ImprimirImprimir

Uma saudação muito especial ao missionário internacional, doutor Miguel Bermúdez Marín, junto ao reverendo Jairo Ordoñez lá na congregação de Maracaibo, Venezuela; e a todos os ministros com suas congregações; e também ao reverendo José Benjamin Pérez Matos e à Igreja de Cayey, Porto Rico.

         Que as bênçãos de Jesus Cristo, o Anjo do Pacto, sejam sobre cada um de vocês e sobre mim também.

         Nesta ocasião teremos como tema do estudo bíblico: “O ENVIADO DO PAI”, hoje sexta-feira 15 e domingo 17 de dezembro de 2017.

         É para mim um privilégio grande me dirigir a cada um de vocês com o tema: “O ENVIADO DO PAI”, ou seja, do Pai celestial, de Deus; onde queremos ver nesta ocasião quem está prometido que será enviado pelo Pai celestial ao Seu povo, à Sua Igreja.

         Deus teve diferentes enviados em diferentes dispensações e diferentes eras dessas dispensações; e encontramos que através desses enviados é que veio a Palavra de Deus para cada tempo ao povo de Deus, ao povo que está sob o Pacto vigente nesse tempo; por tanto, queremos ver qual é o enviado do Pai para este tempo final.

         No tempo de cada profeta enviado, veio a Palavra de Deus para o povo que estava sob esse Pacto Divino. E temos sete dispensações importantes, para as quais Deus enviou mensageiros dispensacionais, profetas dispensacionais, que são os maiores profetas que Deus envia à Terra; e uma dispensação dura centenas e milhares de anos em algumas ocasiões.

         E agora, vimos que ao povo que está sob o Pacto Divino para esse tempo é que Deus envia um profeta mensageiro dispensacional; e dentro dessa dispensação envia diferentes mensageiros de eras, etapas, dessa dispensação.

         E agora, para os dias da Vinda do Messias dois mil anos atrás, Ele enviou ao precursor João Batista, que foi o último profeta das eras da Lei para o povo hebreu.

         Encontramos que depois desse mensageiro tinha que aparecer o Messias-Príncipe e realizaria um ministério de três ano e meio, onde daria Sua vida em expiação pelo pecado.

         Antes de começar Seu ministério era um simples carpinteiro em Nazaré, tendo nascido através da virgem Maria e criado sob as leis divinas da Dispensação da Lei.

         Encontramos que para ter esse ministério de três anos e meio teve que vir vinte e nove anos antes à Terra para em seguida começar esse ministério que o levaria ao cumprimento da Vinda do Messias para esse tempo como Cordeiro de Deus, para morrer no Sacrifício correspondente e tirar o pecado do mundo; porque Ele levaria o pecado de Seu povo.

         E agora, quando começou Seu ministério já era uma pessoa adulta, que havia estado no meio do povo por cerca de trinta anos; e tinha que ter crescido, tinha que ter sido criado como as demais crianças, como as demais pessoas; mas temos algo muito importante, e é que quando o inimigo de Deus, o diabo, Satanás, sabe que Deus vai fazer algo a favor do povo, se levanta contra esse instrumento que Deus vai usar, como aconteceu com José o filho de Jacó, o qual Deus teve que leva-lo por Sua graça ao Egito, e lá ser educado; mas os egípcios não sabiam quem era esse jovem que era o segundo no reino do Egito nos dias do Faraó que ajudou e colocou José como segundo no trono, no reino do Egito.

         Se revelasse quem era José, teria muitos problemas lá no Egito. Encontramos que muito poucos sabiam que José era hebreu, descendente de Jacó. Encontramos também que Moisés nasceu já determinado por Deus como mensageiro dispensacional, como profeta para a Dispensação da Lei.

         E o Faraó, se soubesse que Moisés era hebreu, o lançava aos crocodilos no rio lá, o que estavam fazendo com todas as crianças hebreias que nasciam; se chegassem a saber que Moisés era o libertador que Deus enviaria, o matavam; por isso o Faraó deu a ordem de matar, de lançar no rio todas as crianças que nascessem, todos os varões que nascessem. Para quê? Para que o libertador morresse; porque já sabiam que estava em algum lugar, que tinha nascido, mas não podia ser revelado quem era para evitar que morresse.

         Encontramos também outros mensageiros de Deus que foram instrumentos parcialmente para a era, para algumas das eras de cada dispensação. Temos, por exemplo, a João Batista. João Batista morreu degolado, mas ele apresentou quem viria depois dele: a Jesus Cristo.

