ImprimirImprimir

Muito boa noite, amados amigos e irmãos presentes, ministros e irmãos visitantes também; e também uma saudação ao missionário Miguel Bermúdez Marín lá na Venezuela, na congregação que pastoreia o reverendo Marcos Joya, na Igreja “A Pedra Angular”; e também uma saudação para todos os ministros e congregações conectadas com esta transmissão desta atividade.

         Para esta ocasião leremos no capítulo 17 de São Mateus, versículo 1 em diante, e diz da seguinte maneira:

         “Seis dias depois, tomou Jesus consigo a Pedro, e a Tiago, e a João, seu irmão, e os conduziu em particular a um alto monte,

E transfigurou-se diante deles; e o seu rosto resplandeceu como o sol, e as suas vestes se tornaram brancas como a luz.

E eis que lhes apareceram Moisés e Elias, falando com ele.

E Pedro, tomando a palavra, disse a Jesus: Senhor, bom é estarmos aqui; se queres, façamos aqui três tabernáculos, um para ti, um para Moisés, e um para Elias.

E, estando ele ainda a falar, eis que uma nuvem luminosa os cobriu. E da nuvem saiu uma voz que dizia: Este é o meu amado Filho, em quem me comprazo; escutai-o.

E os discípulos, ouvindo isto, caíram sobre os seus rostos, e tiveram grande medo.

E, aproximando-se Jesus, tocou-lhes, e disse: Levantai-vos, e não tenhais medo.

E, erguendo eles os olhos, ninguém viram senão unicamente a Jesus.

E, descendo eles do monte, Jesus lhes ordenou, dizendo: A ninguém conteis a visão, até que o Filho do homem seja ressuscitado dentre os mortos.

E os seus discípulos o interrogaram, dizendo: Por que dizem então os escribas que é mister que Elias venha primeiro?

E Jesus, respondendo, disse-lhes: Em verdade Elias virá primeiro, e restaurará todas as coisas;

Mas digo-vos que Elias já veio, e não o conheceram, mas fizeram-lhe tudo o que quiseram. Assim farão eles também padecer o Filho do homem.

Então entenderam os discípulos que lhes falara de João o Batista.”

         Que Deus abençoe nossas almas com Sua Palavra e nos permita entendê-la. No Nome do Senhor Jesus Cristo. Amém.

         O tema da escola bíblica do próximo domingo é “A TRAJETÓRIA DO MINISTERIO DE ELIAS POR CINCO VEZES”, para o qual hoje teremos uma curta introdução.

         Agradeço ao missionário, doutor Miguel Bermúdez Marín, a introdução que fez sobre este tema. E agora com uma curta introdução completaremos a introdução da escola bíblica que como tema tem para o próximo domingo: “A TRAJETÓRIA DO MINISTÉRIO DE ELIAS POR CINCO VEZES”.

         Para poder compreender a trajetória de Elias por cinco vezes, de seu ministério, é importante conhecer a história de Elias desde o primeiro ministério de Elias, Elias Tisbita; e saber que “não fará nada o Senhor Deus, sem que antes revele Seus segredos aos Seus servos Seus profetas” (Amós 3:7).

         Portanto, quando sabemos que Deus envia um profeta, sabemos que para esse tempo Deus enviará Sua Palavra ao povo através desse profeta; Deus estará falando ao povo as coisas que o povo deve conhecer para esse tempo e estará também anunciando as coisas que hão de vir mais adiante.

         Por isso é importante estar ciente das Escrituras, porque qualquer pessoa pode se levantar sem ser um profeta e enganar ao povo; e esses são os falsos ungidos ou falsos profetas, dos quais o próprio Jesus Cristo falou que viriam para o tempo final; e mesmo antes do tempo final houveram muitos falsos profetas também.

         Portanto, é importante saber o que é um profeta enviado por Deus: é um homem enviado com as duas consciências juntas (consciente e subconsciente juntos), que estando acordado pode ver em outras dimensões e Deus pode falar com ele também.

         Vejam os casos dos verdadeiros profetas de Deus, como Deus falava com eles mesmo eles estando acordados, e ninguém via o que estavam falando; não o ouviam nem o viam, porque estava falando em outra dimensão. Exceto nos casos como o caso de Eliseu, que seu servo lhe disse que estavam cercados pelos exércitos sírios, o servo disse assim a Eliseu, e Eliseu disse que estivesse tranquilo, que são mais os que estavam com Eliseu do que os que estavam contra; e muito preocupado o jovem que servia a Eliseu repete a situação, se preocupa, e Eliseu diz a Deus: “Senhor, abra os olhos a este para que veja”. [Segunda de Reis 6:8-17].

         Que Deus nos abra os olhos a todos para ver em nosso tempo em que estamos vivendo; é meu desejo, de todo coração, para todos vocês; que todos possamos ver o Programa Divino correspondente ao nosso tempo, que todos possamos escutar a Palavra de Deus prometida para nosso tempo e que todos possamos ver como vai se cumprindo gradualmente no trabalho que se realiza no tempo final no meio da Igreja do Senhor Jesus Cristo.

