeiro cavalo branco, enquanto Seu Espírito, o Espírito de Cristo, entre em confrontação com o anticristo, e Ele chame os Seus”.

         Quem é o Cavaleiro do cavalo branco de Apocalipse 19? O Espírito Santo, que é Cristo, o Anjo do Pacto.

         E agora, como virá? Na página 256 do livro Os Selos em espanhol diz:

         “121. Mas quando nosso Senhor aparecer sobre a Terra, Ele virá sobre um cavalo branco como a neve, e será completamente Emanuel — a Palavra de Deus encarnada em um homem”.

         E se conseguirmos esse homem, então conseguimos o Anjo Forte que desce do Céu encarnado em um homem; estaremos encontrando o Cavaleiro do cavalo branco de Apocalipse 19 encarnado em um homem, estaremos encontrando o Anjo do Pacto, o Anjo do Senhor, o Anjo que era diferente dos demais, vindo em carne humana em um homem deste tempo final; e assim estaremos encontrando àquele que foi precursado pelo reverendo William Branham, do qual ele disse que viria depois dele.

         Na página 474 do livro Os Selos e 469… vamos ver; 469 diz:

         “153. E notaram que disse que um desses anjos era muito diferente? Pareceu-me muito diferente dos outros. Estavam em uma constelação com três a cada lado e um acima; e o que estava ao meu lado, contando da esquerda para a direita, esse seria o sétimo Anjo. Ele era mais brilhante e significava mais para mim que os demais. Disse-lhes que tinha o peito assim robusto e estava voando para o Oriente. Disse-lhes também que: ‘Levantou-me, elevou-me’.

         154. Agora, aqui está! Era o que tinha o Sétimo Selo…”

         Qual é o que tem o Sétimo Selo? O Anjo que era diferente dos demais, este Anjo que aparece aqui nesta nuvem, o qual forma o cabelo branco do Senhor.

         E agora, esse Anjo tem que vir em carne humana no Último Dia para se cumprir a Vinda do Senhor; porque esse é o Anjo do Pacto, o Anjo do Senhor, Jesus Cristo em Espírito Santo, Jesus Cristo em Seu corpo teofânico; e tem que vir em carne humana no Último Dia para poder manifestar Seu ministério por segunda ocasião, e poder manifestar o ministério de Elias por quinta ocasião e o mistério de Moisés por segunda ocasião.

         E tem que vir em um homem deste tempo final; e esse é o Anjo do Senhor Jesus Cristo, esse é o Anjo Mensageiro da Era da Pedra Angular e da Dispensação do Reino, com a Mensagem do Evangelho do Reino, através do qual Jesus Cristo em Espírito Santo estará manifestado em carne humana neste tempo final; e isso será a Palavra encarnada em um homem, a Palavra, o Verbo, vindo em carne humana.

         Dois mil anos atrás o Verbo, a Palavra, se fez carne, e habitou entre os seres humanos, e foi conhecido pelo nome de Jesus de Nazaré; e para o Último Dia o Verbo, a Palavra vem em carne humana e vem com um Nome Novo, o qual só Ele conhece, ou seja: só Ele entende e conhece; vem o Verbo, a Palavra em carne humana no Último Dia, e vem manifestando os ministérios de Jesus, de Moisés e de Elias, manifestando-os por meio desse véu de carne.

         Algumas pessoas verão um homem, mas os escolhidos de Deus verão o Anjo do Pacto, o Anjo do Senhor, o Anjo que desce do Céu vestido de uma nuvem, o Anjo que era diferente dos demais manifestado em carne humana.

         Agora, o véu de carne não é o Senhor Jesus Cristo, o véu de carne somente é o Anjo Mensageiro de Jesus Cristo para dar testemunho destas coisas que em breve devem acontecer.

         Esse Anjo Mensageiro é o que recebe a Cristo, recebe o Anjo do Pacto, e por meio dele se manifesta o Anjo do Pacto, o Anjo do Senhor, o Anjo que era diferente dos demais; por meio dele é que se manifesta o Sétimo Selo, o Anjo que era diferente dos demais, e cumpre o que foi prometido com relação ao que foi dito por meio do precursor da Segunda Vinda de Cristo que seria a Vinda de Cristo, a Vinda do Sétimo Selo.