         Jesus Cristo, encontramos que tinha vivido uma temporada no Egito porque o rei soube que tinha nascido o Messias-Príncipe quando entrevistou aos magos que vieram buscando ao Rei de Israel que tinha nascido e vinham adora-lo. E Herodes não queria que aparecesse outro rei, e mandou averiguar onde estava o Messias, encarregou aos magos que fossem, o vissem e em seguida dissessem onde estava, para ele ir adora-lo; mas a intenção era ir para mata-lo; porque o rei não queria que aparecesse o libertador, não queria que aparecesse o Messias-Príncipe, o Rei de Israel; mas o Anjo do Senhor apareceu a José em sonhos e lhe disse que fosse ao Egito porque o rei buscaria ao menino para mata-lo.

         Sempre há uma luta quando está prometida a chegada de um profeta ao povo de Deus, à Casa de Deus, à Família de Deus.

         Encontramos a João Batista, que foi decapitado porque estava pregando e anunciando a Vinda do Messias que estaria no meio deles; e quando o viu e o batizou disse que Esse era aquele que viria depois dele.

         Agora, encontramos que Jesus Cristo falava com Seus discípulos as coisas e pregava as coisas que o Messias-Príncipe estaria realizando para aquele tempo, que era cumprir o que o Messias-Príncipe materializaria em Sua Vinda.

         Encontramos que Ele cumpriu tudo o que estava prometido que o Messias realizaria em Sua Primeira Vinda como Cordeiro de Deus para tirar o pecado do mundo com Seu Sangue de Seu Sacrifício, e limpar assim o ser humano de todo pecado.

         Por tanto, depois do precursor vem o precursado, para o qual tem que estar na Terra nos dias da vida do precursor. Em algum tempo da vida terrena do precursor neste Terra, tem que estar presente o precursado, fazendo um trabalho que está relacionado com o que o Messias-Príncipe realizará, materializará neste Terra, para então, ao final, se abrir o mistério da Vinda do Messias.

         E se não podem crer Nele, que creiam nas obras que Ele estará realizando, que são a materialização do que está prometido que Deus realizará no tempo do ministério profético, ministério messiânico desse homem ungido com o Espírito de Deus para cumprir a Vinda do Messias.

         As obras que Ele estará fazendo antes de ser revelado ao povo quem é o Messias-Príncipe prometido para esse tempo, as mesmas obras que Ele estará fazendo darão testemunho que esse é o Messias-Príncipe que está prometido para vir à Cada de Deus, à Igreja do Senhor Jesus Cristo no Último Dia, como foi dois mil anos atrás com a presença de Jesus Cristo, o qual cumpriu tudo o que estava prometido para ser realizado pelo Messias-Príncipe em Sua Primeira Vinda como Cordeiro de Deus.

         Quando foi revelado em Seu ministério profético messiânico já tinha cerca de 30 anos; por tanto, o ministério messiânico é curto: de três anos e meio para Jesus dois mil anos atrás; e isso é a metade da semana número setenta do livro do profeta Daniel; falta a outra metade de três anos e meio, a qual será cumprida na Segunda Vinda de Cristo, do Ungido, do Messias-Príncipe que também será um descendente de Abraão, será um descendente de Jacó, será um descendente de Judá, será um descendente também de Judá.

         Por tanto, estejamos preparados, porque as obras que o Senhor estará fazendo neste tempo final serão a evidência de que Esse é o Enviado de Deus à Casa de Deus, à Família de Deus, que é o Corpo Místico de crentes para os gentios; e para os judeus será as Duas Oliveiras, Moisés e Elias, esses ministérios se repetindo neste tempo final.

         A Casa de Deus, a Família de Deus, a descendência de Deus, os escritos no Céu, no Livro da Vida do Cordeiro, terão neste tempo final a materialização da promessa da Vinda do Messias à Casa de Deus, à Casa, à Família de Deus, que é a Igreja do Senhor Jesus Cristo sob o Novo Pacto. E Israel verá estes ministérios das Duas Oliveiras, o ministério de Elias por quinta ocasião manifestado em um homem, e o ministério de Moisés; o qual identificará a essa pessoa como o Enviado de Deus, como o Enviado do Pai; enviado à Casa de Deus, à Família de Deus, à descendência de Deus.

         Agora, lemos uma passagem aqui de Primeira de Timóteo, capítulo 3, versículo 14 ao 16, e diz assim:

         “Escrevo-te estas coisas ...”

         São Paulo escrevendo a Timóteo, lhe diz:

         “Escrevo-te estas coisas, esperando ir ver-te bem depressa;

Mas, se tardar, para que saibas como convém andar na casa de Deus, que é a igreja do Deus vivo, a coluna e firmeza da verdade.

E, sem dúvida alguma, grande é o mistério da piedade: Deus se manifestou em carne, foi justificado no Espírito, visto dos anjos, pregado aos gentios, crido no mundo, recebido acima na glória.”

         Aqui o apóstolo Paulo nos diz, falando a Timóteo, como deve conduzir-se na Casa de Deus, que é a Igreja do Senhor Jesus Cristo. É na Casa de Deus, na Família de Deus onde Deus envia Seus profetas mensageiros de dispensação em dispensação e de era em era.

