ImprimirImprimir

Muito boa noite, amados amigos e irmãos presentes aqui em Panamá, Panamá, e todos os ministros aqui presentes e suas congregações, e também os ministros em diferentes nações e suas congregações que estão conectadas com esta transmissão.

         E uma saudação muito especial para o missionário doutor Miguel Bermúdez Marín e o ministro lá em Maracaibo, Venezuela, Jairo Ordoñez, onde se encontra o missionário Miguel Bermúdez Marín e toda a congregação lá. Que Deus abençoe a todos, os guarde, e nos abra as Escrituras e o entendimento para entender.

         Quero estender minhas condolências e as condolências da Igreja A Grande Carpa Catedral em Cayey, Porto Rico, pela partida do senhor (Gil) Gilberto Rivera Rodríguez, aos seus filhos... sua esposa Raquel Vázquez Santiago de Rivera, e aos seus filhos: Gil Alberto Rivera (Gilito), Gabriel Rivera, Obed Rivera, Saralis Wons e Iliadelis Hernández; e aos seus netos: Elizabeth Rivera, Sharon Rivera, Sharelly Rivera, Jennifer Rosario, Jessica Hernández, Jalissa Guerra, Aarón Guerra, Kiana Rivera, Gabriel Rivera, Julián Rivera, e todos os demais familiares de Gilberto Rivera Rodríguez, que partiu nestes dias.

         Recebam minhas condolências e as condolências da Igreja em Cayey, Porto Rico, A Grande Carpa Catedral; e saibam que quando a pessoa parte desta Terra ainda está viva mas em outro corpo, esperando a ressurreição. Por tanto, todos os crentes em Cristo quando morrem vão ao Paraíso, esperam a ressurreição para voltar a viver em um corpo físico, eterno e jovem para toda a eternidade.

         Por tanto, os crentes em Cristo, diz São Paulo que são consolados com estas palavras de Deus, da parte de São Paulo, de que haverá uma ressurreição de todos os crentes em Cristo em corpos eternos, corpos glorificados e jovens para toda a eternidade.

         E sejam consolados vossos corações nestas palavras, todos os familiares de Gil (como carinhosamente o chamamos), Gilberto Rivera Rodríguez, pai de Gilito, ao qual amamos muito, Gilito também; Gil Alberto Rivera. Que Deus abençoe a todos e console vossos corações.

         Agora lemos a Escritura em Deuteronômio, capítulo 18, versículo 15 ao 19, que diz da seguinte maneira:

         “O Senhor teu Deus te levantará um profeta do meio de ti, de teus irmãos, como eu; a ele ouvireis;

Conforme a tudo o que pediste ao Senhor teu Deus em Horebe, no dia da assembleia, dizendo: Não ouvirei mais a voz do Senhor teu Deus, nem mais verei este grande fogo, para que não morra.

Então o Senhor me disse: Falaram bem naquilo que disseram.

Eis lhes suscitarei um profeta do meio de seus irmãos, como tu, e porei as minhas palavras na sua boca, e ele lhes falará tudo o que eu lhe ordenar.

E será que qualquer que não ouvir as minhas palavras, que ele falar em meu nome, eu o requererei dele.”

         Deus abençoe nossas almas com Sua Palavra e nos permita entende-la.

         Hoje, 24 de março de 2017, teremos a introdução do tema de escola bíblica do próximo domingo, 26 de março de 2017, o qual é: “UM PROFETA COMO MOISÉS”.

         Diz Amós, capítulo 3, versículo 7: “Porque não fará nada o Senhor Deus, sem que antes revele os Seus segredos aos Seus servos Seus profetas”. Isto é do que Deus falou em Deuteronômio, capítulo 18, versículo 15 ao 19, que lemos nesta noite.

         Os profetas são predestinados desde antes da fundação do mundo, para ser profeta em alguma parte do Programa Divino que Ele estará desenvolvendo aqui na Terra.

         Por isso Deus envia aos Seus profetas com as duas consciências juntas, para que assim possam ouvir de Deus o que tem que falar ao povo de Deus que está sob o Pacto Divino correspondente ao tempo em que Deus envia esse profeta mensageiro com a Palavra que lhe revela, que lhe dá, a qual põe em seu coração, em sua mente e em sua boca, para que fale ungido com o Espírito Santo essa Palavra de Deus para o povo que está sob o Pacto Divino.

         Existem profetas enviados para o povo judeu e existem profetas enviados para todos os povos, como Deus diz a Ezequiel, e como fala também ao profeta Jeremias; e como também o foi o profeta Isaías, que profetizou para nações gentias e também; o profeta Elias foi um profeta para judeus e para gentios também.