         O cumprimento do Sétimo Selo é a Vinda do Anjo do Pacto, do Anjo do Senhor, do Verbo, a Palavra encarnada em um homem, realizando a Obra correspondente a este tempo final no Programa Divino, na Era da Pedra Angular e Dispensação do Reino; e com esse trabalho que estará realizando obterá a grande vitória no Amor Divino.

         E então na grande vitória do Amor Divino obteremos o novo corpo, o corpo eterno, nós os que vivemos; os mortos em Cristo obterão a ressurreição em corpos eternos; e em seguida iremos daqui à Ceia das Bodas do Cordeiro, porque já em seguida depois disso de um momento a outro começará a grande tribulação, e os juízos divinos estarão sobre a Terra; e não poderemos continuar aqui na Terra, porque há uma festa importante no Céu, chamada a Ceia das Bodas do Cordeiro, a qual fomos convidados; e somos com Cristo a parte principal dessa grande festa. É a festa que celebra a união de Cristo e Sua Igreja.

         E agora, vimos a grande vitória do Amor Divino que Cristo obterá em Sua Segunda Vinda, a grande vitória do Amor Divino que obterá o Anjo do Pacto, o Anjo do Senhor ao vir no Último Dia como o cumprimento do Sétimo Selo na Palavra encarnada em um homem.

         A Palavra é o Verbo; a Palavra, o Verbo, é o Anjo do Pacto, o Anjo do Senhor, o qual é Jesus Cristo em Seu corpo teofânico, o qual é o Deus de Abraão, de Isaac e de Jacó em Seu corpo teofânico, o qual para o Último Dia virá manifestado em carne humana em Seu Anjo Mensageiro para obter a grande vitória do Amor Divino sob o cumprimento do Sétimo Selo.

         Por isso será A VITÓRIA DO SÉTIMO SELO. E nós somos os que obteremos o benefício da grande vitória do Sétimo Selo neste Último Dia.

         Foi para mim um privilégio muito grande estar com vocês nesta ocasião dando-lhes testemunho de A VITÓRIA DO SÉTIMO SELO prometida para ser cumprida neste Último Dia.

         Agora vimos como o Sétimo Selo estará manifestado na Terra. O Sétimo Selo é o Anjo que era diferente dos demais, é Cristo em Sua Vinda vindo no Último Dia, manifestado em carne humana em Seu Anjo Mensageiro. Isso é a Palavra encarnada em um homem para obter a grande vitória no Amor Divino.

         Foi para mim uma grande bênção compartilhar com vocês estas bênçãos contidas na Palavra de Deus, para assim todos sermos preparados para sermos transformados e raptados neste tempo final.

         Que as bênçãos de Jesus Cristo nosso Salvador, o Anjo do Pacto, o Anjo que era diferente dos demais vindo neste Último Dia em carne humana, sejam sobre cada um de vocês e sobre mim também; e em breve todos os escolhidos de Deus sejam chamados e juntados, e se complete o número de todos os escolhidos de Deus, do Corpo Místico de Cristo; e sejamos transformados, e os mortos em Cristo ressuscitados em corpos eternos, e em seguida vamos com Cristo à Ceia das Bodas do Cordeiro no Céu. No Nome Eterno do Senhor Jesus Cristo. Amém e amém.

         Vimos o mistério de “A VITÓRIA DO SÉTIMO SELO”.

         Recordem; o Anjo de Jesus Cristo não é Jesus Cristo, o Anjo de Jesus Cristo não é o Anjo Forte que desce do Céu, o Anjo de Jesus Cristo não é o Cavaleiro do cavalo branco de Apocalipse 19; porque o Cavaleiro do cavalo branco de Apocalipse 19 é Jesus Cristo em Espírito Santo, é o Espírito Santo.