         É importante, então, saber o quê é que o que Deus prometeu fazer para este tempo final. E a história se repete. Assim como houveram profetas no passado sob a Dispensação da Lei, houveram profetas mensageiros enviados de Deus na Dispensação da Graça para a Igreja do Senhor Jesus Cristo.

         Para a Igreja do Senhor Jesus Cristo dentre os gentios, encontramos São Paulo como o primeiro profeta mensageiro, e depois lhe seguem outras eras com mensageiros diferentes, aos quais Deus ungiu e usou em cada etapa trazendo a Palavra correspondente, a Mensagem correspondente a cada era.

         Esses são mensageiros de Deus para a Igreja do Senhor Jesus Cristo sob a Dispensação da Graça; ninguém foi mensageiro para os judeus. Mesmo a Paulo, o apóstolo, sendo apostolo e profeta, não o receberam; e disse: “Eu torno, eu vou aos gentios”, e se tornou o primeiro mensageiro à Igreja entre os gentios [Atos 18:6].

         Em seguida, o sétimo mensageiro da igreja foi um profeta para a Igreja do Senhor Jesus Cristo, ao qual vinha a Palavra de Deus para a Igreja, ao qual Deus lhe falava, o qual via a Coluna de Fogo que Moisés viu na sarça que ardia e não se consumia e depois que também guiou o povo hebreu pelo deserto iluminando o caminho, e de dia era nuvem de sombra para protegê-los do sol.

         Por ser profeta mensageiro para a Igreja do Senhor Jesus Cristo, quando o reverendo William Branham tentou ir a Israel, já estando no aeroporto do Egito para pegar o voo, esperando a última chamada para pegar o voo para Jerusalém, para Israel, lhe foi dito: “Não vá, não é o tempo ainda; e tem que ser de acordo a Apocalipse, capítulo 11”.

         Ou seja que o sétimo mensageiro, o reverendo William Branham, era mensageiro à Igreja mas não ao povo hebreu. Depois ele explica que tem que ser de acordo a Apocalipse 11, as Duas Oliveiras. Os ministérios de Moisés e Elias são aqueles que estão relacionados com o povo hebreu ou povo judeu. Foi dito: “Não é agora o tempo ainda, será mais adiante”. Ou seja que para mais adiante, depois do sétimo mensageiro da Igreja gentia, virá o ministério das Duas Oliveiras para o povo hebreu; aí virá o ministério de Elias por quinta ocasião. Por isso em São Mateus, capítulo 24, versículo 30 ao 31, Jesus diz:

         “Então aparecerá no céu o sinal do Filho do homem; e todas as tribos da terra se lamentarão, e verão o Filho do homem, vindo sobre as nuvens do céu, com poder e grande glória.

E ele enviará os seus anjos com rijo clamor de trombeta, os quais ajuntarão os seus escolhidos desde os quatro ventos, de uma à outra extremidade dos céus.”

Estes Anjos que são enviados para juntar os escolhidos, são os ministérios de Moisés e Elias sendo enviados aos judeus; e os escolhidos aqui são cento e quarenta e quatro mil hebreus, doze mil de cada tribo.

Portanto, este é o maior evento para os judeus, que tenha ocorrido ou que ocorrerá na história de Israel até esse momento: o Filho do Homem enviará Seus Anjos.

No mesmo capítulo 24, versículo 27, diz:

“Porque, assim como o relâmpago sai do oriente e se mostra até ao ocidente, assim será também a vinda do Filho do homem.”

É na Vinda do Filho do Homem que aparecem os Anjos, os ministérios de Moisés e Elias, para chamar e juntar cento e quarenta e quatro mil hebreus, doze mil de cada tribo.

Portanto, quando virem os judeus sendo juntados, sendo reunidos sob o Programa de Deus sob um despertamento espiritual, recordem que é o tempo para os cento e quarenta e quatro mil serem chamados com a Grande Voz de Trombeta e juntados no Programa Divino, para receber a bênção que Deus tem para eles para este tempo final.

O Sétimo Selo, e a Sétima Trombeta: o que é o Sétimo Selo para a Igreja, a Vinda do Senhor, é o Sexto Selo para os judeus. Ou seja que o Senhor vem primeiro à Sua Igreja para dar a fé para ser transformados e raptados, e depois se manifesta o ministério de Moisés e Elias para os judeus.

Foi no Monte da Transfiguração onde apareceram Moisés e Elias falando ao  Senhor, nessa conferência falando com o Senhor de Sua partida a Jerusalém, onde tinha que morrer crucificado.