         Por tanto, onde vamos buscar o Enviado de Deus para o Último Dia? Na Casa de Deus, que é a Igreja do Senhor Jesus Cristo. Ai é que encontrarão, verão o cumprimento da Vinda do Messias no tempo final. Para os gentios... o que é para a Igreja a Segunda Vinda de Cristo, é para os judeus a Vinda, a manifestação das Duas Oliveiras, a manifestação de Elias por quinta ocasião em seu quinto ministério, e o segundo ministério de Moisés, para o povo de Deus, para os judeus.

         O que é o Sexto Selo, as Duas Oliveiras, Moisés e Elias para os judeus: é o Sétimo Selo, a Vinda do Senhor para o cristianismo, tão simples assim.

         Por tanto, é importante estar despertos espiritualmente esperando o cumprimento das profecias correspondentes a este tempo final.

         Os crentes em Cristo devem estar alertas porque o mistério da Segunda Vinda de Cristo será aberto ao público em algum momento, e aí terminará a misericórdia, porque se fecha a porta da misericórdia divina para a Dispensação da Graça e se abrirá a porta da Dispensação do Reino, onde entrarão judeus do povo hebreu, doze mil de cada tribo dos filhos de Israel.

         Por tanto, estejamos alerta, com nossos olhos espirituais bem abertos, porque em breve se abrirá o mistério da Segunda Vinda de Cristo para o cristianismo, e da Vinda dos ministérios de Elias e Moisés para os judeus.

         O tema de nosso estudo bíblico para hoje sexta-feira 15 de dezembro e domingo 17 de dezembro de 2017, foi: “O ENVIADO DO PAI”.

         Que Deus nos abra as Escrituras e nos deixe ver quais são as profecias para este tempo final, as profecias messiânicas que deve ser cumpridas pelo Messias-Príncipe prometido para vir neste tempo final.

         Que Deus abençoe e guarde a todos, e nos permita a todos ver neste tempo final o momento importante em que vivemos, no qual, quando o virmos no cumprimento de Sua Vinda, possamos dizer: “Isso é o que eu estou esperanto! Porque eu cria de todo coração o que estava prometido na Escritura com relação à Vinda do Messias para este tempo final”.

         Que Deus abençoe a todos e os guarde, e os use grandemente em Seu Reino neste tempo final, e que em breve recebamos a fé, a revelação da Vinda do Senhor, e as obras que estarão sendo cumpridas por Ele neste tempo final; e assim recebamos a fé para ser transformados e levados com Ele à Ceia das Bodas do Cordeiro ao Céu.

         Agora, se há alguma pessoa que ainda não recebeu a Cristo como Seu Salvador, o pode fazer nestes momentos, e oraremos por você para que Cristo o receba em Seu Reino, o perdoe e com Seu Sangue o limpe de todo pecado; e seja batizado em água em Seu Nome, no Nome do Senhor Jesus Cristo, e Cristo o batize com Espírito Santo e Fogo e produza em você o novo nascimento.

         Podem passar a frente aqui, e também aqueles que estão em outros países podem passar a frente aí na igreja, na congregação onde estão, para receber a Cristo como o único e suficiente Salvador, e oraremos por você.

         Podem continuar passando a frente aqueles que receberam a Palavra e Deus falou a vosso coração, a vossa alma.

         Podem continuar passando a frente para receber a Cristo como único e suficiente Salvador, aqui em Porto Rico e também nos demais países que estão conectados com esta transmissão desta atividade que estamos tendo diretamente desde Porto Rico.

         E agora oremos:

         Pai nosso que estás nos Céus, bendito Teu Nome para sempre. Venho a Ti com estas pessoas que estão recebendo a Cristo como único e suficiente Salvador, receba-os em Teu Reino. Te rogo no Nome do Senhor Jesus Cristo. Amém e amém

         E agora vocês têm a oportunidade de serem batizados em água no Nome do Senhor Jesus Cristo; para o qual há roupas batismais, há batistérios também nos diferentes países, para assim serem batizados todos aqueles que receberam em seus corações a Cristo como seu único e suficiente Salvador.

         Deixo em Porto Rico ao ministro, reverendo José Benjamin Pérez, e em cada lugar ao ministro correspondente, para que lhes indique como fazer para serem batizados em água no Nome do Senhor Jesus Cristo, como se fez no Dia de Pentecoste e como continuavam fazendo pela Igreja primitiva.

         E que Deus abençoe a todos e guarde grandemente a todos, hoje sexta-feira 15 de dezembro e domingo 17 de dezembro de 2017.

         Que as bênçãos de Cristo, o Anjo do Pacto, sejam sobre todos vocês e sobre mim também.

         “O ENVIADO DO PAI”. 

Encontre-nos

Carretera No.1 Km 54.5
Sector Montellano
Cayey, Puerto Rico
00736

Twitter