         Por tanto, encontramos que assim como existem profetas para um só povo (que é Israel, ou o cristianismo ou Igreja do Senhor Jesus Cristo), existem profetas que são para os judeus e para os gentios ao mesmo tempo; como o foi o profeta Elias, como foi o profeta Eliseu também, o profeta Jeremias também foi. Diz Jeremias, capítulo 1, versículo 4 ao 10:

         “Assim veio a mim a palavra do Senhor, dizendo:

Antes que te formasse no ventre te conheci, e antes que saísses da madre, te santifiquei; às nações te dei por profeta.

Então disse eu: Ah, Senhor DEUS! Eis que não sei falar; porque ainda sou um menino.

Mas o Senhor me disse: Não digas: Eu sou um menino; porque a todos a quem eu te enviar, irás; e tudo quanto te mandar, falarás.

Não temas diante deles; porque estou contigo para te livrar, diz o Senhor.

E estendeu o Senhor a sua mão, e tocou-me na boca; e disse-me o Senhor: Eis que ponho as minhas palavras na tua boca;

Olha, ponho-te neste dia sobre as nações, e sobre os reinos, para arrancares, e para derrubares, e para destruíres, e para arruinares; e também para edificares e para plantares.”

         Ou seja que Jeremias foi um profeta também para todas as nações.

         Existem também profetas para eras (como foram estes profetas) e existem profetas  para dispensações. Uma era é um período de tempo do trato de Deus com o povo que está sob o Pacto Divino para esse tempo, para uma parte do Programa de Deus para esse tempo de Pacto de Deus com o povo; mas existem profetas dispensacionais, que cobrem toda a dispensação. Existem sete profetas para sete eras de uma dispensação.

         Por tanto, um profeta dispensacional traz a Mensagem de Deus para toda a dispensação. Um profeta para uma era, de uma das eras ou etapas dessa dispensação, traz a Mensagem de Deus (dessa dispensação), a parte que corresponde à era em que está vivendo esse mensageiro. Por tanto, uma Mensagem dispensacional é maior que um mensageiro... Uma Mensagem e um mensageiro dispensacional é maior que um mensageiro e sua Mensagem para uma etapa dessa dispensação.

         Também existem sete dispensações e existem sete mensageiros dispensacionais. Quando se fala de um profeta como Moisés, tem que ser um profeta dispensacional; mas os profetas de eras o representaram, o tipificaram temporariamente. Mas aquele que fica com o ministério de um mensageiro dispensacional é aquele mensageiro para a dispensação que corresponde.

         Por exemplo, as últimas três dispensações são: a Dispensação da Graça, e seu mensageiro é o Senhor Jesus Cristo com a Mensagem da Graça, do evangelho da Graça; e nessa dispensação vieram diferentes mensageiros para a Dispensação da Graça com os gentios, começando com São Paulo e terminando com o reverendo William Branham.

         Depois vem o entrelace da Dispensação da Graça com a Mensagem do Evangelho do Reino; e a Dispensação da Graça se junta ou se entrelaça com a Dispensação do Reino. Por tanto, também o mensageiro da Dispensação da Graça, o último, se entrelaça com o mensageiro da Dispensação do Reino. Tão simples assim.

         Por tanto, corresponde introduzir ao mensageiro da sétima era da Graça ao mensageiro da Dispensação do Reino; assim como Jesus foi introduzido por João Batista, que foi o sétimo mensageiro da Dispensação da Lei.

         É simples todo o Programa Divino; e por isso algumas vezes alguns não o compreenderam, porque o olham desde o ponto de vista intelectual, mas é mais simples do que as pessoas imaginam.

         Um profeta como Moisés é um profeta dispensacional. E esse é o tema para a escola bíblica e estudo bíblico do próximo domingo, primeiro Deus.

         Através desse profeta como Moisés, como foi Moisés e como foi Jesus, é que no meio do Cristianismo haverá uma revelação grande da parte de Deus para dar a fé para serem transformados os crentes em Cristo do tempo final, que serão chamados, juntados, preparados para serem transformados, recebendo a fé de rapto ou fé de transformação correspondente a este tempo final, na Era da Pedra Angular; era paralela à era da Primeira Vinda de Cristo. Assim será neste tempo final.

         Por isso Deus enviou o precursor da Segunda Vinda de Cristo, ao reverendo William Branham, assim como havia enviado a João Batista para precursar a Primeira vinda de Cristo na Era de Pedra Angular daquele tempo.

         Por tanto, o mensageiro dispensacional Jesus Cristo, naquele tempo se tornou a Pedra de ângulo que os edificadores rejeitaram, a Pedra que coroava a Igreja do Antigo Testamento sob o Pacto que foi dado sob a Lei.

         E agora, Jesus Cristo foi um profeta como Moisés, um profeta dispensacional; por isso Sua Mensagem cobre toda a dispensação da Graça, como a Mensagem de Moisés cobre toda a Dispensação da Lei.