Elias restaura, o sétimo Elias... ou o quarto Elias, o sétimo mensageiro da Igreja, restaura a fé da Igreja, que foi dada pelo Espírito de Deus através dos apóstolos do Senhor, incluindo o apóstolo São Paulo; mas o quinto Elias restaurará o Reino para Israel. Ou seja, os dois vem restaurando: um restaura a Igreja à fé original do cristianismo e o outro restaurará o  Reino de Deus a Israel.

Recordem que os discípulos, no capítulo 1 do livro dos Atos, perguntaram a Jesus: “Senhor, restaurarás tu o reino a Israel neste tempo?” É a pergunta também de todo judeu que quer a restauração do Reino de Davi e restauração do Trono de Davi, onde um descendente do Rei Davi se sentará sobre o Trono de Davi. Por isso é o Trono e Reino de Davi onde o Filho de Davi se sentará, um descendente do rei Davi, herdeiro ao Trono de Davi, e consequentemente judeu.

É uma promessa para o povo hebreu, que vai ser cumprida neste tempo final. E os judeus o estão esperando e os judeus o receberão. Primeiramente estará no meio da Igreja e depois com o povo hebreu, o qual o receberá com os braços abertos.

“A TRAJETÓRIA DO MINISTERIO DE ELIAS POR QUINTA OCASIÃO”.

Já vimos que tem a ver com o povo hebreu o chamado do povo hebreu ao Programa Divino, ao plano de Deus correspondente a este tempo final, que é o programa para a restauração do Reino de Deus a Israel.

Foi para mim uma bênção grande estar com vocês nesta ocasião, nesta introdução de “A TRAJETÓRIA DO MINSITÉRIO DE ELIAS POR CINCO VEZES” ou POR QUINTA OCASIÃO.

Próximo domingo, primeiro Deus, estarei novamente com vocês, e o outro domingo mais adiante também; e a próxima sexta-feira também.

Que Deus abençoe a todos; e continuem passando uma noite feliz, cheia das bênçãos de Cristo nosso Salvador.

E para todos os países que estão conectados, se houver alguma pessoa que ainda não recebeu a Cristo como Salvador, o pode fazer nestes momentos, e oraremos por você; e se houver alguém aqui presente, também oraremos por você. Para o qual podem passar a frente para receber a Cristo como único e suficiente Salvador.

Recorde que Cristo é a única esperança de vida eterna para o ser humano. Não há outro que possa nos dar vida eterna, não há outro que possa nos redimir. Somente um fez a Obra de Redenção na Cruz do Calvário, porque Ele é o único que podia nos redimir.

Vamos estar em pé para orar pelas pessoas que estão vindo aos Pés de Cristo em diferentes países.

E agora, com nossos olhos fechados, nossos rostos inclinados:

Pai celestial, no Nome do Senhor Jesus Cristo venho a Ti com todas estas pessoas que estão recebendo  a Cristo como único e suficiente Salvador. Receba-os em Teu Reino. Te rogo no Nome do Senhor Jesus Cristo. Amém.

E agora repitam comigo esta oração que farei por cada um de vocês que estão recebendo a Cristo como único e suficiente Salvador.

Senhor Jesus Cristo, escutei a pregação de Teu Evangelho e nasceu tua fé em meu coração.

Creio em Ti com toda minha alma. Creio em Tua Primeira Vinda e creio em Teu Nome como o único nome debaixo do Céu, dado aos homens, em que podemos ser salvos.

Reconheço Tua morte na Cruz do Calvário como o Sacrifício Expiatório pelos nossos pecados. Reconheço que sou pecador e necessito de um Salvador.

Creio em Ti com toda minha alma. Te recebo com toda minha alma. Te rogo perdoes meus pecados e com Teu Sangue me limpe de todo pecado, e me batize com Espírito Santo e Fogo depois que for batizado em água em Teu Nome, e produzas em mim o novo nascimento.

Te rogo em Teu Nome Eterno e glorioso, Senhor Jesus cristo. Amém e amém.

E agora perguntarão, aqueles que receberam a Cristo como Salvador nestes momentos: “Quando podem me batizar?”

Como vocês receberam a Cristo de todo coração, bem podem ser batizados; e que Cristo os batize com Espírito Santo e Fogo, e produza em vocês o novo nascimento. E continuaremos nos vendo eternamente no Reino de Cristo nosso Salvador.

Que Deus os abençoe e os guarde; e deixo ao ministros correspondente, aqui e em cada país, para que lhes indique como fazer para serem batizados em água no Nome do Senhor Jesus Cristo, para que Cristo os batize com Espírito Santo e Fogo e produza em vocês o novo nascimento.

Que Deus os abençoe e os guarde; e continuem passando uma noite feliz, cheia das bênçãos de Cristo nosso Salvador.

Deixo o ministro aqui, reverendo José Benjamin Pérez, e em cada país deixo ao ministro correspondente na continuação.

“A TRAJETÓRIA DO MINISTÉRIO DE ELIAS POR CINCO VEZES.”

Encontre-nos

Carretera No.1 Km 54.5
Barrio Monte Llano
Cayey, Puerto Rico
00736

Twitter