         O Anjo que desce do Céu é Jesus Cristo, o Anjo do Pacto; mas no Anjo Mensageiro de Jesus Cristo estará esse Anjo do Pacto, estará esse Anjo Forte que desce do Céu manifestado em carne humana cumprindo o Seu Programa correspondente a Sua Vinda, e estará operando os ministérios de Moisés, de Elias e de Jesus.

         Alguns de momento dirão: “É Elias”, outros dirão: “Não, é Moisés”, outros dirão: “Não, é Jesus”. É que alguns estarão vendo o ministério de Elias, outros estarão vendo o ministério de Moisés e outros estarão vendo o ministério de Jesus se repetindo, se repetindo esses ministérios aqui na Terra através do Anjo de Jesus Cristo.

         Mas eu lhes digo: nem é Jesus, nem é Elias, nem é Moisés. É o Anjo do Senhor Jesus Cristo, através do qual Jesus Cristo, o Anjo do Pacto, estará manifestado neste tempo final; e as obras que estarão sendo feitas não as estará fazendo ele, mas o Anjo do Pacto, Jesus Cristo em Espírito Santo através desse véu de carne, porque nele estará o Verbo, a Palavra, Jesus Cristo, o Anjo do Pacto, manifestado em carne humana.

         Será a Palavra encarnada em um homem, no Seu Anjo Mensageiro; não em qualquer homem, mas em Seu Anjo Mensageiro, que é o Anjo Mensageiro da Era da Pedra Angular e também da Dispensação do Reino, com a Mensagem do Evangelho do Reino; porque a Palavra tem que vir (a quem?) ao profeta de Deus correspondente ao tempo em que vem essa Palavra, e toda revelação tem que vir a esse profeta e por meio desse profeta ser comunicada essa revelação ao povo de Deus.

         Vimos que Deus tem uma ordem; não é do que quer nem do que corre, mas sim de Deus que tem misericórdia e envia o instrumento correspondente a cada era e a cada dispensação.

         Bom, foi para mim uma bênção grande estar compartilhando com vocês esta Palavra de Cristo correspondente a este tempo final; e que essa Palavra nos prepare a todos para estarmos todos preparados em seguida para serem transformados e raptados neste tempo final. Essa é a Palavra que nos prepara para nossa transformação.

         Recordem; uma águia representa sempre um profeta de Deus enviado por Deus, e esse Anjo Mensageiro de Jesus Cristo é uma águia, um profeta de Deus; o da Dispensação (do que?) do Reino.

         E agora, vejam, quero compartilhar isto com vocês. Recordam a ocasião em que nosso irmão Branham se recostou sobre uma rocha? Estava caçando, estava suando, tinha muito calor; tirou a camisa e estava suando muito. E lhe diz o Anjo que orasse a Deus, recostasse-se nessa rocha e orasse a Deus; e se recostou e estava orando a Deus.

         E depois disse: “Sobre o que recostaste seu peito?”. E quando ele se descola, vê que diz Águia Branca. Diz que ficou tão emocionado que foi em casa, e o outro dia veio com uma câmera e fotografou essa rocha onde dizia Águia Branca (em inglês). E essas fotos tiradas, foram multiplicadas para que assim os crentes possam ver o que aconteceu naquela rocha.

         Depois disso, muitas pessoas, pois, foram e viram essa rocha, e seguramente, vocês sabem; os que se creem colecionadores começam…, levam seu pedaço de metal e seu martelo e começam a tirar pedacinhos; e seguramente fizeram assim e apagaram o que Deus ali tinha colocado; mas ficou gravado em fotos e ficou gravado onde? Em nosso coração, em nossa alma.

         Mas recordem; aquilo é Ele, aquilo é Deus mostrando o que estará acontecendo no Último Dia, e sobre o qual a Igreja de Jesus Cristo e cada membro da Igreja de Jesus Cristo recostará seu coração. Aí estará Águia Branca e o Filho do Homem vindo no Último Dia, que é a Vinda da Palavra encarnada em um homem: é essa Águia Branca, para o Último Dia para a Igreja de Jesus Cristo.