         A mensagem do mensageiro que virá no Último Dia, do qual o reverendo William Branham foi o precursor desse mensageiro que virá neste tempo final – que será um profeta como Moisés - , sua Mensagem cobrirá toda a Dispensação do Reino. Tão simples assim.

         Isso será uma Mensagem dispensacional, o que esse mensageiro como Moisés trará, esse mensageiro, esse profeta como Moisés.

         O próximo domingo, primeiro Deus, teremos o estudo; hoje é somente uma introdução; mas o próximo domingo, no estudo bíblico da escola bíblica, teremos mais detalhes sobre este tema: “UM PROFETA COMO MOISÉS.”

         Passem todos muito boa noite. Mas antes, se há alguma pessoa que ainda não recebeu a Cristo como Salvador, pode fazer nestes momentos; e oraremos por você para que Cristo o receba em Seu Reino.

         Aqueles que estão em outras nações também podem vir a Cristo nosso Salvador para recebe-lo como único e suficiente Salvador, para que Cristo o receba em Seu Reino e o coloque em Seu Corpo Místico de crentes.

         Recordem que é Jesus Cristo em Espírito Santo no meio de Sua Igreja quem recebe e coloca em Seu Reino aqueles que o recebem como seu único e suficiente Salvador; porque não há outro nome no qual podemos ser salvos, exceto no Nome do Senhor Jesus Cristo [Atos 4:12]. Assim é na Dispensação da Graça.

         Vamos estar em pé para orar pelas pessoas que vieram aos Pés de Cristo nosso Salvador.

         Com nossos rostos inclinados, nossos olhos fechados:

         Pai celestial, venho a Ti no Nome do Senhor Jesus Cristo com todas estas pessoas que aqui e em outros países estão recebendo a Cristo como único e suficiente Salvador. Receba-os em Teu Reino. Te rogo no Nome do Senhor Jesus Cristo. Amém.

         Agora repitam comigo esta oração que farei por todos vocês:

         Pai celestial, no Nome do Senhor Jesus Cristo venho a ti, e apresento a Ti, Senhor Jesus Cristo, todas estas pessoas que estão te recebendo como único e suficiente Salvador.

         Te rogo os recebas em Teu Reino, perdoe seus pecados, com Teu Sangue os limpes de todo pecado e lhes dê vida eterna. Te rogo em Teu Nome Eterno e glorioso, Senhor Jesus Cristo. Amém.

         E agora, aqueles que receberam a Cristo como Salvador perguntarão: “Quando podem nos batizar? Porque Cristo disse: ‘Quem crer e for batizado, será salvo; mas quem não crer, será condenado”. (São Marcos, capítulo 16, versículo 15 ao 16). Por tanto, bem podem ser batizados aqueles que receberam a Cristo como único e suficiente Salvador.

         No batismo em água, lembrem que o que tira os pecados é o Sangue de Cristo, mas o batismo em água foi ordenado pelo senhor Jesus Cristo porque no batismo em água a pessoa se identifica com Cristo em Sua morte, sepultura e ressurreição.

         Lembrem que estávamos em Cristo como genes do pensamento divino; assim como estávamos em nosso pai terreno fisicamente, assim também estávamos em Cristo eternamente; por isso o batismo em água nos identifica com Cristo nosso Salvador.

         Ainda o próprio Jesus Cristo foi batizado por João Batista; e quando subia das águas batismais veio o Espírito Santo sobre Ele, foi ungido com o Espírito Santo. E assim também, primeiro a pessoa é batizada e depois Deus o batiza com Espírito Santo e Fogo.

         Em algumas ocasiões receberam o Espírito Santo e em seguida foram batizados, mas o normal é ser batizados primeiro e depois Deus os enche do Espírito Santo.

         Podem ser batizados quando... O ministro aqui lhes diz que hoje podem ser batizados; assim que podem ser batizados.

         Lembrem que na Igreja primitiva em seguida que criam eram batizados; e o eunuco, quando ia com Felipe, e Felipe lhe falou, porque ele queria saber o quê dizia, o quê significava uma profecia, uma Escritura; ele lhe falou o cumprimento dessa Escritura, o cumprimento em Jesus Cristo, e lhe disse: “Poço ser batizados? Ali tem água”. Em seguida que creu viu as águas onde podia ser batizado, e Felipe o batizou [Atos 8:26-39].

         Assim que, há água? Sim há água, podem ser batizados; e que Cristo os batize com Espírito santo e Fogo, e produza em vocês o novo nascimento. E até o próximo domingo, primeiro Deus, no estudo bíblico da escola dominical.

         Deus os abençoe, e passem todos muito boa noite.

         Deus com vocês ao ministro Ariel Cerrud nestes momentos.

“UM PROFETA COMO MOISÉS.” 

Encontre-nos

Carretera No.1 Km 54.5
Barrio Monte Llano
Cayey, Puerto Rico
00736

Twitter