         Assim como Deus enviou diferentes águias, diferentes profetas, ao sétimo anjo mensageiro, e também a São Paulo e a alguns mais das sete eras da Igreja gentia…, que foram profetas também, foram águias; mas a Águia final é o Anjo Mensageiro de Jesus Cristo, no qual estará o Verbo, a Palavra encarnada em um homem. E agora, essa é a águia que revelou a João o livro do Apocalipse.

         E vejam vocês o que diz na mensagem “Sobre as asas de uma pomba branca”, aqui neste livro Citações, página 14-A, versículo 144, diz:

         144 - “Assim que façamos o que pudermos enquanto é de dia e algum dia haverá uma… as asas de uma águia branca descerão e Ele nos levará”.

         “As asas de uma águia branca…”

         Em Malaquias, capítulo 4, versículo 2, diz:

         “Mas aos que temem meu nome, nascerá o Sol de justiça, e em suas asas trará salvação…”

         Aí, nessas asas, é que vem a bênção para os escolhidos de Deus.

         O Sol de Justiça é Cristo em Sua Vinda, o Anjo do Pacto, o Anjo do Senhor; Suas asas são os ministérios de Moisés e Elias; e vem manifestado em carne humana. Portanto, essa Águia Branca é a Vinda do Filho do Homem com Seus Anjos, é a Vinda do Anjo Forte, do Anjo que era diferente dos demais, do Anjo do Pacto, Jesus Cristo em Espírito Santo, o Verbo, a Palavra encarnada em um homem; e em Suas asas — os ministérios de Moisés e Elias — vem uma grande bênção para os escolhidos de Deus.

         Essa é a Águia Branca que descerá “… e Ele nos levará”.

         É Cristo manifestado em Seu Anjo Mensageiro no Último Dia, a Águia Branca, que virá para buscar a Sua Igreja, para nos levar no rapto.

         Ele vem por Sua Igreja. E para que? Para levá-la à Ceia das Bodas do Cordeiro. Para isso é essa manifestação de Cristo, a Palavra, por meio do Seu Anjo Mensageiro: para chamar, juntar e recolher todos os escolhidos de Deus, e nos preparar para sermos transformados e raptados, e ir à Ceia das Bodas do Cordeiro.

         Essa é a manifestação dessa Águia Branca, essa é a manifestação do Sétimo Selo, a Águia Branca, para obter a vitória do Sétimo Selo no Último Dia.

         Vamos deixa-lo aí. Quis compartilhar esse versículo dessa Escritura. Depois vocês busquem na mensagem Os Selos, página 301 e 302, e na página 326 também, e na página 399 também (do livro Os Selos), e na página 449 também, e na página 459 também. Há tantos lugares que falam de Moisés, de Elias e de Jesus, e da Vinda do Verbo em carne humana.

         Isto é assim, por quê? Porque nosso irmão Branham foi o precursor da Palavra que viria encarnada em um homem, onde estariam os Anjos do Filho do Homem, os mistérios de Moisés e Elias manifestados, e o ministério de Jesus manifestado.

         Isso é a Vinda da Águia; Jesus Cristo velado e revelado através de carne humana buscando os seus escolhidos para levá-los à Ceia das Bodas do Cordeiro.

         Bom, foi para mim um privilégio grande estar com vocês nesta tarde compartilhando estas bênçãos de Cristo e assim dando testemunho de “A VITÓRIA DO SÉTIMO SELO”.

         Vejam vocês, antes de se realizar uma vitória, de obter uma vitória, pois há uma luta, uma batalha.

         E agora, na Escritura, antes de obter essa vitória e de se realizar essa  luta para obter a vitória, Deus já diz que teremos a vitória, Deus já disse que haverá uma vitória; ou seja: que vamos seguros neste Último Dia; obteremos a grande vitória no Amor Divino, Cristo a obterá para nós.

         Bom, que Deus continue abençoando a todos, que Deus os guarde; e conosco Miguel Bermúdez Marín.

         “A VITÓRIA DO SÉTIMO SELO”.

         [Revisão janeiro 2019]

Encontre-nos

Carretera No.1 Km 54.5
Barrio Monte Llano
Cayey, Puerto Rico
00736

Twitter